Translator

segunda-feira, 11 de abril de 2011

CHINA: FOMENTAR O TURISMO COMO INDÚSTRIA PILAR

(Xinhua) Actualização: 2011/04/12 09:39 Comentários
PEQUIM - A vice-primeiro ministro chinês Wang Qishan, disse na segunda-feira que o país poderia se esforçar para desenvolver o turismo em uma indústria pilar estratégico da economia do país durante o período de 12 Plano Quinquenal a partir de 2011 até 2015.
.
Wang fez estas declarações em uma cerimônia que marcou o 60 º aniversário da fundação da Associação de Turismo da Ásia Pacífico (APTA). A indústria do turismo, o que levou a economia a recuperar da crise financeira, tornou-se um condutor da economia global, disse ele. Além disso, a China possui recursos turísticos insuperável, com sua história de 5.000 anos e uma bela paisagem.
.
Agora a indústria do turismo do país intensificou em uma era de ouro do desenvolvimento rápido, Wang observou. O governo chinês seria acelerar as reformas de gestão do turismo, dar a desempenhar plenamente o papel fundamental do mercado na alocação de recursos e se esforçam para estabelecer um mercado turístico unificado, aberto, competitivo e ordenado, disse ele.
.

Wang acrescentou que a China vai promover o desenvolvimento sustentável da indústria do turismo, promover a profissionais qualificados e reforçar a cooperação com outros países nos próximos cinco anos.
.
Fundada em 1951, a APTA é composto por 17 países da Ásia-Pacífico e regiões. Seu papel é promover o desenvolvimento sustentável da indústria do turismo da região.

SEMEAR PRIMEIRO PARA COLHER DEPOIS - ASSIM VAI O NOSSO MUNDO!

NOBRE, O GRANDE ARTISTA
SEMEOU E DEPOIS COLHEU, COMO SEMPRE TEM FEITO
Nobre é um grande artista. Nunca foi outra coisa.
Como grande artista que é, desde a Causa Monárquica ao Bloco, passando por Cavaco da década de oitenta até à recente “candidatura independente”, Nobre já se exibiu um pouco por todo lado, com o contorcionismo exigido pela delicadeza dos “números” que em cada momento tem de executar.
Na campanha para as presidenciais, o grande objectivo de Nobre era assegurar a vitória de Cavaco, fazendo de conta que concorria contra ele, retirando espaço e fulgor à candidatura de Alegre. Conseguiu. Com um discurso construído à volta do conceito de homem independente, distante do establishment e do sistema, insinuando a necessidade de um espaço para a intervenção de quem “não suja as mãos”, Nobre obteve um relativo êxito junto do eleitorado politicamente pouco experimentado.
Acontece que Nobre é um homem do sistema, não apenas por agora ter cedido tão sofregamente ao primeiro canto de sereia, mas por nele se situar na pior modalidade que hoje existe que é a de assegurar todas as vantagens que o sistema pode proporcionar através de uma elaborada retórica que hipocritamente o nega. Nobre está naquele grupo de pessoas a que igualmente pertencem empresários, consultores, proprietários de ONG e até comentadores de TV e de jornais que passam o dia a “diabolizar” o Estado e a exigir que se retire para eles próprios poderem actuar com os meios que esse mesmo Estado lhes faculta.
Como aqui se disse a propósito da candidatura de Nobre a Presidente da República: “Nobre tem um percurso volátil orientado de acordo com os apoios de que necessita. Engana-se quem supuser que Nobre se contenta com o simples reconhecimento expresso por umas palmadinhas nas costas como recompensa pelo seu “percurso”. Nobre é muito mais exigente nos apoios que solicita, que têm de ser traduzíveis em actos palpáveis de grande significado prático. Daí as oscilações… Que não se iludam os democratas e socialistas que de boa-fé o apoiam. Nobre está nesta campanha por Cavaco!”.
E agora digam lá se é ou não é um grande artista

OLIVEIRA COSTA E SEUS "GAMANÇOS" E DUARTE LIMA NA EMBRULHADA

Offshore utilizada por Oliveira Costa foi adquirida por Duarte Lima, diz testemunha

11.04.2011 - 21:15 Por Lusa

Uma testemunha revelou hoje em tribunal que aoffshore EMKA, alegadamente utilizada pelo então presidente do BPN Oliveira Costa para obter liquidez para um aumento de capital da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) em finais de 2000, foi adquirida meses depois pelo ex-líder parlamentar do PSD Domingos Duarte Lima.

