Translator

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

OS "MARICAS" NÃO TÊM LUGAR NO EXÉRCITO BRASILEIRO

.





O exército brasileiro não pretende maricagem nas fileiras
Juan Arias Rio de Janeiro 04/02/2010
O General Raymundo Nonato Cerqueira Filho, do exército brasileito, levantou uma tempestade, na quinta-feira, ao ofender, verbalmente, os homossexuais no meio da Comissão de Constituição e Justiça do Senado onde foi discutida a sua nomeação para membro do Supremo Tribunal Militar (STM).
.
Ao abordar o debate sobre a presença de homossexuais nas Forças Armadas, Cerqueira disse que "sinceramente" que a situação dos gays "não é compatível com o trabalho das Forças Armadas".
.
Segundo ele, "a tropa não obedece a essas pessoas", porque os homossexuais "comando nenhum respeito para os soldados" e, portanto, é melhor procurar trabalho em outro campo. "

OS PODRES DE GENTE FAMOSA - HISTÓRIAS DE VIGARICES COLORIDAS

.
De vários jornais
.
O i soube que o empresário da restauração terá várias dívidas, nomeadamente com fornecedores, em montantes avultados. A Polícia Judiciária, que continuava ainda ontem a realizar perícias ao automóvel, tenta agora identificar os autores do fogo posto. O empresário não mora na rua onde incêndio aconteceu, mas era várias vezes visto no local, pelo que a polícia acredita que os seus movimentos terão sido estudados pelos suspeitos.
.
Os problemas vêm desde há alguns anos e, entre eles, conta-se um que levou inclusive à sua condenação, nas Varas Criminais do Porto, por burla agravada, a uma pena de dois anos e meio de prisão, suspensa por três anos. Esta condenação, sofrida em 2003 e confirmada pelo Supremo Tribunal de Justiça, já está, entretanto, extinta.
.
Naquele processo, o marido de Sónia Araújo foi julgado, a par de mais dois indivíduos (um deles seu sócio) por terem tentado vender a um abastado empresário do sector da electricidade vários imóveis (quatro pavilhões industriais e oito terrenos rústicos) sem serem proprietários e sem estarem mandatados pelos verdadeiros donos para esses negócios.
.
Ficou provado em tribunal que o empresário foi ludibriado, tendo entregue avultadas quantias pensando que estava a fazer negócios reais. Dois arguidos foram condenados a pagar indemnizações no montante subtraído à vítima.
.
Além de pena de prisão efectiva de quatro anos e seis meses de prisão, o principal arguido foi condenado a compensar o lesado em 700 mil euros. Enquanto isso, Vítor Martins foi sentenciado a pagar cerca de 600 mil euros. Até ao fecho desta edição, o JN não conseguiu apurar se estas dívidas foram efectivamente liquidadas.

É SEMPRE ASSIM... HÁ POLÍTICOS ONDE TÊM CARA DEVERIAM TER O TRASEIRO


Álvaro Parente cita e-mail que compromete Turismo de Portugal
.
Álvaro Parente culpa Turismo de Po
rtugal por ficar fora da Fórmula 1
Turismo de Portugal diz que nunca houve acordo com Virgin e que Parente não esteve ligado às negociações.
Paulo 05.02.2010 00:01, Leiria-Publico
.
O Álvaro Parente é um profissional de altíssima qualidade e a mim tanto me faz que seja do Porto, da Póvoa, do Funchal ou de Porti...
.
A Polaris Sport, empresa representante do piloto Álvaro Parente, acusou nesta quinta-feira os responsáveis de Instituto do Turismo de Portugal (ITP) de mentirem quando afirmam que o nome do piloto nunca esteve nas negociações com a Virgin e citam mesmo um alegado e-mail enviado pelo vice-presidente do Instituto, Frederico Costa, à escuderia britânica.
.
“Tenho o prazer de informar que a administração do Turismo de Portugal decidiu, na reunião de ontem [15/10/2009], seguir em frente com a presença na F1, através da Virgin e do projecto de Álvaro Parente para 2010”, lê-se no alegado e-mail, datado de 16 de Outubro do ano passado. “O Turismo de Portugal está preparado para investir significativamente neste projecto, não só para ajudar a pôr o Álvaro Parente ao volante da Virgin, mas também (...) para promover a imagem de Portugal como um destino turístico de topo”, lê-se na mesma mensagem.
.
Contactado pelo PÚBLICO, o porta-voz do ITP remeteu para amanhã mais esclarecimentos, alegando necessidade de confirmar o assunto com o administrador em causa.

