Translator

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O PARAÍSO DO ZIMBABWE NAS MÃOS DO "DESPÓTA" MUGABE


Presos en Chikurbi
Presos na prisão de máxima segurança de Chikurbi (Harare) em Julho de 2004. AFP - 22/05/2009
Comer ratos para sobreviver em Harare
Centenas de presos morrem de fome e doenças no Zimbabwe
R. LOBO - Madrid - 22/05/2009
-
Na prisão de máxima segurança de Chikurbi, en Harare, morreram desde Maio do ano passado 721 presos devido à escasez de comida e ao excesso de enfermedades.
-
A média de falecimentos en Chikurbi supera os 60 por mês entre uma população reclusa de 1.300 presos, informa o diário The Standard.
Tradução livre de José Martins

HUGO CHAVEZ - ORDEM PARA NACIONALIZAR!


Chavez nacionaliza indústrias metalúrgicas
-
No início deste mês a produção de petróleo também caiu nas mãos do governo venezuelano
-
O presidente da Venezuela, Hugo Chavez, anunciou a nacionalização de cinco empresas, metarlúrgicas, japonesas, mexicanas, europeias e australianas, que operam na capital e no sul do país.
-
A empresa de Ceramicas Carabobo está nas mãos do Governo, depois da ameça de Hugo Chavez de ser adquirida, em 2008, se não fosse resolvido o litígio entre os trabalhadores e a empresa.
-
Chavez nacionalizou todas as empresas relacionadas com a exploração de petróleo
-
O presidente disse, ainda, que estas empresas serão geridas pelos trabalhadores, de modo que eles possam denunciar qualquer indício de corrupção de que estão agora sob suspeita de tais actos.
-
Chavez anunciou que o plano continua. A nacionalização começou em 2006, que até agora tem afectado a electricidade, telecomunicações, bancário e de petróleo.
-
Esta última foi há duas semanas, quando o presidente da Venezuela começou a expropriação de todos os bens e serviços que têm ligação com a exploração do petróleo
-
P.S. As grandes empresas portuguesas, estabelecidas na Venezuela, que se comecem a cuidar. O populismo de Chaves está a levar a Venezuela para uma "tragédia" política e a derrocada, total, económica do país com a entrega da gerência do sector industrial aos operários de que nunca funcionou em regimes de inspiração comunista.
Fontes várias

TODOS DE LUTO CONTRA A VERGONHA


Hoje, 22 e amanhã 23 de Maio, NOVO LUTO NACIONAL.
-
Seremos de início dez, depois cem… mil… um milhão.....vista algo de cor preta...pendure algo desta cor na janela de sua casa... vamos conseguir!...nos DIAS 22 e 23 Maio ( 2 dias) - TODOS DE LUTO CONTRA A VERGONHA!
-
Sabemos que sair às ruas é complicado devido aos compromissos diários, então estamos propondo que nos dias 22 e 23 de Maio todos ao saírem de casa vistam camisas/blusas pretas, e se você não tem, amarre um lenço preto no pescoço ou braço MELHOR AINDA:Pendure um pano preto na sua janela em sinal de luto pela morte da dignidade dos políticos.
-
Isto vai ser um sinal de repúdio à palhaçada que virou a política.
-
DEMONSTRE a sua indignação em todas as cidades !
-
Não tenha vergonha de participar!
-
Devemos ter vergonha de assistir à bandalheira de boca fechada e mãos atadas como um povo ignorante que não sabe como protestar!
-
Envie este texto ao maior número de pessoas.
-
Veja, analise e proteste !
Ler na íntegra em PAU PARA TODA A OBRA.

