Translator

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

ISABEL II DE INGLATERRA UMA RAÍNHA ECONÓMICA

.
Olhai senhoras e senhoras a malinha de mão da Raínha Elisabel II de Inglaterra.
.


Na década de 70 do século passado junto ao Presidente Nixon
A mesmíssima mala no encontro com o President Bill Clinton
Depois de 40 anos com a mesma malinha de mão!
É no poupar que a Rainha voltou uma das mulheres mais ricas do MUNDO!
.

LOBO ANTUNES - O ADVOGADO J.M.MARTINS FEZ A SUA PERNINHA

.
Comportamentos indecorosos.
.
Sinceramente eu decidira que perder tempo com a asneira de Lobo Antunes seria inadequado.
.
Lobo Antunes imputou aos militares portugueses na Guerra de Angola comportamentos indecorosos.
Os militares seriam sanguinarios e cobardes.
.
Sanguinarios porque matavam por prazer e cobardes porque queriam "acumular pontos" por cada morte, para se rasparem para zonas mais calmas.
.
Lobo Antunes defende-se do coro de criticas dizendo que era obra de literatura, o que parece ser desmentido pelo tipo "entrevista". Apanhado com as calças a meio das pernas, Lobo Antunes fez-me lembrar um individuo que escrevia nos jornais que as vitimas eram "bandidos da pior especie", mas quando lhe perguntei em tribunal se os conhecia, indicando nome a nome , cerca de 30, disse que era ficçao!.


José Maria Martins
.

ELEIÇÕES NO BRASIL E A DILMA

.
Este blogue é apolítico e nas tintas para as eleições do Brasil. Não tem nada a ver com as pielas de "caipirinhas" do Lula da Silva, tão pouco com o gamanço e o dinheiro que esconde na cueca. Justamente porque as eleições dão-nos um gozo do "camanho" e, por isso aqui estamos para gozarmos. Atenção à fera (onça) Dilma13
.

Dilma altera foto da campanha em Curitiba. Mais uma vergonhoso abuso dessa senhora!

Gente, esta candidata é uma farsa como o seu criador.


http://www.dilma13.com.br/noticias/entry/diario-de-campanha-uma-mulher-e-duas-outras-mulheres/


Quem é de Curitiba pode perceber, o Ed. Garcez está do lado errado da foto e a placa da FACINTER está escrita ao contrário e todas as bandeiras estão na ordem correta, ou seja... inverteram a foto e colaram as pessoas como bem quiseram. O Ed. Garcez está com bandeiras do Brasil , nos dias de jogo da copa, então dá realmente para perceber que foi usada foto anterior. Além do que não havia "tapume" na frente do Garcez no dia do comício da Dilma.
.
Se olhar com calma a foto poderão ver vários rostos repetidos. Dá para deduzir que as pessoas do comício não são de Curitiba. Pois não tinha tanta gente assim! E estão olhando em uma direção que não seria o palanque na praça Osório.
Não sei se é impressão minha mas parece que o cara de óculos escuro que aparece tirando foto no canto esquerdo, na parte debaixo da foto é o mesmo que aparece embaixo da bandeira, na parte em que ela se dobra...
.
Em fotos de blogueiros veja mais abaixo, podemos ver que havia menos pessoas e muitas bandeiras do MST que, como mágica, sumiram das fotos.


http://tukascaletti.blogspot.com/2010/08/sumiram-23-mil-pessoas-do-comicio-de.html



Nos comentários do site do Fábio Campana as pessoas que moram ou trabalham na região contam que não havia toda essa montoeira de gente que tentaram reproduzir na foto

http://www.fabiocampana.com.br/2010/08/tem-algo-errado-na-foto-do-comicio-de-lula-dilma-e-osmar/#comments


Uma vergonha! Mas que vergonha, e ainda quer ser presidente do nosso país!

ROBERTO: "O RAPAZ DOS FRANGOS"

.

Roberto guarda-redes espanhol contratado pelo Benfica por 8,5 M€, transferido para o INTER….. Roberto já vestiu inclusive novo equipamento.

MUITO BONITO - VER E NÃO PERDER

.



Norwegian Military Tattoo Parade






http://sorisomail.com/email/16993/exibicao-de-banda-militar--um-espectaculo-imperdivel.html


O "GAMANÇO" : O PEDRO O RICO MENINO DE DUARTE LIMA

.


O Grande Negócio do "pequeno" Duarte Lima - Revista Sábado




ROSALINA RIBEIRO - NÃO MERECIA ACABAREM-LHE COM A VIDA NUM DEPÓSITO DE SUCATA

.

Homicídio de Rosalina
.
Polícia investiga aluguer de viatura
por CARLOS DIOGO SANTOSHoje
.
Duarte Lima não se lembra da marca do carro nem da empresa onde o alugou. Polícia não encontra registos
.
A polícia brasileira já consultou as principais empresas de aluguer de automóveis onde havia probabilidade de Duarte Lima ter requisitado o veículo, utilizado para transportar Rosalina Ribeiro desde a sua residência até Maricá, sem qualquer sucesso. A garantia foi dada, ao DN, por fonte policial do Rio de Janeiro, que adianta ainda que esta diligência surgiu após o advogado português dizer que não se lembrava, no decorrer de uma conversa informal por telefone, da localização desse estabelecimento.

As autoridades sublinham também que mesmo que o aluguer tenha ficado registado em nome da empresa de Duarte Lima ou em outro qualquer nome, isso não foi uma condicionante para a investigação, porque "teve de ficar o registo de quem ia a dirigir o carro", afirmou fonte policial brasileira.

"Duarte Lima apenas diz ter alugado um carro em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, alegando que não se recorda de qual foi a empresa nem a marca do carro em causa." No dia 7 de Dezembro de 2009, foi com esse meio de transporte, supostamente alugado pelo ex-líder parlamentar do PSD, que Rosalina Ribeiro terá sido transportada do Rio de Janeiro - onde residia - para Maricá, dois locais importantes na investigação, separados por 90 quilómetros e "muitas contradições".

Rosalina Ribeiro era companheira e secretária do milionário português Lúcio Tomé Feteira e após a suposta reunião, com Duarte Lima, foi assassinada com dois tiros - um na cabeça e outro no abdómen. Mas apesar de o cadáver ter sido encontrado no dia seguinte, numa estrada em Saquarema (em cima), só foi identificado pelos amigos no dia 19 do mesmo mês.

"Na conversa ao telefone, ele [Duarte Lima] referiu que não se lembra da marca do carro, mas é pronto em reconhecer que Gisele [a mulher misteriosa que as autoridades daquele país já procuram há alguns meses] tinha um Honda cinzento", disse a fonte da polícia carioca, acrescentando que "muitas vezes, ele não respondeu a questões, que nada tinham que ver com o desempenho da sua profissão, alegando o sigilo profissional a que estava submetido".

Agora, as autoridades brasileiras vão querer ouvir o advogado e conselheiro português, por considerarem que há questões que não foram respondidas de forma satisfatória. No entanto, como, no depoimento que Lima prestou por telefone, ele "não tem previsão de se deslocar ao Brasil tão depressa", o mais certo é que o advogado português responda às questões das autoridades através de cartas rogatórias.

O complexo caso já está a ser investigado desde Dezembro pela polícia daquele país, mas "tudo foi planeado para que os órgãos de comunicação social não tivessem acesso a algumas informações mais cedo, visto que isso poderia ser prejudicial para a descoberta da verdade". A mesma fonte adiantou ainda, ao DN, que o facto de Duarte Lima ainda não ter sido ouvido oficialmente não é "ao acaso". "Há pessoas que são investigadas durante anos sem que sejam notificadas", concluiu.

O DN tentou contactar Duarte Lima e o seu advogado, Germano Marques da Silva, sem sucesso.