Com a divulgação desta mensagem, os gestores da carreira do Álvaro Parente quiseram desmentir o comunicado do ITP, que hoje reiterou ter estado em negociações com a Virgin, mas negou o envolvimento do nome do piloto nas negociações.

"Em nenhum momento das negociações foi apresentada (e muito menos aceite) como contrapartida a hipótese do piloto Álvaro Parente aparecer como titular da equipa de F1 da Virgin, como seu piloto de testes ou como seu representante noutro qualquer campeonato", lê-se no comunicado hoje emitido pelo ITP.

O Turismo de Portugal iria apoiar em dois milhões de euros a Virgin, que assim contratou o português como terceiro piloto. O contrato de patrocínio, no entanto, foi travado pelo secretário de Estado do Turismo e a Virgin Racing, uma das novas formações da Fórmula 1, excluiu Parente.
.
Nota: Isto cheira mesmo a esturro. Vêm de certo, as negociações, de quando o ministro da Economia, Manuel Pinho, mais o Basílio Horta da AICEP, seguiam muito entusiasmados com as provas de automolibismo no Algarve. Ora o Manuel Pinho foi colher urtigas e o Basílo Horta está, absolutamente, silenciado que deve estar a contar que vai para a horta, como o Pinho, apanhar urtigas.

José Martins

PEREGRINAÇÃO À NOSSA SENHORA DE SÃO BENTO: NÃO TE DEMITAS POR FAVOR


A AVALIAÇÃO DOS "BONS RAPAZES" DO POLEIRO

.
Avaliação em Cidadania Avançada ... por MÁRIO CRESPO
Vai acabar mal !!
Mas ... enquanto não lhe cortarem a voz, que diga as verdades.
Diferenças
00h30m
Assistir ao duríssimo questionamento da comissão de inquérito senatorial nos Estados Unidos para a nomeação da juíza Sónia Sottomayor para o Supremo Tribunal é ver um magnífico exercício de cidadania avançada.
Não temos em Portugal nada que se lhe compare.
Se os nossos parlamentares tivessem a independência dos congressistas americanos, Cavaco Silva nunca teria sido presidente, Sócrates primeiro-ministro, Dias Loureiro Conselheiro de Estado, Lopes da Mota representante de Portugal ou Alberto Costa ministro da Justiça.
O impiedoso exame de comportamentos, curricula e carácter teria posto um fim às respectivas carreiras públicas antes delas poderem causar danos.
Se a Assembleia da República tivesse a força política do Senado, os negócios do cidadão Aníbal Cavaco Silva e família, com as acções do grupo do BPN, por legais que fossem, levantariam questões éticas que impediriam o exercício de um cargo público.
Se o Parlamento em Portugal tivesse a vitalidade democrática da Câmara dos Representantes, o acidentado percurso universitário de José Sócrates teria feito abortar a carreira política.
Não por insuficiência de qualificação académica, que essa é irrelevante, mas pelo facilitismo de actuação, esse sim, definidor de carácter.
Do mesmo modo, uma Comissão de Negócios Estrangeiros no Senado nunca aprovaria Lopes da Mota para um cargo em que representasse todo o país num órgão estrangeiro, por causa das reservas que se levantaram com o seu comportamento em Felgueiras, que denotou a falta de entendimento do procurador do que é político e do que é justiça.
Também por isto, numa audição da Comissão Judicial do Senado, Alberto Costa, com os seus antecedentes em Macau no caso Emaudio, nunca teria conseguido ser ministro da Justiça, por pura e simplesmente não inspirar confiança ao Estado.
Assim, se houvesse um Congresso como nos Estados Unidos, com o seu papel fiscalizador da vida pública, por muito forte que fosse a cumplicidade dos afectos entre Dias Loureiro e Cavaco Silva, o executivo da Sociedade Lusa de Negócios nunca teria sido conselheiro presidencial, porque o presidente teria tido medo das cargas que uma tal nomeação inevitavelmente acarretaria num sistema político mais transparente.
Mas nem Cavaco teve medo, nem Sócrates se inibiu de ir buscar diplomas a uma universidade que, se não tivesse sido fechada, provavelmente já lhe teria dado um doutoramento, nem Dias Loureiro contou tudo o que sabia aos parlamentares, nem Lopes da Mota achou mal tentar forçar o sistema judicial a proteger o camarada primeiro-ministro, nem Alberto Costa se sentiu impedido de ser o administrador da justiça nacional em nome do Estado lá porque tinha sido considerado culpado de pressionar um juiz em Macau num caso de promiscuidade política e financeira.
Nenhum destes actores do nosso quotidiano tinha passado nas audições para o casting de papéis relevantes na vida pública nos Estados Unidos.
Aqui nem se franziram sobrolhos nem houve interrogações.
Não houve ninguém para fazer perguntas a tempo e, pior ainda, não houve sequer medo ou pudor que elas pudessem ser feitas.
É que essa cidadania avançada que regula a democracia americana ainda não chegou cá.

DOIS ACTOS E OS OUTROS ACTOS DE ARTISTAS

.


Parte da boa gente do nosso jardim
.
Será verdade????? o Pedro Lomba diz que sim......
Cronologia de um golpe
Por Pedro Lomba
Acto I.
Estamos a 3 de Outubro de 2004 e José Sócrates é eleito líder do PS.
A 9 de Outubro, Armando Vara regressa à direcção do partido pela mão de Sócrates.
A 20 de Fevereiro de 2005, o PS vence as legislativas com maioria absoluta.
A 2 de Agosto de 2005, há mudanças na Caixa Geral de Depósitos:
Teixeira dos Santos afasta Vítor Martins e Vara integra o "novo" conselho de administração.
A maioria dos membros desse conselho é afecta ao PS.
Avancemos no tempo. Grande plano.
No primeiro semestre de 2007, a Caixa financia accionistas hostis ao conselho de administração em funções no BCP.
Cresce o peso do banco do Estado no maior banco privado português.
Vara e Santos Ferreira são incluídos em lista concorrente nas eleições para o conselho executivo.
Os jornais falam no financiamento da Caixa ao empresário Manuel Fino que apoia Santos Ferreira.
A 15 de Janeiro de 2008, Armando Vara é eleito vice-presidente do BCP. Segundo documento divulgado pelo próprio banco, ficam a seu cargo as competências executivas mais relevantes. Armando Vara coloca-se precisamente no coração dos movimentos de créditos, dívidas, compras e vendas de acções e activos. No centro do fluxo de todos os interesses e influências.
Chegados aqui, com os actores certos nos papéis certos nas duas maiores instituições de crédito nacionais (CGD e BCP), tudo se torna possível. O primeiro golpe foi concluído. Começou então o segundo.
Acto 2.
Com as possibilidades que o controlo do BCP oferece, o recém-chegado grupo Ongoing, que entretanto adquirira o Diário Económico e já tinha uma posição no grupo Impresa (SIC, Expresso, etc.), é financiado para novas acções.
Com o grupo Ongoing: José Eduardo Moniz sai da TVI e controla-se a Media Capital, depois de uma tentativa de aquisição pela PT abortada pelo Presidente e pela oposição.
Em Fevereiro de 2009 torna-se possível ajudar o empresário Manuel Fino a aliviar os problemas financeiros (em parte criados pelo reforço da posição no BCP) junto da CGD prestando uma dação em pagamento com acções suas valorizadas cerca de 25 por cento acima do preço de cotação e com opção de recompra a seu favor.
Torna-se também possível ajudar o "amigo Oliveira" a resolver os problemas financeiros do seu grupo de media (Diário de Notícias, TSF, Jornal de Notícias).
Tudo factos do domínio público que muitos a seu tempo denunciaram.
Sócrates respondia com a cassete familiar: "quem tem procurado debilitar os órgãos de supervisão, lançando críticas à sua actuação no BCP, está a fazer "política baixa"".
Política baixa, diz ele. Estamos perto do fim desta operação bem montada. Sócrates ganhou de novo as eleições.
Mas este encadeamento todo precisava de confirmação. Incrivelmente, nas escutas a Armando Vara no caso Face Oculta, eis que surge a arma do "crime" libertando fumo: "O primeiro-ministro e o "vice" do BCP falaram sobre as dívidas do empresário Joaquim Oliveira, da Global
Notícias, bem como sobre a necessidade de encontrar uma solução para o "amigo Joaquim". Uma das soluções abordadas foi a eventual entrada da Ongoing, do empresário Nuno Vasconcellos, no capital do grupo. Para as autoridades, estas conversas poderiam configurar o crime de tráfico de influências". (Correio da Manhã, 7 de Novembro).
Escutas nulas, disse o Supremo.
Os factos, meus amigos, é que não são...