LÁGRIMAS DE CROCODILO





Os bancos estão com maiores dificuldades em financiar-se, pagando mais pelo dinheiro, procuram meios de compensar a subida dos custos, com mais receita. Uma das medidas tomadas por alguns bancos passa por aumentar os spreads cobrados nos contratos de crédito, o que nem sempre é legal.O ministro das Finanças garantiu, esta quarta-feira, compreender o aumento dos «spreads» por parte dos bancos. Segundo o mesmo, esta é a resposta possível das instituições bancárias face ao actual cenário de crise. «Não estranho que haja um aumento de spreads», refere o Governante, mas promete que não ficará de braços cruzados perante eventuais abusos. Teixeira dos Santos diz, no entanto, que estes assuntos não vão ser tratados na praça pública e chama a atenção para a existência de supervisores, salienta na Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças. Quando questionado sobre o papel da banca na economia, o ministro apontou os números da Caixa Geral de Depósitos, cujo crédito total subiu mais de 14% até ao final da semana passada.Claro que o Teixeira dos Bancos compreende as dificuldades dos bancos e lhes dá todo o seu apoio. Coitado do BES que só obteve 101,3 milhões de euros de lucro no primeiro trimestre deste ano, o BCP de 106 milhões e a CGD de 180 milhões. Estão na penúria e o Sr. Ministro compreende as suas dificuldades, Pelos vistos compreende melhor as deles que a dos cidadãos que têm prejuízo todos os meses na sua contabilidade.Até quando vamos assistir impávidos e serenos a este despudor, a este sacar a quem já tem pouco para pagar salários, prémios e reformas milionárias a administradores e seus compinchas? Quando vamos ver o Estado mais preocupado com os cidadãos que com os as grandes empresas? Seria tão bom ver quem nos diz representar ser tão solidário com os cidadãos como mostra ser com a banca.
Publicada por Kaos em
00:01 0 Pastagens Link
Da nossa avença:KAOS

CLONES POLÍTICOS





A líder social-democrata, Manuel Ferreira Leite, afirmou que teme que o Estado esteja a aumentar de dimensão com o combate à crise e apontou o risco de Portugal ficar «irremediavelmente pobre» se não inverter o seu endividamento. «Temos que ter muita consciência de que se não ultrapassarmos esta questão nos próximos quatro ou cinco anos Portugal vai ficar irremediavelmente pobre», afirmou a líder do PSD. Apesar da análise negativa, Manuela Ferreira Leite não se considera uma fatalista, mas «insistir na mesma política que nos está a empobrecer é dizermos que somos fatalmente pobres».Pela primeira vez concordo com uma afirmação da Horribilis Manela quando diz que se insistirmos nestas politicas estaremos a agravar a situação de pobreza deste país. A questão que se coloca é a de estas afirmações serem feitas por quem menos as pode fazer. Afinal ela e o Sócrates são duas faces da mesma moeda, que é como quem diz das mesmas politicas. Sendo ambos os partidos, partidos de alterne do poder, em que um substitui o outro quando os portugueses se fartam dele, as alternativas que representam é nenhuma. Deve vir com a lições dos Bilderberg bem fresquinhas, agora que acabou de chegar da sua reunião anual, mas não podemos esquecer que há muito que o Engenheiro se rege por essa mesma cartilha. Cabe-nos a nós dizer não a esse destino para onde nos conduzem e escolher outro rumo que garanta o emprego, proibindo os despedimentos e recusando a ideologia neo-liberal que nos impõe a União Europeia fazendo já a ruptura com as suas instituições.
Publicada por Kaos em
12:31 1 Pastagens Link
Da nossa aveça:KAOS

UMA DÁVIDA DA BOA NATUREZA DO VITOR



O governador do Banco de Portugal decidiu prescindir do aumento salarial de 2009 e deu instruções aos serviços para não processarem a actualização de 2008. As administrações da AdC e da Anacom vão fazer o mesmo. (JN)
-
Nós daqui batemos muitas palmas à bonita acção do Governador de Portugal recusar o aumento salarial de 2009 e, ainda, vejam lá....deu ordens para não actualizarem o salário de 2008.
-
Porém não sabemos se este desejo do Vitor Constâncio seria para o evitar as críticas dos "intragáveis" rapazes dos jornais, isto porque como governador ganha centenas de milhares de euros pela posição do homem que dirige os destinos do Banco de Portugal.
-
O Vitor pertence ao grupo de políticos do PS que segue há mais de duas décadas absorvendo bons tachos dentro da hierarquia.
-
Não sabemos que encanto o Vitor tem que os outros não têm!
-
Será membro de uma loja secreta?
A resposta fica para os leitores.
José Martins

ELEIÇÕES PARA O NINHO DOS "CORVOS"


Com grande euforia, muitas bandeirinhas (não há crise de pano) iniciou-se hoje, em Espanha, a campanha eleitoral para o ninho de "corvos". Muitas promessas de emprego, saída dos espanhois da crise e outras promessas dos corvos.


P.S. Lamenta-se de ainda não termos fotografias dos candidatos portugueses dentro das suas campanhas para a corrida ao ninho de "corvos". Prometemos em breve.

