Translator

domingo, 13 de março de 2011

HENRIQUE CALISTO EM BANGUECOQUE E...ACONTECEU, UMA BELA TARDE DE DOMINGO DE FUTEBOL... PORTUGUESA CONCERTEZA...!!!

.
NA TAILÂNDIA O FUTEBOL É ALEGRIA!
.

O estádio de Yamaha do "Muang Thong United" comportou cerca de 20 mil pessoas no primeiro jogo oficial, dirigido por Henrique Calisto. Uma legião de fotógrafos e operadores de câmara.De registar antes de ser iniciado o jogo com a equipa "Thai Port Clube" foi guardado um minuto de silêncio pelas vítimas do Terremoto e Tsunami no Japão
.
Futebol? Não muito obrigado! Seriam estas palavras que responderia a um amigo se me convidasse para assistir ao um desafia de futebol no meu país amado ou em outro quaisquer.
.
Na Tailândia, apenas assisti a jogos de futebol quando neles há um clube português ou jogadores envolvidos. A primeira alegria que tive de um clube, português, vencer um torneio de futebol internacional foi em 1997 (já lá vão 14 anos) em que o Futebol Clube do Porto, deu um punhado de alegria aos portugueses residentes na capital tailandesa.
.
A proeza do clube nortenho e meu também foi limpar com toda a decência, mesmo sem o Jardel, fura buracos e redes, a jogar, por se encontrar lesionado, o Boca Fogo, do Maradona, o Inter-de-Milão e a selecção da Tailândia, levou a taça, via Macau, para Lisboa e uns trocos que nunca cheguei a saber o montante.
.
O treinador, na altura, António de Oliveira, disseram-me, por promessa se ganhasse o torneio, cortou a “gadelha” farfalhuda assim, assim ao estilo dos cabeludos, da época e ficou mais decente na imagem com a cabelo cortado à homem. Depois em 2002, passou por Banguecoque o Real Madrid, treinado pelo pelo Carlos Queirós e integrado na equipa o Luís Figo, lesionado no Japão, que apenas deu umas voltas ao estádio Rajamandala, com 70 mil tailandeses, a baterem-lhe palmas.
.
Nas bancadas e junto à entrada dos balneários, um grupo de raparigas e palminhos de cara, ostentanto “cuecas” com o nome do Luís Figo, bordado no traseiro, a beijarem aquela minúscula e intima peça de roupa de homens.
.
A razão foi que além o Figo ser aquela figura de “macho latino”, um ano antes (2001) tinha sido eleito o melhor jogador de futebol do universo e a sua imagem, chapada, na primeira página de jornais e revistas de Banguecoque o nosso Figo gahou uma popularidade tremenda no Reino da Tailândia onde o futebol começa a ser popular. Nos dois eventos estive lá a reportar os importantes acontecimentos que me diziam algo a Portugal e pátria minha que dela saí há 49 anos.
.
Os portugueses (uns pobres diabos) quando fora daquele jardim que a natureza os doou, na costa do Atlântico, adoram algo que aconteça no país onde estão acolhidos, nem que seja comer umas sardinhas assadas e beber uns copos, o generoso néctar, produzido das uvas nas nossas vinhas, plantadas nas encostas e planaltos, solarengos, de Portugal.
.
HENRIQUE CALISTO JÁ UMA ESTRELA PORTUGUESA NO SUDESTE ASIÁTICO E PRINCIPIA A BRILHAR NA TAILÂNDIA
.
Se escrever que conhecia Henrique Calisto há dez anos a brilhar com treinador de futebol no Vietname estaria a mentir. Comecei a ter conhecimento há pouco tempo dos seus sucessos pelos jornais. A razão é por que nunca me debrucei sobre o futebol, mas embrenhado, na Tailândia, na história das relações com Portugal, este ano a efémeride de 500 anos, nas passadas do nosso Fernão Mendes Pinto por todo este Reino, da década quarenta, do século XVI e onde todos os historiadores, estrangeiros e portugueses vão mergulhar e saciar a sua sede sobre as coisas do Reino do Sião.
.
Mas vamos lá à história. Henrique Calisto tem o filho Tiago, um jovem de sucesso na casa dos 30, cuja sua actividade é contratar jogadores no estrangeiro. Bem o Tiago está ligado ao futebol e graças a ele trouxe o Atlético de Madrid a Banguecoque em Julho de 2010.
.
O Tiago numa viagem que efectuou a Madrid juntamente com Vítor Baia e meu filho Luís Martins, informou o Tiago que eu o pai Jos
é Martins vivia na Tailândia. Não foi difícil ao Tiago Calisto obter o meu número do telefone, pelo meu compadre e amigo Marco do Vale funcionário do Consulado de Portugal em Banguecoque.
.