:::::::::::::::::::
Pedro Lomba, Jurista

PRIMEIRA PÁGINA DO SOL

Veja a primeira página do SOL

SOL

Relacionados

A GALP ENERGIA E SEUS RAPAZES

.
"Meus filhos não há nada a fazer...!!! Vivemos num país de merda".

PORQUE SERÁ QUE OS ÓRGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL NÃO PUBLICAM ISTO?
DIVULGUEM O MAIS QUE POSSAM
A nossa petrolífera tem vindo a ser albergue de parasitas e troca de Incompetentes.
Veja-se:
É inacreditável, mas é o país que temos ...
Era a manchete do Expresso de Sábado e custa acreditar.
Um quadro superior da GALP, admitido em 2002, saiu com uma indemnização de 290.000 euros, em 2004.
Tinha entrado na GALP pela mão de António Mexia e saiu de lá para a REFER, quando Mexia passou a ser Ministro das O.P. e Transportes...
O filho de Miguel Horta e Costa recém licenciado, entrou para lá com 28 anos e a receber, desde logo 6600 euros mensais.
Freitas do Amaral foi consultor da empresa, entre 2003 e 2005, por 6350 euros/mês, além de gabinete e seguro de vida no valor de 70 meses de ordenado.
Manuel Queiró, do PP, era administrador da área de imobiliário (?) 8.000 euros/mês.
A contratação de um administrador espanhol passou por ser-lhe oferecido 15 anos de antiguidade (é o que receberá na hora da saída),
pagamento da casa e do colégio dos filhos, entre outras regalias.
Guido Albuquerque, cunhado de Morais Sarmento, foi sacado da ESSO para a GALP.

Custo: 17 anos de antiguidade, ordenado de 17.400 euros e seguro de vida igual a 70 meses de ordenado.
Ferreira do Amaral, presidente do Conselho de Administração.
Um cargo não executivo (?) era remunerado de forma simbólica: três mil euros por mês, pelas presenças.
Mas, pouco depois da nomeação, passou a receber PPRs no valor de 10.000
euros, o que dá um ordenado "simbólico" de 13.000 euros...

Outros exemplos avulso:
Um engenheiro agrónomo que foi trabalhar para a área financeira a 10.000 euros por mês;
A especialista em Finanças que foi para Marketing por 9800 euros/mês...
Neste momento, o presidente da Comissão executiva ganha 30.000 euros e os vogais 17.500.
Com os novos aumentos Murteira Nabo passa de 15.000 para 20.000 euros mensais.
A GALP é o que é, não por culpa destes senhores, mas sim dos amigos que ocupam, à vez, a cadeira do poder.
É claro que esta atitude, emula do clássico "é fartar, vilanagem", só funciona porque existe uma inenarrável parceria GALP/Governo.
Esta dupla, encarregada de "assaltar" o contribuinte português de cada vez que se dirige a uma bomba de gasolina, funciona porque metade do preço de um litro de combustível vai para a empresa e, a outra metade, para o Governo.
Assim, este dream-team à moda de Portugal, pode dar cobertura a um bando de sanguessugas que não têm outro mérito senão o cartão de militante.
Ou o pagamento de um qualquer favor político...
Antes sustentar as gasolineiras espanholas que estão no mercado do que estes vampiros!
E AINDA DIZEM QUE A CRISE É CULPA DA FUNÇÃO PÚBLICA !!!
E outros que mais…!!!!!

CASCAIS: A CULTURA DE ARTE DE BEM "CASCAR"

Respeitado o texto e publicado na íntegra
.
Assunto: Exposição no Centro Cultural de Cascais - isto está tudo doido!!!!
Esqueçam o Deficit.
Esqueçam o desequilíbrio da Balança de Pagamentos.
Esqueçam o endividamento ao estrangeiro.
Esqueçam o desemprego galopante.
Esqueçam as mentiras do Pinócrates.
Esqueçam o Orçamento de
miséria que vai ser votado.
Esqueçam o Cavaco de Boliqueime mai-la Maria Deslumbrada.
Portugal está salvo.
O Centro Cultural de Cascais (CCC) tem em exposição DEZ fotografias originais e inéditas dos orgasmos da escritora Clara Plágio Correia.
Nua como veio ao Mundo deixou que o marido lhe fizesse SEIS MIL fotografias (suponho que teve seis mil orgasmos, ah, grande mulher !!!!) quando estavam os dois no truca-truca utilizando máquinas automáticas de resolução digital.
Vamos por partes.
Primeiro custa-me a engolir que o Centro Cultural de Cascais gaste o rico dinheirinho dos nossos impo
stos com este tipo de eventos.
Ver a Clara Plágio Correia nua não me choca absolutamente nada porque já vi porcaria bem pior.
Coitadinha dela, não será de certeza a Angelina Jolie ou a Kate Moss, mas também é um bocadinho melhor do que a Manecas Milk que me causa pesadelos sempre que a vejo na televisão.
O que me deu cá uns engulhos do Vilaças foi a má qualidade das fotografias, o péssimo sentido estético,
o baixo nível da ideia.
Aquilo nem chega a ser obsceno.
É rasca.
Ordinário.
Abaixo de cão.
Quem será mais culturalmente culpado deste mamarracho estético-paranóico ?
O marido que se propõe fotografar a amantísima esposa no exacto momento em que, tendo-a por baixo dele,
a ouve dizer "ó, querido, é agora, é agora, dispara a máquina que já não me aguento mais . . ." ou a mulher que concorda e acede a esta porcaria que, sendo o nojo que é, ainda a querem fazer passar por obra de arte e estudo sociológico sério ?
Esta gente das revistas cor-de-rosa faz tudo para andar sempre na crista da onda.
Vale tudo dentro da doutrina "podem falar mal de mim, mas por favor falem o mais que puderem".
O meu único medo é que neste país de acéfalos em que nos degradámos, este "evento cultural" (ou invento caricatural ?) tenha um êxito retumbante e para o mês que vem, o Centro Cultural de Cascais se abalance a fazer mais outras novas exposições sobre a Clara Plágio Co
rreia a fazer xi-xi na sanita, mais outra a limpar o rabo, outra a lavar os dentes, outra a chupar caramelos de leite e mais uma série dela a cortar
as unhas dos pés ou com um irrigador a fazer lavagens daquela parte do corpo que nos garante a
continuidade da espécie humana.
É que para gente deste calibre tudo é arte, tudo é Cultura, tudo é modernidade.
E nós, gente séria e trabalhadora, a pagarmos tudo isto !! num país em que não há dinheiro para melhorar os hospitais, as escolas ou os tribunais andarem mais depressa, a galope, em vez do passo de tartaruga em que chafurdam há já muitos anos.
Uma correspondente minha de Belo Horizonte (Brasil) mandou-me as fotos da Clara Plágio Correia com a seguinte mensagem:
"Vocês, portugueses, criticaram tanto a loira burra da
Maitê Proença pelos disparates que disse no vosso país e agora como é que classificam esta professora universitária, bióloga e escritora, que não tem a mínima vergonha de fazer uma nojeira destas ?".
Não sei o que lhe irei responder.
E agora desculpem-me porque depois de ter visto as fotos, tenho que ir tomar um Alka-Seltzer pois estou a ficar agoniado.
Em nome da Cultura (e para não me rotularem de burguês atrasado e reaccionário) em anexo reenvio as fotos que são públicas e até já estão estampadas nos jornais e, ao que consta, já circulam na Internet.
Abram os anexos e Bom proveito.

FOTO DA NOITE

.

QUEM É QUEM QUE ESTÁ A MENTIR?

  • O Instituto do Turismo de Portugal (ITP) admite que esteve em negociações para patrocinar a equipa de Fórmula 1 Virgin Racing, mas nega alguma vez ter chegado a acordo ou ter envolvido o nome do piloto Álvaro Parente nas negociações.
  • 03.02.2010 19:28 - Desporto - Álvaro Parente culpa Turismo de Portugal por ficar fora da Fórmula 1
  • O piloto português Álvaro Parente anunciou esta quarta-feira em comunicado que já não é piloto da Virgin devido à quebra do acordo de patrocínio pelo Instituto de Turismo de Portugal.
  • 15.12.2009 16:59 - Desporto - Álvaro Parente confirmado como piloto de testes da Virgin Racing
  • O português Álvaro Parente foi hoje oficialmente apresentado como piloto de testes da Virgin Racing, uma das novas equipas de Fórmula 1.
  • EUROPA! EU QUERO O MUNDO


    Nato


    Obama prefere vir à Cimeira da NATO em Lisboa que à Cimeira Europa/EUA em Madrid. Porque será?

    CONFORME RECEBI A PEÇA ASSIM A RETRANSMITO

    Manuel, o Alegre
    Edificante! E andamos nós a incensar tal personagem!
    Com palavras simples , puras , vividas.........

