Translator

quinta-feira, 12 de março de 2009

POBREZA EM PORTUGAL

Chocante! Aquilo que ouvimos, na "Grande Entrevista" esta manhã, do Presidente da Caritas Portuguesa Eugénio Fonseca à jornalista Judite de Sousa.
-
Ninguém tem culpa de ser pobre, nem se pode aceitar ao Primeiro Ministro José Sócrates que a crise económica que grassa em Portugal é devido à internacional. Os portugueses desde há muitos anos que são pobres de espírito e de bens.
-
De espírito porque vão acreditando nas mentiras dos governantes e lhes dão o Poder, através dos votos. De bens porque aqueles em quem confiaram não os souberam governar para que vivessem, o seu dia a dia, com dignidade.
-
Porém os governantes, esses mentirosos, que têm sido, lá vão caminhando na melhor, vestindo-se de roupas de marca, vomitando galgas para a plateia que é o Povo que confiou neles. Atrás de José Sócrates movimentam-se um grupo de "oportunistas" que nunca mais souberam na vida que "chular" o próximo, como este explora a sua "rapariga", durante a noite, atacando nas praças públicas ou nas vielas escuras.
-
Não sei para que destino Portugal caminha no futuro com a degradação total da sociedade. Reformas milionárias concedidas a individuos cujo estas vieram mercê de "trafulhices", entre amigos, lhe concederam as mordomias de altos salários dentro de instituições governamentais.
-
Infelizmente desde o 25 de Abril de 1974 os portugueses foram enfrentados com a "ralé" política; maus vendedores de banha de cobra que ano por ano foram degradando a economia e com isto a pobreza extrema que a gente de Portugal vive no momento.
-
Mas hoje José Sócrates continua andar por aí a vender o seu unto de jiboia e a pedir a maioria nas próximas eleições!
-
Dar-lhe a maioria é o mesmo que receber em troca um saco de sarapilheira e partir por esse mundo fora em procura de outra pobreza que os espera.
-
Pobre sociedade de raizes lusitanas aquilo que os políticos, corruptos e oportunistas vos têm lesado!
José Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário