Translator

sábado, 5 de fevereiro de 2011

TAILÂNDIA E CAMBODJA: ACORDO DE CESSAR-FOGO REVERTE EM CALMA

The Nation, domingo.

Posted Image
PM tailandês apela à unidade depois de confrontos frescos na fronteira, cerca de 3.000 Thais evacuados; porta-voz do Exército informou que 64 soldados cambojanos foram mortos e tanques blindados destruídos

Tailândia e Camboja, ontem, generais concordaram com um cessar-fogo assim como o primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva pediu unidade nacional em resposta ao conflito de fronteira com o Camboja.

Citando um trecho do hino nacional, Abhisit disse que a Tailândia não vai intimidar países vizinhos, mas estará sempre pronto para defender sua soberania.

O primeiro-ministro também deu total apoio aos militares, que entraram em confronto com tropas do Camboja na sexta-feira e na manhã de ontem.

Ministro dos Negócios Estrangeiros Kasit Piromya, entretanto, informou embaixadores de 16 países da Ásia e Nações Unidas, membros do Conselho de Segurança que os militares tailandeses tinham respondido, adequadamente, ao conflito de fronteira.

De acordo com Kasit, a acção militar tailandesa actuou em auto-defesa como, assim, o país foi sempre cautelosa, razoavelmente, sobre a questão das fronteiras.
.
Desde o conflito de fronteira começado na sexta-feira, um soldado tailandês - Sargento Wutthicharin Chartkamdee - e um morador foram mortos com mais 12 soldados feridos, de acordo com o porta-voz do Exército, coronel Sansern Kaewkamnerd.

Sansern disse que um morador do Camboja foi morto enquanto 60-64 soldados cambojanos morreram. Além disso, o Camboja perdeu 12-13 tanques e veículos blindados.

Abhisit ontem presidiu uma reunião de alto nível das forças armadas, de segurança nacional e agências relacionadas, com a presença do vice-primeiro-ministro Suthep Thaugsuban, Kasit, Ministro da Defesa Prawit Wongsuwan e chefe do Exército Prayut Chan ocha.

Também esteve presente o ministro do Ambiente e Recursos Naturais Suwit Khunkitti, que representa Tailândia, em reuniões no estrangeiro sobre o anúncio do templo Preah Vihear como Património Mundial.

Abhisit disse que a Tailândia foi atacada primeiro por isso tinha de responder. O país também viu as áreas ao redor do templo Preah Vihear como "muito sensíveis", portanto, nada deve ser feito para aumentar as tensões entre os países.

"Isso significa que os procedimentos de registo do Património Mundial [Em relação às áreas em torno do antigo templo hindu] agora deve ser suspenso. Temos vindo a alertar Comité do Património Mundial há algum tempo", disse Abhisit.

Abhisit disse que o Ministério do Interior terá de cuidar os Thais afectados pelas escaramuças, especialmente, aqueles retirados de suas casas.

Cerca de 3.000 Thais tiveram de ser evacuadas da zona fronteiriça.

"Este é o tempo que eu gostaria de ver Thais unidos e apoiar nossos soldados e militares que protegem a nossa soberania. Eu acredito no nosso hino nacional que os tailandeses amam a paz, mas também estão prontos para lutar", disse ele.

O porta-voz do Exército disse que as tropas cambojanas Sansern começaram os confrontos de ontem, quando eles dispararam granadas, de propulsão, em um acampamento do exército tailandês, perto da fronteira logo após o amanhecer.

Ele disse que o choque se transformou em uma troca de artilharia de 20 minutos em que um soldado tailandês morreu e outras quatro ficaram feridas.

Sansern disse confrontos de ontem foram seguidas de conversações entre o Segundo Exército Região comandante Tenente-coronel Tawatchai Samutsakorn, no comando das tropas tailandesas na fronteira sensível e seu colega cambojano. O cessar-fogo também incluiu um acordo de que nenhum lado poderia aumentar o nível de suas tropas na região e que os comandantes militares asseguram que não haveria confrontos acidentais.

De acordo com um comunicado oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros tailandês, "Em 04 de fevereiro de 2011, às 15h20 horas, tropas do Camboja abriram fogo contra uma base militar na Tailândia Phu Ma Khua em território tailandês usando morteiros, granadas e canhões sem recuo. Às 16,20 horas do mesmo dia, tropas do Camboja também abriram fogo a partir da área do templo de Phra Viharn [Preah Vihear] directo a uma base militar na Tailândia Pha Mor eu Dang em território tailandês. " (clique)http://aquitailandia.blogspot.com/2008_10_01_archive.html

"Entre os dois incidentes, várias granadas de artilharia foram também disparados por soldados cambojanos em Phum vila Srol em Si Sa Ket província da Tailândia, localizado a cerca de 5 quilômetros da área de fronteira".

"Os incidentes levaram a um acidente tailandês, civil, seis militares e feridos graves danos em sete casas de civis. Além disso, 3.000 civis que residem ao longo da zona fronteiriça tiveram de ser evacuadas.

"O ataque realizado pelas tropas cambojanas constitui um acto de agressão e uma violação clara da soberania e integridade territorial da Tailândia. Tropas tailandesas foram deixados a uma opção, sem escolha, o de exercer o direito inerente de auto-defesa, em conformidade com o direito internacional.

"Enquanto a Tailândia reafirma o seu compromisso para resolver o litígio de fronteira por meios pacíficos, que se reserva o direito legítimo de defender sua soberania.


- A Nação 2011/02/06

MALACA: A CÁTIA CANDEIAS MERECE SER AJUDADA NO NOSSO MELHOR

.
A Cátia merece ser ajudada e levar a bom porto a sua nau. Tem até ao momento levado uma obra meritória e de valor em Malaca para que as raizes do que existe de Portugal não se apaguem.
Solidário de Banguecoque
José Martins
.
Dar "rostu" por Malaca - Exposição virtual
.
Dar "rostu" por Malaca.Uma exposição virtual através do facebook e do twitter que celebra os 500 anos de história.

O Evento:
http://www.facebook.com/event.php?eid=173269312717214

Dar "rostu" por Malaca nasce devido às celebrações dos 500 anos (1511-2011), entre Portugal - Malaca. Há 500 anos os portugueses atracaram os barcos em Malaca. Pretendemos incentivar o dinamismo cultural entre Portugal - Malaca - Malásia, enfatizando questões culturais linguísticas, tradicionais, de reconhecimento, participação, desenvolvimemto comunitário entre outros.
Escolhe um "rostu", um rosto, uma cara dos nossos compatriotas luso-descendentes e coloca no teu perfil com a respectiva legenda durante o ano de 2011. Celebraremos por eles, por vós, por nós, por esta comunidade que continua a preservar as nossas tradições portuguesas em Malaca (com todas as suas influências orientais), com alma e sem preço.
Dá o teu "rostu" por um dia, 1 semana, 1mês ou em dia especial.
Se já visitou a Comunidade do Portuguese Settlement (Bairro Português de Malaca) e quiseres partilhar fotos também serão bem vindas.
Pretendemos que seja uma exposição virtual da Comunidade Luso-descendente de Malaca - via facebook durante 2011.
É na partilha que reside a nossa evolução. Se não partilharmos ninguém saberá. Ao longo desde ano (2011), será divulgado um album com fotografias onde poderás escolher uma fotografia ou como se diz em Malaca uma "pintura".
Abraço de Malaca com muita saudadi.

A Associação Cultural Coração em Malaca dá o "rostu" por todos eles.

Exposição Virtual "Dar Rostu por Malaca" até Dezembro de 2011.
Povos Cruzados - Futuros Possíveis
www.povos-cruzados.blogspot.com
Coordenadora do Projecto
Cátia Bárbara Candeias

EGIPTO: "POBRE GENTE QUE AGUARDA DEMOCRACIA...UM HORIZONTE FALSO E UM FUTURO INCERTO."



Egipto continua num impasse

Enormes multidões ocupam Tahrir Square exigindo a demissão do presidente Mubarak, que o governo pretende restabelecer a estabilidade.
06 de fevereiro de 2011 01:18 GMT
Lidar com a fome, de frio e exaustão, a anti-governo acampamento manifestantes em Tahrir Square [GALLO / Getty]

Depois de quase duas semanas de manifestações contra o governo no Egito, o impasse continua entre as dezenas de milhares de manifestantes e do país em apuros o presidente Hosni Mubarak.

As manifestações entrou no seu décimo terceiro dia de domingo na capital, Cairo, onde manifestantes enfrentaram chuva enquanto cavavam em mais uma noite na cidade de Tahrir Square, o ponto focal dos protestos.

Correspondente da Al Jazeera na capital disse que a cena em Tahrir foi relativamente calmo, pouco antes do amanhecer de domingo, em que se tornou um "acampamento".

"É em geral foi um dia calmo, embora tenha havido momentos esporádicos de excitação entre os manifestantes. Num dado momento, o exército foi colocado entre dois grupos que gritavam slogans rival para o outro.