    " Conheço este problema pessoalmente. Estava em Luand
    a, quando Alegre se pirou. Mais tarde, quando entrei prá “guerra” o meu Batalhão foi colocado em Nóqui, lá em cima, encostado ao Zaire, junto à fronteira com Matadi. Nessa região ouvia-se através dos famosos rádios portáteis Hitachi, com uma boa onda média, a voz de Matadi e a voz da Argélia, emissores criados por desertores que, através de infiltrados nas forças armadas, denunciavam as n/operações. Muitas das emboscadas que sofremos resultaram da traição desses “grandes filhos da puta “. Uma das vozes que se ouvia era a desse pulha, Pateta Alegre. Lembro-me que 48 horas após se ter instalado um posto de observação, um grupo de combate, um canhão, um radar no cimo do morro de Noqui, donde nós observávamos toda a movimentação de aproximadamente, 2.000 “turras” concentrados numa sanzala no outro lado da fronteira, ouviu-se a voz do Alegre a denunciar a nossa posição. Andámos a levar porrada na estrada entre S.Salvador e Nóqui durante mais de 4 meses. Numa das viagens sofremos 9 ataques. Um dia, em Nóqui, junto ao Rio, onde se situava o nosso aquartelamento, o então Tenente-Coronel Isaltino, mandou tocar a formar. Formou-se o Batalhão e o corneteiro tocou a sentido, fez-se silêncio chegou o Tem.Coronel e disse: o furriel Marta (mulato) dê um passo em frente. O sacana era o informador. Fazia-o através dum preto que era vendedor das célebres colchas congolesas, em Nóqui. Nesta guerra a Pide teve um papel muito importante. Informávamo-nos dos movimentos desses traidores. Bem…. não sei se estás a ver… o cabrão não foi linchado porque foi imediatamente evacuado para Luanda. Cerca de 2 anos depois, estava eu ainda na guerra ouvi a voz deste traidor nas rádio Maatadí. Tinha fugido das cadeias de Luanda. Sofri no corpo os efeitos da atitude desses traidores.
    Paulo Chamorra"
    PS: E quer este desertor ser CHEFE SUPREMO DAS FORÇAS ARMADAS, Que belo exemplo para as tropas e País.

    O SENHOR ZUMA NÃO SE DESCUIDA DE ABASTECIMENTO DE ESPOSAS...

    .

    Zuma sua vida sexual será um assunto privado?

    Jacob Zuma and his three wives Sizakele Khumalo, right, Nompumelo Ntuli, left, and Tobeka Madiba, second left
    Jacob Zuma, Presidente da África do Sul, foi sempre aberto sobre sua prática de poligamia. Com as suas três madames

    Por Pumza Fihlani
    Notícia da BBC, Joanesburgo

    Os sul-africanos têm grande aceitação em cima da poligamia do presidente Jacob Zuma - mas as revelações que ele teve um filho fora do casamento revelaram uma fractura, aberta, cultural.

    Realmente ela há cada ideia mais estranha




    SÓCRATES E CRESPO: LOUCOS UM PELO OUTRO

    louco

    A alegada conversa entre o primeiro-ministro, o ministro de Estado, o ministro dos Assuntos Parlamentares e o executivo de televisão terá decorrido no dia da discussão do Orçamento do Estado, na passada terça-feira, em que Crespo diz ter sido "publicamente referenciado como sendo mentalmente débil ("um louco") a necessitar de ("ir para o manicómio")". "Fui descrito como 'um profissional impreparado'", escreve o jornalista da SIC no artigo que foi publicado no site do Instituto Francisco Sá Carneiro, uma instituição de debate e reflexão política ligada ao PSD.
    Gosto de ler os artigos do Mário Crespo e aprecio a sua frontalidade em chamar os bois pelos nomes, gosto de o ver afrontar o poder. Concordo com muito daquilo que diz e, em muitos casos, gostaria de ter o seu “engenho e arte” para aqui dizer o mesmo. Não gosto de o ver dar voz aos “Medinas Nostradamus Nosferatus Carreiras” que colocam a inevitabilidade de haver uma “mão de ferro”, para fazer aquilo que tem de ser feito, como se o capitalismo e a sobranceria autoritária sejam o único caminho. Não gosto de ver as acusações que faz ao Sócrates neste seu artigo, serem publicadas num “site” ligado ao PSD. Certamente que haveria jornais que publicariam o seu artigo, milhares de blogs e redes sociais que o publicariam de imediato e em uníssono se ele o desejasse. Basta ver os movimentos que por já fervilham, seja em textos de concordância, seja em grupos apoio virtuais. Não havia necessidade.