QUAL SERIA O JUIZ CAPAZ DE JULGAR A FÁTIMA COM O SORRISO DA FOTO


Clicar para ler a notícia do "Jornal de Notícias"
Juízes não podem julgar Fátima Felgueiras

Uma flor como a Fátima de forma alguma poderia um juiz, impiadosamente, sentá-la no banco dos réus e condenar a pureza desta sedutora "camélia" branca, plantada, no jardim da felicidade!.
-
A Fátima nunca meteu a mão no saco azul e se a enfiou foi para retirar contribuições para instituições de caridade (dado às suas bem conhecidas inclinações) para os actos de benemerência.
-
A Fátima é a coisa mais bela que temos na arena dos autarcas espalhados pelo Portugal no seu todo!
-
Ah grande Fátima que mais tarde vais ser beatificada como santa e colocada na capela no alto da montanha junto à Senhora da Graça!
José Martins

PARLAMENTO EUROPEU E OS "CORVOS"


Eleições para o Parlamento Europeu

No próximo dia 7 de Junho há eleições para o Parlamento Europeu.
A taxa de abstenção poderá chegar aos 66 por cento, segundo sondagem realizada nos 27 Estados.
Os cidadãos europeus mostram pouco interesse nas eleições para o Parlamento Europeu.
A taxa de abstenção pode vir a ser histórica.
Em Portugal, só 24 em cada 100 pessoas admite ter intenções de votar.
A confirmarem-se os resultados das sondagens, pode-se concluir que os cidadãos vivem de costas voltadas à Europa.
Estamos cheios de ouvir discursos inflamados sobre a Europa. Os nossos ouvidos andam cheios de expressões do tipo “mais Europa”.
Os políticos apresentam como mérito e currículo para serem votados o seu devotado “europeísmo”.
Mas os “europeístas”, segundo as sondagens, não têm nas urnas os votos que dão credibilidade.
Os cidadãos da Europa respondem pela indiferença, alheamento, talvez desprezo.
A Europa das notícias dos jornais não entusiasma os cidadãos.
É tempo de chamar à reflexão dados que são importantes.
Os eleitores têm de sentir que o voto será respeitado. Sentir que o voto serve para alguma coisa.
Os políticos têm de respeitar as promessas que fazem. O mundo anda farto de promessas fáceis que logo são esquecidas.
Os políticos, quando prometem, têm o dever de cumprir o prometido.
A abstenção tem significado. Os políticos não podem prometer com a ligeireza com que têm prometido.
Nas eleições para o Parlamento Europeu estão em causa politicas futuras de grande interesse.
O Parlamento Europeu é o único órgão eleito pelos cidadãos da Europa.
Tem representatividade democrática.
É um órgão onde têm assento diferentes correntes de opinião e de sensibilidade social.
São mais de 700 eleitos.
O Parlamento funciona como órgão de equilíbrio na governação da Europa.
Os excessos de poderes atribuídos à Comissão não garantem equilíbrio e democraticidade.
A Comissão é um órgão de nomeação. Resulta de influências e de poderes que se exercem nos silêncios dos gabinetes. Resulta de partilha e de negociações que são verdadeiros negócios entre grupos e interesses, onde são ganhadores os mais poderosos.
A Comissão está dominada, é gerida por funcionários de cara desconhecida, escolhidos e nomeados por influências e por interesses, desconhecedores dos interesses dos cidadãos europeus. Não basta dizer que temos Europa dos cidadãos. Os cidadãos têm de sentir que as politicas da Europa respondem às necessidades dos cidadãos.
O governo da Comissão está burocratizado em excesso. A Comissão é vezeira em regulamentações sem sentido.
Para defender políticas agrícolas do interesse de alguns Estados, arruinou a agricultura de outros Estados.
Com “taras”, “calibres”, “cotas” estrangulou a agricultura portuguesa. Arruinou as pescas.
Deu subsídios para não produzir, a pretexto da qualidade e dos excessos de produção, sempre em nome do consumidor.
Os subsídios esvaíram-se nos bolsos de alguns.
Hoje temos um território desertificado, uma agricultura que não alimenta. Comemos o que chega de longe.

As populações debandaram do interior para as cidades do litoral, caindo em bairros onde os dias passam sem nada fazer.
Vivem dependentes dos subsídios.
As políticas de Bruxelas pecam porque dão prioridade ao comércio, menosprezando a produção.

A produção foi encaminhada para a China, onde os custos do trabalho são de escravatura, onde se trabalha sem direitos.
As politicas de Bruxelas dão mais importância à moeda do que às pessoas. Privilegia o défice e a inflação em detrimento das actividades económicas e do emprego.
As políticas de Bruxelas são de cariz monetário em detrimento das políticas sociais.
Bruxelas estabelece normas monetárias excessivamente rígidas, estranguladoras das economias.
Normas rígidas e iguais para todos no que à moeda respeita.
No que respeita às politicas sociais, cada Estado faz o que bem entende.
Perante as politicas que esquecem os cidadãos, os cidadãos respondem com a indiferença. A abstenção cresce cada vez que há eleições.
Por este andar, os políticos europeus não têm autoridade, nem credibilidade para governar.
Os políticos de Bruxelas estão a governar a Europa à sua medida.