Não tardou o Tiago me telefonar a e informar-me estar a ultimar o contrato entre seu pai e o clube, famoso e campeão da 1ª Liga de Futebol da Tailândia, o “Muang Thong United”. Pedi-lhe então para próximos contactos me informasse da sua presença de seu pai em Banguecoque.
.
Assim foi e no passado sábado, dia 12, telefonou-me a informar-me que Henrique Calisto, seu pai, seria apresentado no dia seguinte aos simpatizates do seu novo clube o “Muang Thong United” antes do encontro com “Thai Port Clube” (Alfândega e Portos Marítimos de Banguecoque). A hora seria às cinco da tarde. Duas horas, antes da estipulada estou no “lobby”, do hotel moderno da cadeia internacional “Novotel”.
.
APRESENTAÇÃO, APOTEOSE, O PRIMEIRO JOGO E A VITÓRIA
.
Chegado ao “lobby” do hotel telefonei ao Tiago e poucos minutos depois desceu no elevador, apresentamo-nos e informou-me que o pai estava numa sesta antes de seguir para o estádio do seu novo clube o “Muang Thong United”. As imagens dão conta como decorreu o jogo e alegria exuberante do povo.

Fotografias para a posteridade do primeiro dia de treinador (em jogo oficial) de Henrique Calisto do Muang Thong United. Da esquerda para a direita: Calisto com o seu assistente Roberto Prorareu;Tiago Calisto, Ronnarit Suevaj, general manager e Marco do Vale, funcionário da Embaixada de Portugal em Banguecoque: Tiago Calisto, Roberto Procureur e Marco do Vale
.
Henrique Calista é cabeça de cartaz à entrada do estádio de Yamaha junto aos directores e seu assistente.


Henrique Calisto chega ao "banco do sofrimento" e pouco depois é ladeado pelo seu assistente Roberto Procureur. Calisto é figura de ponta para os operadores de câmara de canais de televisão e fotógrafos de jornais e revistas desportivas


Calisto segue atento à exibição de seus atletas e quando em quando chama-os a si para lhe dar instruçãoes. O objectivo é a vitória. Milhares de adeptos do "Muang Thong United" clamam por ela incitanto os jogadores.
.

Henrique Calisto, deixa o balneário e dirigi-se para o relvado. Passa entre uma ala de raparigas bonitas. O público na bancada dos adeptos do "Muang Thong United" saudam-no batendo-lhe palmas enquanto levanta os braços


Não palavras para se exprimir a alegria que vai bancada depois do segundo golo e o da vitória!
Os simpatizantes dos jogadores do novo clube de Henrique Calisto aguardam, quando se dirigem para o refeitório esperam um autógrafo.

video
O painel, luminoso, da vitória final. Um video do jogo onde se pode observar um grande "golazo" de um jogador da equipa dirigida por Henrique Calisto.
.
À MARGEM: Este nosso trabalho, reconhecemos, ser modesto, mas procuramos seguir, no futuro a actividade de Henrique Calisto, um português a treinar um clube de futebol da Tailândia. Temos agradecer a amabilidade com que fomos recebidos pela direcção do clube "Muang Thong United", que nos deram todas as facilidades para nos movimentar e nos acreditar como representante, no jogo de ontem, da comunicação social portuguesa. Hoje de manhã recebi um e-mail do meu amigo jornalista, de longa data, o Helder Fernando, da Rádio Macau, que deseja entrevistar, pelo telefone o Henrique Calisto e dar a conhecer a sua obra no sudeste Asiático. Enviei ao Helder a informação e as coordenadas para antactar Henrique Calisto.
José Martins

HENRIQUE CALISTO: FAZ DE PORTUGAL UMA NOVA REFERÊNCIA NA TAILÂNDIA

-
Henrique Calisto, através do futebol. Portugal será mais conhecido na Tailândia e levado, o nome, a milhares de tailandeses, nos estádios.
.
O treinador, português, depois de grandes sucessos, em 10 anos, no Vietname assinou um contrato, por dois anos, com o clube de Banguecoque "Muang Thong United" e o treinador de futebol, mais bem pago em toda a história do Reino da Tailândia.
.
Henrique Calisto, hoje é manchete na revistas e jornais, desportivos dedicando a cobertura das revistas e páginas centrais ao treinador Português.
-
Hoje domingo foi a apresentação de Henrique Calisto aos adeptos do "Muang Thong United" no estádio Yamaya, de Banguecoque.
.
Depois de saudado pelo adeptos e sócios do seu clube deu-se início ao encontro do seu clube contra o "Thai Port" que viria sair vencedor por 2-0. Henrique Calisto entrou na Tailândia, depois de apenas uma semana de contacto com os seus atletas com o "pé direito"
-
Amanhã, segunda-feira (14), sai neste blogue reportagem, com imagem, completa.
José Martins