    QUEM VAI SER CANDIDATO?

    eleições psd

    Tirando o Passos Coelho que há muito se baba pelo lugar, todos diziam que não eram candidatos nem viriam a ser à liderança do PSD. Nem o Marcelo, nem o Rui Rio, nem o Aguiar Branco, nem o Paulo Rangel. Ninguém. Mas, mal se colocou a possibilidade de um vira a aceitar, já há quem diga que afinal, talvez, quem sabe, não descarta a possibilidade,...e a minha é maior que a dele. Este PSD não tem mesmo emenda e maior saco de gatos nunca se viu.

    quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

    EXPULSO EMBAIXADOR DE TL PARA OS EUA, PR HORTA CONTRA ZACARIAS"

    .

    Timor Post de 3 de Fevereiro de 2010 – Tradução de ROSÁRIO PEDRUCO

    "Expulso o embaixador de Timor Leste para os E.U.A., PR Horta contra (ministro dos Negócios Estrangeiros) Zacarias".

    Essa manchete e o breve artigo contêm erros que não vamos repetir aqui. La'o Hamutuk considera que a lista de leitores da ETAN deve saber o que realmente aconteceu, então nós escrevemos o seguinte pequeno artigo. Nos próximos dias, vamos escrever mais sobre o que aconteceu e as suas implicações futuras para a diplomacia de Timor-Leste na ONU e na ASEAN, bem como o apoio contínuo desta nação aos direitos humanos.

    O seguinte é uma adaptação de http://www.laohamutuk.org/reports/UN/06UNMITcreation.html Birmânia , que inclui links para documentos pertinentes.

    No dia antes do Natal de 2009, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor Leste, Zacarias da Costa notificou as autoridades das Nações Unidas, que tinha despedido o Embaixador de Timor Leste para as Nações Unidas, Nelson Santos. Santos tinha acabado de votar a favor de uma resolução da Assembleia Geral sobre os direitos humanos na Birmânia (Myanmar), que passou com 86-23,e 39 abstenções. Santos seguiu a política anterior de Timor Leste para apoiar essa resolução anual, seguindo orientação do Presidente José Ramos Horta. No entanto, o ministro instruiu Santos a abster-se nesta votação para estar mais em consonância com os votos dos países da ASEAN. Quando Santos votou a favor durante a noite de 23 de Dezembro em Nova Iorque, da Costa demitiu-o imediatamente. Timor-Leste não tem agora um embaixador nas Nações Unidas, em Nova Iorque, para representar os seus pontos de vista nas consultas e discussões sobre o futuro da UNMIT, cujo mandato irá expirar em 26 de Fevereiro de 2010.

    Durante a primeira semana de Fevereiro de 2010, Nelson Santos, o Presidente, o Ministro dos Negócios Estrangeiros e os dois vice-primeiros-ministros tiveram várias discussões em Díli sobre como resolver a situação, bem como para resolver questões constitucionais. O artigo 87 (b) da Constituição de Timor-Leste atribui ao Presidente da República a autoridade "para nomear e exonerar embaixadores, representantes permanentes e enviados especiais, sob proposta do Governo".

    Vários funcionários do Ministério disseram em privado ao La'o Hamutuk, que Timor Leste continua a apoiar a democracia e os direitos humanos, reconhecendo que esse apoio dos outros para Timor Leste durante os 24 anos de ocupação indonésia, foi fundamental para a aquisição da independência de Timor Leste. No entanto, a acção do ministro, que, aparentemente, decorre de uma abordagem ad-hoc para a política externa, tem suscitado preocupações entre as pessoas que acreditam que os governantes de Timor Leste devem continuar a apoiar os princípios universais dos direitos humanos, como faziam antes da independência.

    Nota: há quase um ano que Timor Leste tem tido embaixadores disjuntos para as Nações Unidas (ONU) e para os Estados Unidos da América (E.U.A.). O Embaixador dos Estados Unidos Constâncio Pinto não está envolvido na polémica da resolução para a Birmânia, e não foi demitido.]

    Charles Scheiner
    La'o Hamutuk (The Timor-Leste Institute for Development Monitoring and Analysis)
    P.O. Box 340, Dili, Timor-Leste (East Timor)
    Telephone: +670-3325013 or +670-734-0965 mobile
    email: cscheiner@igc.org website: http://www.laohamutuk.org
    skype: cscheiner.
    .