Oliveira Costa está a ser julgado por crimes económicos

(Daniel Rocha/arquivo) JN

"As autoridades brasileiras iniciaram o processo para abrir um inquérito em Portugal sobre o assassinato de Rosalina Ribeiro, em 2009. O objectivo é inquirir Duarte Lima, que deixou a vítima num local ermo dos arredores do Rio de Janeiro 15 minutos antes da hora da morte".

COSTA DO MARFIM: GBAGBOO PRESO PELAS FORÇAS DE QUATTARA

video
Costa do Marfim. Preso o presidente em exercício para as forças do presidente eleito e pede o fim do combate. .
Última modificação: 11 de abril de 2011 21:20 - Aljazeera.
Gbagbo se rendeu às forças da presidência requerente Alassane Ouattara e está sendo mantido por eles, segundo a ONU. . "A missão das Nações Unidas na Costa do Marfim, confirmou que o ex-presidente Laurent Gbagbo se rendeu às forças de Alassane Ouattara e atualmente está sob sua custódia", o porta-voz da ONU, Farhan Haq, disse na segunda-feira. . Haq disse que a missão da ONU na Costa do Marfim, conhecido como UNOCI, "assegura a proteção e segurança de acordo com seu mandato". . Ouattara, o vencedor, internacionalmente reconhecido em 28 de novembro das eleições presidenciais, disse num breve discurso, televisionado, que seu governo aplicaria acção judicial contra Gbagbo, e que todas as medidas serão tomadas e adequadas para garantir a segurança física do ex-presidente.

OS ENGATES DO PAI "DOCINHO" SÍLVIO BERLUSCONI

Payout ... Silvio Berlusconi
Pagamento ... Silvio Berlusconi
Por ALEX WEST

Silvio Berlusconi, admitiu ontem que pagou £ 53.000 (libras) à jovem no seu caso, de sexo com menores de idade.

Ele disse que o dinheiro foi parar a dançarina do ventre adolescente de não se tornar uma prostituta.

O PM italiano, 74 anos, disse Karima El Mahroug, 18 - foi convidada para uma das suas infames festas de "bacanais" - e pretendia que a Karima se inicia-se em negócio de salão de beleza.

Teenager ... Karima El Mahroug
Ainda ... Karima El Mahroug

Ele ofereceu £ 40.000 para Karima - também conhecida como Ruby.

O multimilionário disse: "Ela disse-me que necessitava de 60.000 (euros) (R $53.000) eu dei-lhos para que ela pudesse evitar a necessidade de se prostituir.."

O primeiro-ministro falou fora de um tribunal de Milão, onde uma de suas empresas enfrenta acusações de fraude. O seu julgamento sob a acusação de pagar a uma prostituta menor de idade para o sexo e abuso de poder deve começar em maio.

Marroquinos Karima - 17 na época durante seus encontros Berlusconi alegou - que ela uma vez executou a dança do ventre para ele.

Mas não houve sexo e eles apenas conversaram sobre política.