"Mas é relativamente pacífica, e eles estão se precaveu e em torno de o que se tornou uma cidade de tendas enormes."

O MUNDO CÃO ONDE NASCEMOS....E NUM MINUTO O LAGO FICOU VAZIO DE PEIXES...!!!

.


Como pescar todos os peixes de um grande lago de uma só vez e em 1 minuto.
.
IMPRESSIONANTE!
Clique em baixo:
http://www.youtube.com/watch?v=_Tc6ywqoL6o

Enviado por: TARCISO COUCEIRO

LISBOA: TAMBÉM HOUVE E CLARO HÁ "PICHAS" MURCHAS...!!!


Nunca me passaria pela cabeça que Lisboa pudesse ter um Largo/jardim com o teu nome.... Este país surpreende SEMPRE !! Quem desce a Graça....

EGIPTO: A MANIFESTAÇÃO CONTINUA NA RUA

.
Os egípcios permanecem mobilizados, Mubarak continua agarrado ao poder o Egipto se prepara para um novo dia de acção, após 11 dias de revolta e de violência sem precedentes. Então, que sexta-feira deveria ser "o dia da partida," o presidente Mubarak ainda está em vigor. Siga.Por Karim Yahiaoui (vídeo)

EGIPTO: GASODUTO SABOTADO


Egito gasoduto atacado

Atacantes desconhecido no Norte do Sinai sabotaram o gasoduto que fornece gás para a Jordânia.
Última modificação: 05 de fevereiro de 2011 09:28 GMT

Atacantes desconhecido fizeram explodir um gasoduto que atravessa a zona de El-Arish da área norte do Sinai do Egito e gás para a Jordânia e Israel, segundo a televisão estatal do Egito.

A rota da Jordânia que corre a partir de El-Arish para Aqaba e depois até Amã foi danificado pela explosão de sábado.

Mas tem sido relatado que o gasoduto correndo para Ashkelon, em Israel não foi afetado.

O material explosivo foi colocado dentro ou adjacente à estação de controle da linha de fornecimento de gás. Não houve relatos imediatos de vítimas em conseqüência da explosão.

"Sabotadores aproveitaram-se da situação de segurança e explodiram o gasoduto", disse um correspondente da televisão estatal, dizendo que houve uma grande explosão.

A TV estatal citou um funcionário dizendo que "a situação é muito perigosa e explosões continuavam a partir de um ponto a outro", ao longo do gasoduto.

"É uma grande operação terrorista", um repórter da TV estatal.

Moradores da área relataram também uma enorme explosão e disseram que as chamas lavravam na área.

De acordo com uma fonte de segurança, o exército egípcio fechou a principal fonte de fornecimento de gás para o gasoduto.

"As forças armadas e as autoridades conseguiram fechar a fonte principal de fluxo e estão a tentar controlar os incêndios", disse a fonte.

Governador do Sinai confirmou a Al Jazeera que o incêndio que resultou da explosão da linha de fornecimento de gás foi controlado e que o infrastructiure no terminal de gás não foi severamente danificado.

Correspondente da Al Jazeera do Egito informou que, "Nós não sabemos ainda quem estava por trás da explosão de nenhum grupo reivindicou a responsabilidade."

Segundo fontes da Al Jazeera, testemunha ocular está sendo entrevistado pelas autoridades ea investigação está se concentrando em algumas tribos de beduínos do norte do Sinai.

Beduínos da Península do Sinai tentaram fazer explodir o gasoduto em julho do ano passado, intensificando as tensões entre eles e o governo egípcio, que eles acusam de discriminação e de ignorar sua situação.

"Eles não têm a riqueza que gera o estado da península do Sinai, o dinheiro não tem beneficiado as comunidades lá", acrescentou o correspondente.

Protestos contra o governo do Egito já entraram no seu 12 º dia e, apesar das exigências dos manifestantes de que o presidente Hosni Mubarak deve deixar o cargo imediatamente, ele diz que se ele realmente renunciar, então o país no caos, aumentando as preocupações de segurança.

"A questão da segurança é muitas vezes utilizado na política egípcia, mas muitos egípcios dizem que as tensões dentro do Egito ter sido por causa do próprio governo.

"Beduínos do comércio de armas e tráfico de drogas são alguns dos problemas internos que o governo central no Cairo falhou em lidar", disse o correspondente.

O fornecimento de gás a partir da conta Egito por 40 por cento das importações de Israel, a gás.

E embora a rota de abastecimento de gás para Israel não foi afetada por essa explosão, as autoridades israelenses ainda permanecem em causa, os eventos foram se desdobrando no Egito ao longo dos últimos dias.

Correspondente da Al Jazeera, relatou Tony Birtley de Jerusalém que "Israel tem sido muito agitado para os últimos 10 dias, quando um governo chega ao poder no Egito, que não é simpático a Israel, em seguida, apresentará questões de segurança para Israel.

"Israel está percebendo que seu amigo (Mubarak) está no seu caminho para fora, e eles não tem certeza que está no caminho para dentro"

Nosso correspondente, Nisreen El-Shamayleh, informou a partir de Amã que o ministério da Jordânia e funcionários de energia estão em contato com o governo egípcio para descobrir se gasodutos que transportam gás para a Jordânia foram afectados.

O ministério não vai liberar todos os detalhes até que uma resposta oficial é recebido do Egito.

Um ex-funcionário do governo jordaniano negou provimento à Al Jazeera que "Isto é o que nós estávamos com medo de (no que diz respeito à instabilidade no Egito, afetando Jordânia).

"Os preços do gás vai subir agora, depois que o governo da Jordânia anunciou seu compromisso de suportar o impacto do aumento de derivativos de combustível até março para reduzir dificuldades económicas na sequência de protestos maciços aqui", disse o antigo funcionário.

AS SUAS NOTÍCIAS NO DIA 05.02.11

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Câmara paga 18 milhões ao Sporting
Marvão: Dois feridos em despiste
Cascais: Surfistas resgatados
Lisboa: Homem atropelado
Ermesinde: Acidente fere quatro

Capa do Público Público

Português arrecada primeiro prémio do Euromilhões com outros cinco apostadores europeus
Utentes do centro de saúde de Grândola em vigília de protesto
Francisco Louçã diz que limite ao défice na Constituição torna economia "estúpida e incompetente"
Liedson: "Sei que não era o melhor momento para sair"
Paulo Sérgio: “Não devia ter sido tão arrogante quando disse que tinha vindo para ser campeão”

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Uma luta impopular
O estertor do socratismo?
Hospital é inaugurado hoje em Coimbra
Estes empregos não são para velhos
Estado paga menos na infertilidade

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Computadores com filme sobre russo Khodorkovski roubados antes da estreia em Berlim
Liedson nega cláusula de transferência e reafirma que não forçou a saída
IC2 cortado após colisão frontal que fez um morto
A homossexualidade ainda não é bem aceite
Nicolau Breyner estreia "talk-show"

Capa do i i

Tribunal Administrativo autoriza juízes a consultarem gastos dos ministérios
Obsessões e neuroses. O amor é lixado e no Facebook ainda mais
Professores. Começou a revolta que ainda não faz barulho
Sócrates: Governo não tem “qualquer intenção” de avançar com a redução do número de deputados
Cegos de Santa Maria. Arguidos arriscam pena máxima de dois anos

Capa do Diário Económico Diário Económico

Obama sugere saída imediata de Mubarak
Liedson - Dois golos e lágrimas no adeus a Alvalade
Quebra na taxa de desemprego anima Wall Street
Combinação vencedora do Euromilhões
Juncker pede consenso nas horas de trabalho dos Estados-membros

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

CGD reforça posição na Cimpor
Wall Street em máximos desde Verão de 2008
Sócrates: Está fora da agenda do Governo reduzir número de deputados
Sócrates congratula-se com decisão de maior integração económica na Europa
Infografia: Instabilidade política no Norte de África ao raio x

Capa do A Bola A Bola

«Gostava de voltar ao Benfica» - Di Maria
«O Sporting tudo fez para que eu ficasse» - Liedson
«Continuo disponível para a Selecção» - Liedson
«O melhor momento foi quando assinei contrato pelo Sporting» - Liedson
Óquei Barcelos quinto à condição

Capa do Record Record

Tenha o Record no seu perfil de Facebook
Ronaldo ou Messi?
A pesada herança do matador genial
Atlético caça Salvio
Megacentro de treinos para avançar no Brasil

Capa do O Jogo O Jogo

Liedson: “Saio com muitas saudades”
Carlos Mozer: “O resultado não é tão mau assim”
Paulo Sérgio: “Sou de encarar o touro de frente e é para isso que cá estou”
Daniel Carriço: “Só se estivermos todos do mesmo lado é que vamos conseguir melhorar”
Fábio Júnior: “É um empate com sabor a derrota”