    A NOSSA CERVEJARIA

    Clique no video

    AS SUAS NOTÍCIAS DE HOJE 04.02.10

    Capa do Correio da ManhãCorreio da Manhã

    Disparam contra a GNR
    Lisboa: Atropelado por autocarro
    Alisuper: Recuperação sem apoio
    V. Conde: Homem agride militar
    Guimarães: Cadáver num carro

    Capa do PúblicoPúblico

    Votorantim entra na Cimpor com compra da posição da Lafarge e aliança com a CGD
    Ex-regulador acusa Governo anterior de ter hipotecado recursos hidroeléctricos do país
    Bruxelas poupa a Grécia e agrava juros da dívida portuguesa
    Bolsa de Tóquio encerrou com o índice Nikkei a baixar 0,46 por cento
    Domingos reconhece mau jogo do Sp. Braga; Carlos Brito diz que penáltis eram escusados

    Capa do Diário de NotíciasDiário de Notícias

    Confronto no endividamento zero
    Dia D, hoje, para a nova Lei das Finanças Regionais
    PND pede para não darem mais dinheiro ao "Bokassa"
    Sócrates mantém corda esticada
    Publicação de rendimentos na Net divide constitucionalistas

    Capa do Jornal de NotíciasJornal de Notícias

    Cuba : Artesãos fabricam a maior boneca do mundo para crianças haitianas
    Peru: Sismo de magnitude 4,2 sem notícia de vítimas ou danos materiais
    China: Maioria dos adolescentes sofre de miopia
    Haïti/Sismo: Dez norte-americanos suspeitos de tráfico de crianças presentes hoje ao Procurador Geral
    Haiti/Sismo: ONU pede a Bill Clinton para coordenar ajuda internacional

    Capa do ii

    Ministério Público investiga acidente do superpolícia
    Manuela Ferreira Leite à procura de sucessor
    Costa mantém "barbaridade urbanística" do prédio da Cofina
    Lisboa aprova Red Bull Air Race e garante 2,5 milhões em patrocínios
    Disputa de pais. Sónia vai ser levada à força para França, ordena o tribunal

    Capa do Diário EconómicoDiário Económico

    Os piores produtos Apple de sempre
    Líder mundial de kayaks é portuguesa
    Quais as consequências para as famílias?
    Lei das Finanças Regionais agita sucessão no PSD
    Nação sportinguista em estado de choque

    Capa do Jornal NegóciosJornal Negócios

    Petróleo em queda penalizado pelo aumento das reservas
    "Trading" suporta lucro trimestral do Deutsche Bank
    As notícias em foco na edição de hoje, dia 4 de Fevereiro, no Negócios
    Vendas no retalho australiano caem e arrastam bolsas asiáticas
    Lei das Finanças Regionais pode abrir hoje uma crise política

    Capa do OjeOje

    Wall Street encerra sem rumo certo e aguarda pelos dados do emprego
    Agenda de 4 de Fevereiro
    Casas em Lisboa demoram quatro anos a serem comercializadas
    Residências da Torre colocado até ao final do ano
    Pedro Queirós é o novo presidente da Ericsson em Portugal

    Capa do DestakDestak

    Filipe Pinto dando autógrafo
    Fila de fãs
    Finalistas de Ídolos dão autógrafos em Lisboa
    Processo urbanístico da nova sede da Cofina reconstituído
    Casa Branca considera uma "provocação" lançamento de nave do Irão

    Capa do 24 Horas24 Horas


    Capa do A BolaA Bola

    Henrique quer trocar camisola com Luisão ou Ramires
    Volta ao Algarve cheia de estrelas
    Terry nas mãos de Capello
    Bettencourt incomodado
    A BOLA no «top ten» dos jornais desportivos on-line em todo o Mundo

    Capa do RecordRecord

    Tomás Costa rende Fernando
    Uma dupla de ouro
    Bettencourt: «Os sócios não mereciam aquele resultado»
    Benfica com o dobro de adeptos em Alvalade
    Sapunaru vai ter de esperar

    Capa do O JogoO Jogo

    Jesus: "Benfica teve momentos brilhantes"
    Lito Vidigal: "O Benfica foi muito superior"
    Saviola: "A U. Leiria é um rival muito complicado"
    Taça do Rei: Sevilha em vantagem após vencer Getafe por 2-0
    Fulham vence e "afunda" Portsmouth