AFEGANISTÃO - O PAIS DIFÍCIL DE ENCONTRAR A PAZ

.
O assassino era motorista da Guarda Civil e trabalhava para a corp0ração

MIGUEL GONZALEZ / NATALIE JUNQUERA

O intérprete também morreu com dois cidadãos espanhois

Os oficiais mortos na base de Qala-i-Naw são José María Córdoba Galera, capitão de 33 anos e Bravo Leoncio Picallo Albacete, tenente de 34 anos nascido em uma Coruña .- O assaltante, um afegão trabalhava com agentes há algum tempo e tinha a absoluta confiança das vítimas, foi morto mais tarde


O RAPAZ E A BICICLETA

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 25.08.10

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Voluntariado: Faltam jovens
UE: Expulsão de ciganos debatida
Erro numa pergunta do 'Quem Quer Ser Milionário'
Brasil: Dilma na frente
Mar leva adolescente

Capa do Público Público

Lima: “Acho que é a primeira vez que marco três golos”
Domingos: “Já estamos uns centímetros mais crescidos”
Werder Bremen, Hapoel, Partizan e Basileia também na Champions
Rui Machado e Michelle Brito passam primeiro teste nos EUA
Resultados do imobiliário arrastam Wall Street para o vermelho

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

A25: seguros dos dois acidentes ascendem aos 5 milhões
Estado falha metas na obesidade
Polícia investiga aluguer de viatura
Xico Lopes, o camarada 'operário' para Belém
152 avós agredidos em cinco anos

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

GNR aperta o cerco a corridas ilegais no IP6
Queda de palmeira pode resultar em acusação de homicídio por negligência
Humor e truques de magia de volta às ruas da Baixa
Suspensas buscas para encontrar desaparecido na praia do Malhão
Braga assegura presença na Liga dos Campeões

Capa do i i

Radares. Governo falha criação de rede nacional de fiscalização
Se conduziu bêbado, ajude a financiar uma IPSS
PCP. Camarada "Chico Lopes", candidato a Belém e à sucessão no PCP
Acidente na A25: Ministério Público ordenou inquérito
Porto Santo: Investigação poderá deduzir homicídio por negligência - Ministério Público

Capa do Diário Económico Diário Económico

Hollywood apresenta o primeiro filme sobre a crise
Carlos Queiroz entregou ontem recurso ao Conselho de Justiça
Quase 90% das pessoas dispensam anúncios
Playboy leva Frestacom a tribunal e decreta fim da edição portuguesa
Seguradoras pagam no imediato estragos dos choques em cadeia na A25

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Baixo preço do petróleo atrai investidores e anima mercado
Standard & Poor"s corta o "rating" da Irlanda para "AA-"
Acções asiáticas pressionadas por receios de abrandamento económico
11º - António Mexia
CSN não desiste da Cimpor

Capa do Oje
Oje

PSI 20 desliza 0,73% penalizado pelo sector financeiro
Vendas de casas usadas recuam 27,2% nos EUA em Julho
Grupo Paulo Duarte factura mais 11% no primeiro semestre
Obras em auto-estrada chinesa causam fila que só deve acabar em Setembro
Lucro trimestral da Burger King quebra 17%

Capa do Destak Destak

Candidato comunista vai a votos para "abrir nova fase" na vida nacional
Cerca de 800 mil pessoas isoladas, necessários 40 helicópteros
Cláudia Vieira 5ª feira na "caça ao iPhone 4"
Abram alas: Braga na Champions!
FC Porto arrecadou perto de 19 milhões na Liga dos Campeões

Capa do A Bola A Bola

Nova etapa na recuperação de Pecnik
Caixinha deseja mais um avançado
Ao ataque sem Pongolle
Correr para Londres nas águas do Lima
Jesus insiste em Maylson

Capa do Record Record


Troca Yannick/Makukula esteve em equação
Doni interessa ao Benfica
Drenthe mereceu atenção do dragão
Bassedas: «Um central de elite com grande caráter»
Oblak em Aveiro

Capa do O Jogo O Jogo

Van der Gaag: “Frente ao BATE não temos nada a perder, só a ganhar”
Real Madrid bate Peñarol na estreia de Mourinho no Bernabéu
Matheus: “Espero continuar a marcar”
Trophée d’Or Féminin:Ester Alves à cabeça da Selecção
Open dos EUA: Machado carimba passagem à segunda ronda