a.west @ o sun.co.uk-

O COMPROMISSO DE QUANDO OLHAM A CAUSA PERDIDA

O Compromisso Soarista

O manifesto «Compromisso Nacional», divulgado este sábado, 9-4-2011, pelo Expresso da aflita Impresa de Balsemão, é uma manobra habitual de Mário Soares, realizada pelos seus operacionais e com a colaboração de quem lhe deve favores ou solidariedades antigas, mas levou algumas personalidades que estimo ao engano. Melhor fora que recusassem, tendo em atenção o texto tendencioso, na análise, e anti-democrático, no propósito. Todavia, nas alturas críticas, Soares puxa o cordel dos barretos e pachecos (valha a verdade que, desta vez não vejo Pulido Valente nos subscritores). Pergunta bem Helena Matos: «E as 47 personalidades acham Sócrates confiável para subscrever um compromisso nacional?».
.
Omodus operandi da manobra é dar um toque de unanimismo ao sectarismo socialista. Mário Soares está preocupado com o resultado eleitoral socialista e com a possibilidade de perda de poder - no Estado, na finança e na economia e nas demais cidadelas da sociedade civil -, pelo meta-sistema e pelo socialismo. Soares desligou-se de Sócrates, através da sua crónica assassina, de 15-3-2011, no DN, «Triste Europa»: um texto mais duro e explícito do que a famosa crónica de Cavaco Silva sobre a «má moeda» («Os políticos e a lei de Gresham», Expresso de 27-11-2004), em que Santana Lopes não era referido, e que foi usado pelo Presidente Sampaio como pretexto da demissão do Governo. Mas, enquanto se distancia do seu delfim circunstancial, Soares procura defender o PS na eleição de 5 de Junho de 2011, para, depois do sufrágio, comandar a sua reorganização. Soares, cuja preponderância na política portuguesa o José também aborda, sabe que, tal como em 2002, a derrota eleitoral dos socialistas não significa a perda do poder: o PS manteve as posições decisivas e o comando no poder nos ministérios - como demonstrou a célebre entrevista de Charles Smith.
.
Contudo, a situação de 2011 é muito mais perigosa do que aquela que conduziu aos governos intercalares de Durão Barroso/Santana Lopes e Portas: o Estado está em ruína financeira e económica; e o Presidente da República não é o socialista Sampaio, um controleiro directo da acção do Governo para a protecção da predominância do PS. E, se o PS tiver um resultado próximo de 25%, Soares sabe que é muito difícil evitar a hecatombe do dominó socialista no Estado e organizações de poder.
.
O texto do Manifesto é falacioso, contrário à Constituição, comprime a democracia e condiciona a liberdade de acção do próximo Governo. É falacioso na origem da ruína financeira e económica do País e na lavagem da responsabilidade dos governos socialistas na corrupção e desperdício de dinheiro público, no endividamento, no estrangulamento da economia, na miséria social e na negligência política («o jogo do empurra») que os parceiros europeus censuram com aspereza (veja-se, como exemplo, a declaração do ministro sueco das Finanças, em 9-4-2011, ou olamento do ministro holandês das Finanças, em 11-4-2011). É contrário à Constituição quando procura passar para o Presidente da República e os partidos da oposição, o dever, que incumbe ao Governo socialista, de condução dos negócios do Estado e de financiamento da sua actividade, através da contrapartida à União Europeia e FMI de um plano de austeridade que só o Governo pode apresentar - um dever de que a sua demissão não o desobriga.
.
Comprime a democracia porque intenta restringir a luta política natural da campanha a uma unicidade sistémica, sob a bandeira esfarrapada do «Estado social», preterindo o direito de informação e de denúncia, à serenidade, em vez daquilo que chama a «crispação do debate público» e a «dificuldade de diálogo entre os dirigentes políticos nacionais» (que incluiria José Sócrates!?). E condiciona a liberdade de acção do próximo Governo ao pretender carregar, no cachaço do povo, uma canga sistémica de coligação de poder, que teria de incluir o Partido Socialista, ainda que aconteça uma maioria absoluta do PSD ou seja possível uma coligação pós-eleitoral PSD-CDS. Em suma, o manifesto constitui um pronunciamento de subversão da Constituição da República e um compromisso contra a democracia eleitoral. O texto do manifesto é o seguinte:

DIGNIDADE NACIONAL

JOÃO CÉSAR DAS NEVES DN2011-
.Nas próximas eleições existe um elemento fundamental em jogo: dignidade nacional. Se, como várias vozes alvitram, o partido de José Sócrates tiver um resultado digno, a nossa democracia sofrerá um rude golpe. Portugal será a chacota mundial.
.
Não se trata de uma questão de votos, mas de elementar racionalidade. Aqueles dirigentes que presidiram seis anos, quatro dos quais em maioria, aos destinos nacionais, não podem ser poupados. Depois de longos tempos a negar a realidade, a manipular a imagem, a pintar quadros ilusórios em que cidadãos e mercados não acreditam, só ficarão impunes com descrédito para o sistema político. .
.
Nos últimos 32 meses, ou o Governo ignorava a realidade ou sabotou deliberadamente a situação nacional. Não há outra explicação. Se a charada da vitimização tiver êxito eleitoral, isso mostra não a qualidade do Governo mas a tolice dos eleitores. Com a chantagem da instabilidade, ficção da política de sucesso, desplante de negar o óbvio, Sócrates andou anos a dançar na borda do vulcão.
.
Agora que o País caiu lá dentro, o PS não pode ser poupado. Como na Grécia e na Irlanda, Portugal precisa de que ele perca forte a 5 de Junho. Antigamente, algo evitava estas circunstâncias. Chamava-se vergonha. O responsável pela condução nacional ao colapso, mesmo considerando-se tecnicamente inocente, assumia politicamente a situação e afastava-se para dar lugar a outros.
.
Mas esse pudor político anda muito arredado das praias nacionais, como andou no auge do Liberalismo oitocentista e na ruína da Primeira República. Mais que a incompetência e corrupção, era o descaramento dos responsáveis que então destruía a vida nacional. Foi essa a nossa experiência democrática até meados do século XX. .
.
Por isso, após 1974 tanto se temia o regresso da liberdade, que nunca rodara bem nestas paragens. Surpreendentemente, o regime funcionou. Funcionou mesmo muito satisfatoriamente. Nas três primeiras décadas após Abril, apesar de inevitáveis tropelias e abusos, presentes em todos os regimes, existiu honra, dignidade, elevação, acompanhada por alternância e desportivismo. É isso que tem resvalado ultimamente. As próximas eleições mostrarão se regressámos à antiga podridão ou se foram lapsos passageiros. .
Mas não há situações em que, após o desastre, a administração permanece? Sim, nos casos de Mugabe, Gbagbo e, até há pouco, Mubarak ou Kadhafi. É essa semelhança que nos condena. Quer isto dizer que o Partido Socialista tem de ser punido? Este PS sim! Aliás, o partido é uma das grandes vítimas da situação. A reeleição estrelar de José Sócrates, consagrada no XVII Congresso deste fim-de-semana, com votações à Mugabe, apenas manifesta isso de forma pungente.
.
Quando acabar o delírio, será preciso salvar o partido deste longo pesadelo que se arrisca a afectá-lo gravemente. Além de arruinar o País, o consulado Sócrates, na única maioria absoluta socialista, danificará seriamente a sua área ideológica. Na ânsia de se salvar política e pessoalmente, o primeiro-ministro enterra aquilo mesmo que diz defender. .
Uma das declarações originantes na nossa democracia deu-se a 26 de Novembro de 1975. O vitorioso major Ernesto Melo Antunes disse na televisão, relativamente aos vencidos: "A participação do PCP na construção do socialismo é indispensável." Agora é bom lembrar que o Partido Socialista é também indispensável à democracia. Estes meses são dos piores da sua ilustre história. Mas o longo delírio socrático, que termina nesta louca corrida para o abismo num autismo aterrador, não pode servir para desequilibrar duradouramente a estrutura partidária nacional. Há que salvar o PS de si mesmo. .
No dia 5 de Junho, os portugueses votarão. Costuma louvar-se a sabedoria do povo. É fundamental que os eleitores, entre alternativas mornas e demagogia dura, compreendam a situação. A escolha hoje não é de políticas. Após 32 meses de negação, ilusões e derrapagem, quem for eleito terá grande parte da sua tarefa definida pelos nossos credores. O que está em causa é mesmo a dignidade nacional.