Bruxelas é bom ninho para certos políticos. É vê-los ávidos de Bruxelas.
Ganham bem.
Hotel pago.
Viagens pagas.
Mordomias em abundância.
Adquirem influência.
O trabalho não aperta.
Esta Europa é boa para os políticos e burocratas.
Os cidadãos europeus não se revêem nestas politicas.

Manuel Miranda - Coimbra
portugal@portugalclub.org

EU NOME DE DEUS OU A HIPOCRESIA DA IGREJA CATÓLICA?



A Igreja católica irlandesa estava consciente do abuso "endémico", de 35.000 crianças
-
Nove anos de investigação documentam um "relatório de crueldade" contra os menores entre os anos de 1950 e 1980
-
Após nove anos de investigações e mais de 2.000 depoimentos, um inquérito concluiu que desde o início a Igreja Católica irlandesa sabia sobre o abuso "endémico", em que 35.000 crianças foram submetidas entre os anos de 1950 1980.
-
O actual líder da Igreja, o Cardeal Seán Brady, declarou estar "Profundamente entristecido e envergonhado pelo facto de essas crianças terem sofrido horrivelmente nas nossas instituições."
-
O relatório documenta uma embaraçosa prática de crueldades, negligência, abuso físico, sexual e emocional perpetrados contra as crianças ", admitiu.
-
O relatório, elaborado pela Comissão de Inquérito sobre o abuso de crianças, elaborado em 2000 depois de várias denúncias pela prática de abuso por membros da igreja católica irlandesa, no passado.
-
Leigos da igreja e funcionários teriam sido incentivados a um ritual de espancamentos, sistemáticos, de forma a proteger os membros da igreja e pedófilos para não serem detidos, estando todos inseridos numa "cultura de segredo dentro das instituições."
-
Os cinco volumes do relatório documentado uma sequência de abuso físico, emocional e sexual, em muitas das instituições religiosas, uma rede de casas, escolas e no trabalho industrial, especialmente, em meninos.
-
As escolas eram geridas, de uma forma grave, com uma disciplina irracional e opressora que afectaran as crianças e mesmo os empregados.
-
As crianças passaram fome em muitas escolas, alimentadas insuficientemente e a comida mal confeccionada e de fraca qualidades.
-
Muitas testemunhas ao falarem mostraram-se constantemente aterrorizadas pelo espancamentos, que psicológicamente, os afectaram.
Várias Fontes

MALDITO BICHO DA SIDA

Fique a saber tudo em cima da praga deste madito bicho!

Pedagógico e deve prevenir-se!

PORTUGUESES! NÃO HÁ DRAMA.... A RETOMA ESTÁ À VISTA!

Talvez estejamos perante uma tragicomédia, mas é a realidade política.
-
Ontem, o primeiro-ministro almoçou com os presidentes dos bancos portugueses e mais alguns economistas de "peso", o que é diferente de gordos, anafados ou bem almoçados.
-
José Sócrates pôs-se a falar e logo se registaram alguns sorrisos mal disfarçados.
-
Risos de gozo e de incredulidade, pelo simples facto de estarem a ouvir uma blasfémia.
-
Sócrates anunciava que a crise estava a dar a volta, que via sinais positivos na economia e que a retoma vinha a caminho.
-
Os economistas e empresários riram-se muito para dentro, agradeceram o almoçinho em S. Bento que estava óptimo (pudera, pago por todos nós) e saíram porta fora preocupados porque aquela hora estavam a receber um SMS dizendo que a Autoeuropa poderia ir-se embora para a Eslováquia...
-

O "FORROBODÓ" DAS DERRAPAGENS DO TRIBUNAL DE CONTAS




O "Forrobodó" continua! -


Num país onde a vergonha já mora demasiado longe os dinheiros do erário público são de meia de dúzia de "pândegos" enquanto a miséria vai grassando pelo país.
-
Enquanto a Justiça (se ainda existe neste país) não grelhar os que entram no esquema das escorregadelas a festa continua!
-
Não é só ladrão o salteador de estrada, mas os outros que seguem por aí "encanados", na via pública, a roubarem os dinheiros que são de todos os portugueses.
Clicar em abaixo e ver video.