COLOCAR A LEGALIDADE DOS FACTOS ONDE FALTA

.
Mas qual seria o mal que eu teria feito, na Embaixada de Portugal, para tanta “praga” ter caído em cima de minha cabeça?
.
Porém não pensem as pessoas, mal intencionadas, que estarei por aqui a “botar” fora de mim penas de mágoas Vivo feliz com a vida que tenho e se há velhos, com a idade de 75 anos, felizes no seu viver, eu sou, um no números deles.
.
Saudades claro tenho dos tempos que eu vivi, mais bons do que maus. Que a consciência dos homens, cheguem à razão e não tomem a nuvem por Juno.
.
Que seja evitado o acesso a aventureiros, maldosos, dentro de uma representação que sempre respeitei e servi no meu melhor. Longe estaria no meu pensamento que iria a ser vítima de intriga e traição.
.
Ele o intriguista conseguiu aliciar o embaixador Lima Pimentel e a partir de então, começou o meu calvário. Cruz que carrego que em tempo certo deixarei de a ter às minhas costas.
.
Já o afirmei várias vezes que enquanto andar neste mundo não o largarei e, ainda, em condições para lhe mandar umas “bengaladas” no lombo porque há traições que não se podem tratar por palavras mas à lambada.
José Martins

BAZAR DA CRUZ VERMELHA INTERNACIONAL

EM BANGUECOQUE

Portugal, através da sua Embaixada na capital tailandesa, por tradição, desde o princípio do século passado tem contribuído com verbas monetárias, para a Cruz Vermelha Internacional da Tailândia. Os eventos são promovidos pelas esposas dos Embaixadores, acreditados no Reino da Tailâ.ndia, organizando durante o ano chás, rifas, jogos de canasta.

Contudo, o maior montante obtido é proveniente da venda de produtos produzidos nos seus países (uma forma de serem promovidos). Estes produtos são muito desejados pelos tailandeses, sempre na procura de novos paladares. Nos pavilhões dos seus países são expostos artigos alimentares de grande qualidade das mais diversas variedades onde se incluem o artesanato, a joalharia, diversos ornamentos, café, chá e a gastronomia.

Portugal, nestes últimos doze anos, tem exposto e vendido azeite do Alentejo, orgânico e extra; milhares de latas de sardinha em azeite e óleo vegetal; frascos de excelentes frutos secos; mel; vinho do Porto e artesanto de cortiça para o lar. O pavilhão de Portugal tornou-se um dos mais populares dos bazares onde centenas de pessoas, após a abertura da feira, correm às dezenas para adquirir as embalagens de sardinha, pescada nas águas frias do Atlântico, Procuram, igualmente, adquirir outros produtos, conhecidos já de outros eventos realizados em anos anteriores.

A organização, voluntária de sentido humanitário, foi fundada em 1893, em Banguecoque, e a sua finalidade é o de acudir às pessoas vítimas de catástrofes ambientais, feridos de guerra ou fora delas; outras enfermidades. Todas as ajudas atribuídas a pessoas estão inseridas sob a filosofia da não distinção de raças, credos ou inclinações políticas.

Pouco depois da fundação são construídos, na capital tailandesa dois hospitais com os nomes do rei Chulalongkorn (o pai da moderna Tailândia, de hoje, e o abolidor da escravatura) e da Raínha Sawanwattana, que através dos anos foram sendo modernizados e hoje encontram-se apetrechados com as mais modernas tecnologias hospitalares que os coloca entres os melhores da Europa e América..