PORQUE DEVEMOS SAIR DA UNIÃO EUROPEIA

Quando se “inventou“ a Comunidade Económica Europeia (CEE), em 1957, e passados todos este anos, ainda ninguém se interrogou sobre o que aconteceria se algum dos estados membros quisesse deixar a União.
.
A questão, porém, começa agora a colocar-se a alguns países considerados de “segunda ou terceira zona” que começam a realizar que, depois de um período eufórico em que os fundos de coesão jorraram rios de dinheiro, começaram-se a exigir cada vez mais “contrapartidas” dolorosas.
.
Portugal entrou mal na CEE. (em 1-01-1986). Entrou sem estar preparado e “atirou-se” de cabeça para uma “coisa” sem pesar as consequências e sem ter o assentimento da população que sobre esta adesão tem uma ideia mais ou menos obscura.
Com os fundos de coesão recebidos, a euforia ganhou o País: os milhões e milhões de euros recebidos esfumaram-se em inúmeros “cursos fantasmas”, subsídios a fundo perdido, indemnizações para arrancar vinhas, oliveiras…
.
Compraram-se carros de alta cilindrada, barcos de recreio e moradias de férias. Os partidos políticos engordaram, as autarquias fizeram rotundas e o Estado riscou o País com auto-estradas que pouco servem os Portugueses que não teem dinheiro para andar nelas; quem aproveitou foram os exportadores estrangeiros que viram assim facilitadas as condições de invadir o mercado nacional.
.
Simultaneamente, deixámos que a União Europeia destruísse a nossa agricultura e pesca e parte da pequena indústria e comércio. Enfim, durante anos portamo-nos como os melhores alunos enquanto os eurocratas dispunham da nossa Zona Económica Exclusiva e colocavam as nossa águas ao serviço da apetência de várias potências…
.
Sair da União Europeia não pode ser feito de um dia para o outro, sob pena de passarmos mal e ocorrerem conflitos graves que não possamos dominar. Por isso é importante que desde já não permitamos que os eurocratas continuem a obra de destruição do potencial nacional.
.
Alternativas à União Europeia existem. É preciso delinear uma estratégia, arregaçar as mangas e pormo-nos TODOS ao trabalho. Pessoalmente prefiro viver modestamente e sem dívidas do que ser uma formiguinha a servir os interesses de banqueiros e dos “Estados de primeira classe” que nos manipulam e nos oprimem a seu bel prazer.
J. MIRA

MEDINA CARREIRA NA ASSEMBEIA DA REPÚBLICA

A chamar os bois pelos nomes, olhos nos olhos e na casa deles. Especial atenção ao 3º vídeo que é resposta a questões dos deputados após a intervenção dele.
Não perca os videos
.

.
.

JÁ FOI FORMALIZADO O PEDIDO DE AJUDA DE PORTUGAL

O "MALANDRO" NÃO DESARMA...VAI TER UM LINDO ENTERRO,COM MÚSICA E MISSA CANTADA!

Não sei se este congresso conseguiria entrar para o livro de recordes, como o mais longo comício eleitoral de um partido, mas merecia. Três dias de exaltação ao Messias do PS com muito marketing à mistura. Muitos dos que já acreditavam numa vitória do Passos Coelho por KO, ficaram certamente um pouco mais apreensivos. Este por mais que o crucifiquem nasce sempre de novo.

SUBMARINOS E A CORRUPÇÃO DESCOBERTA NA ALEMANHA

Submarino «Arpão» baptizado na Alemanha 18.06.2009Foi hoje lançado à água, em Kiel – Alemanha, o segundo dos dois novos submarinos da Marinha Portuguesa, baptizado como NRP “Arpão". A cerimónia de baptismo contou com a presença, entre outros, da ex-primeira dama, Maria de Jesus Barroso, que acedeu ao convite para ser madrinha deste novo navio da Marinha portuguesa, do ministro da Defesa Nacional, Nuno Severiano Teixeira, e do Chefe de Estado-Maior da Armada, Almirante Melo Gomes. .
.
Uma (nossas) pergunta: "dos 62 milhões de luvas, não passou nenhum, para aqueles que deram a encomenda de Portugal?"
.
Ex-quadros da Ferrostaal acusados de corrupção nos contratos dos submarinos com Portugal e Gécia .
.
De Paulo Nogueira (LUSA) – há 1 minuto Lisboa, 11 abr (Lusa) -- O Ministério Público de Munique acusou dois ex-quadros da empresa alemã Ferrostaal do pagamento de mais de 62 milhões de euros em "luvas" para garantir encomendas de submarinos de Portugal e da Grécia, noticiou hoje a agência Bloomberg. .
.
Os dois acusados, que não foram identificados, são um antigo membro do conselho de administração e um ex-diretor da empresa. . Os investigadores também pediram ao tribunal que a Ferrostaal seja citada no processo criminal, o que permitirá confiscar os lucros obtidos pela empresa com as vendas. © 2011 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.

OS PORTUGUESES NÃO MERECIAM SER GOVERNADOS POR "BANDIDOS"

video
.
Empréstimo a Portugal . Bolsa de NegóciosBuzz up!DiggE-mail .11 de abril (Bloomberg) -
.
Os relatórios de Nicole Itano da Bloomberg Nicole sobre as negociações de Portugal com a ajuda da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional esta semana um pacote de resgate estimado em 80 bilhões de euros (115.000.000 mil dólares americanos). (Fonte: Bloomberg

CONVERSAS DE MINISTROS PORTUGUESES E ESPANHOL

2011 en español tecnico

Al entregar el Presupuesto del Estado para lo sexto año de su democrático y benemérito gobierno, el Primer Ministro hay llamado el Ministro de Hacienda para preguntarle qué pensaban los Portugueses sobre su politica.
.
Al final de la reunión, le preguntó “¿cuáles son los resultados?”
.

"Señor Primer Ministro", dijo Teixeira de los Santos, “cumplidos casi seis años de su gobierno democrático y benemerito, hay 50por cient de optimistas y 50 por ciento de pesimistas."

"¿Entonces, qué dicen los optimistas?", preguntó Sócrates.

“Que en el próximo año todos vamos a comer mierda", respondió el Ministro.

"¿Y los pesimistas, que dijeron?", preguntó, desconcertado, el Primer
Ministro.

Ni la mierda llegara para todos!”, dijo el ministro

publicado por Rui Crull Tabosa

CANAL OF THE PREDATORY LENDER

Clique em baixo e divirta-se

. http://www.youtube.com/user/ThePredatoryLender?feature=uploademail_ch

A CULPA: "MORRE SOLTEIRA"

.
A culpa 28/03/11 00:03 António Bagão Félix .
.
A culpa de não haver PEC 4 é do PSD e do CDS. A culpa de haver portagens nas Scuts é do PSD que viabilizou o PEC 3. A culpa do PEC 3 é do PEC 2.
.
Que, por sua vez, tem culpa do PEC 1. . Chegados a este, a culpa é da situação internacional. E da Grécia e da Irlanda. E antes destas culpas todas, a culpa continua a ser dos Governos PSD/CDS. Aliás, nos últimos 16 anos, a culpa é apenas dos 3 anos de governação não socialista. .
A culpa é do Presidente da República. A culpa é da Chanceler. A culpa é de Trichet. A culpa é da Madeira. A culpa é do FMI. A culpa é do euro.
.
A culpa é dos mercados. Excepto do "mercado" Magalhães. A culpa é do ‘rating'. A culpa é dos especuladores que nos emprestam dinheiro. A culpa até chegou a ser das receitas extraordinárias. À falta de outra culpa, a culpa é de os Orçamentos e PEC serem obrigatórios.
.
A culpa é da agricultura. A culpa é do nemátodo do pinho. A culpa é dos professores. A culpa é dos pais. A culpa é dos exames. A culpa é dos submarinos. A culpa é do TGV espanhol. A culpa é da conjuntura. A culpa é da estrutura.
.
A culpa é do computador que entupiu. A culpa é da ‘pen'. A culpa é do funcionário do Powerpoint. A culpa é do Director-Geral. A culpa é da errata, porque nunca há errata na culpa. A culpa é das estatísticas. Umas vezes, a culpa é do INE, outras do Eurostat, outras ainda do FMI. A culpa é de uma qualquer independente universidade. E, agora em versão pós Constâncio, a culpa também já é do Banco de Portugal.
.
A culpa é dos jornalistas que fazem perguntas. A culpa é dos deputados que questionam. A culpa é das Comissões parlamentares que investigam. A culpa é dos que estudam os assuntos. . A culpa é do excesso de pensionistas. A culpa é dos desempregados. A culpa é dos doentes. A culpa é dos contribuintes. A culpa é dos pobres.
.
A culpa é das empresas, excepto as ungidas pelo regime. A culpa é da meteorologia. A culpa é do petróleo que sobe. A culpa é do petróleo que desce.
.
A culpa é da insensibilidade. Dos outros. A culpa é da arrogância. Dos outros. A culpa é da incompreensão. Dos outros. A culpa é da vertigem do poder. Dos outros. A culpa é da demagogia. Dos outros. A culpa é do pessimismo. Dos outros.
.
A culpa é do passado. A culpa é do futuro. A culpa é da verdade. A culpa é da realidade. A culpa é das notícias. A culpa é da esquerda. A culpa é da direita. A culpa é da rua. A culpa é do complexo de culpa. A culpa é da ética.
.
Há sempre "novas oportunidades" para as culpas (dos outros). Imagine-se, até que, há tempos, o atraso para assistir a uma ópera, foi culpa do PM de Cabo-Verde.
.
No fim, a culpa é dos eleitores, que não deram a maioria absoluta ao imaculado.
.
A culpa é da democracia. A culpa é de Portugal. De todos. Só ele (e seus pajens) não têm culpa.
.
Povo ingrato!
.
Basta
.
António Bagão Félix, Economista