A primeira participação de Portugal, nos eventos de caridade da Cruz Vermelha Internacional na “Cidade dos Anjos”, aconteceu no consulado de Luis Leopoldo Flores que nos longínquos anos de 1916, onde ainda não se procedia à venda de produtos portugueses, mas sim à angariação de fundos entre a comunidade portuguesa, composta na maior parte por pessoas de etnia chinesa, que obteram no Reino do Sião, após uma breve passagem por Macau, um documento que lhes conferia o estatuto de protecção do consulado português, e, ainda por gente natural daquele território, que constituia um núcleo significativo. Estas primeiras angariações, entre a nossa comunidade, contavam com a realização de espectáculos organizados por membros da família real tailandesa.

A primeiras comunicações, conhecidas e transmitidas pelo Cônsul Flores ao Ministério dos Negócios Estrangeiros em Lisboa, datam de 16 de Agosto de 1916, e as verbas humanitárias conseguidas, em moeda siamesa e ouro, não se destinam à Cruz Vermelha tailandesa ,mas à sua homóloga portuguesa para depois serem canalizadas para o Príncipe de Gales, Presidente da Cruz Vermelha Europeia, com a finalidade de amenizar e socorrer as vitímas da 1ª Guerra Mundial que grassava, barbaramente, na Europa e onde Portugal participou com 100.000 soldadosdos quais se contabilizam: 7.222 mortos, 13,751 feridos, 12,318 desaparecidos. Um cheque emitido pelo banco Hongkong Shangai designava 76,16 libras esterilinas, avultada importância para a época, daqui se pode concluir que no Reino do Sião (Tailândia) no príncípio do sec. XX havia e se produzia riqueza.

Em outro ofício dirigido a Lisboa, datado de 27 de Agosto de 1917, assinado pelo Cônsul interino João Flores ( o Cônsul Luis Flores, já não pertencia ao número dos vivos, havia falecido em 17 de Abril, do mesmo ano, vítima de febre tifoide) transmitia novas doações destinadas à Cruz Vermelha Portuguesa que totalizavam 77,04 libras esterlinas. Este montante foi angariado através da exibição de uma comédia no “Theatro Real Dusit Park” em Banguecoque, sendo a sua receita distribuída pelas Sociedades da Cruz Vermelha Americana, Belga, Inglesa, Framcesa, Italiana, Portuguesa, Japonesa, Romaica e Rússia Elesta. João Flores mencionava que todas as bandeiras dos países, aliados à guerra contra a Alemanha, estavam hasteadas à frente do edifício. No final da primeira comédia foi mostrada ao público uma caricatura, enorme, pintada a óleo, representando o Kaiser alemão amarrado com cordas grossas e coroado de soldados de todas as nacionalidades com as espingardas apontadas para ele.

Depois das manifestações de solidariedade em favor da Cruz Vermelha, nas primeiras duas décadas do século passado, não demos conta mais algum evento levado a cabo, nos arquivos da Embaixada de Portugal. A perturbação política em Portugal, saída de uma monarquia centenária, não o permitia. O Consulado de Portugal, na capital tailandesa, por falta de verbas, vindas de Lisboa, para a sua subsistência, fica praticamente a viver das rendas dos armazéns, alugados e construídos por firmas tailandesas e estrangeiras, no terreno doado pela Corôra tailndesa em 1820, na margem do rio Chao Praiá, para construir Feitoria, doca para a reparação e construção de navios.

Portugal regressa às manifestações humanitárias da Cruz Vermelha, depois de 1982 pela mão do Embaixador Melo Gouveia que com a cooperação de empresas portuguesas (destaco contribuição e entusiasmo do Fernando Oliveira, director de exportação para a Ásia, a SOGRAPE Vinhos de Portugal e o Governo de Macau) que debaixo da administração portuguesa têm, regularmente, todos os anos, estado presente nos bazares da Cruz Vermelha.

Desde 1997 e quando a Representação do ICEP foi re-aberta, na Embaixada de Portugal, as contribuições viriam a tomar outra dimensão com contributos de largas dezenas de milhares de bahts. Agora, não como o século passado, os montantes são dirigidos para a Delegação da Cruz Vermelha Internacional Tailandesa com o patronato de Sua Majestade a Rainha Sirikit, esposa de Sua Majestade o rei, da Tailândia, Bhumibol Adulyadej.

José Martins

01.02.03