MAIS UM DOURADO (DOIDO) A SACAR UMA REFORMA DOURADA

Se sofre de falta de vista tenha a bondade de clicar nas imagens para ler a "merda" que vai nesta republica de boa (Madeira) banana.

AS SUAS NOTÍCIAS DO DIA 11.4.11


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã Aveiro: Esfaqueada na garganta Esposende: Idoso atropelado Fafe: Agredida no parque de híper Andebol: Empate no Clássico Nani: Namoro tremido

Capa do Público Público Dificuldades financeiras das empresas do Estado penalizam fornecedores Adversários dos portugueses empatam Villas-Boas justifica dificuldades em Portimão com cansaço Raul José: "Jogadores fizeram o suficiente para ganhar" Karpin "atirava tomates e ovos podres" aos jogadores do Spartak

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias Créditos a alunos chegaram aos 163 milhões Pratos de Trás-os-Montes e Alto Douro Madeira Pratos da Beira Interior Pratos do Algarve

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias Mais difícil pagar casa, luz e alimentação Kadafi aceitou plano da União Africana "Mudo" que assaltou sete farmácias já está em liberdade Vendas nas feiras caíram 85% Etarra que fugiu de Óbidos detido em França

Capa do i i Casa Pia. Bernardo Teixeira diz que testemunhas estão a ser "aliciadas" Conquistar a esquerda "inútil" com o apelo ao "voto útil" A oposição "fez cair o governo, mas fez levantar o PS" Governo lidera negociações. FMI aterra amanhã Seis personagens à procura de um livro nos corredores da Exponor
Capa do Diário EconómicoDiário Económico Lisboa acompanha Europa e abre semana no vermelho Julgamento de recurso de Jardim Gonçalves começa hoje FMI, UE e BCE chegam amanhã a Portugal Inscrições no maior jogo de bolsa da Europa abrem hoje Faria de Oliveira diz que exigências obrigam à recapitalização da banca
Capa do Jornal NegóciosJornal Negócios Acções asiáticas iniciam semana em queda pressionadas pelo preço do petróleo O que vai mudar na sua vida? Testes de stress dirão se algum grande banco terá ajuda do FMI Banca antevê longo e árduo caminho antes do regresso aos mercados FMI e União querem mais reformas estruturais

Capa do Oje Oje Índice Nikkei encerra a perder 0,50% Luís Paulo Salvado: "Acredito na liderança pelo exemplo" BCE e FMI amanhã em Lisboa Sonae Indústria afasta encerramentos Aumento das exportações reduz défice comercial
Capa do DestakDestak Cavaco Silva e o apelo à imaginação europeia Acabou-se a brincadeira Desvelo Ministro holandês diz que oposição portuguesa tem de cumprir promessas de austeridade se vencer legislativas Duas mil pessoas em protesto contra as centrais nucleares
Capa do A BolaA Bola «Derby» de uma só cor Benfica pior que Sporting em matéria de derrotas Semana pode trazer reforços Couceiro devolve estabilidade táctica à equipa Direcção devolveu os bilhetes para Braga
Capa do RecordRecord Rui Patrício em alta Líder motivou equipa Jeremain Lens: «Quinta-feira pode ser um dia histórico» O melhor Yannick Luís Filipe Vieira ausente
Capa do O JogoO Jogo