Translator

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

EURO: "E ASSIM TUDO SE ESTÁ A DESMORONAR... NÃO DÁ A IRMANDADA EUROPEIA...!!!

.
Caos do Euro: a Grã-Bretanha prepara-se para o pior

Reino Unido procura FMI enquanto a Grécia cai proposta referendo
.
Nigel Morris, Daniel Howden, Ben Chu
.
Atenas
.
Sexta-feira 04 de novembro de 2011
Mais recente no Reino Unido Politics

Artigo principal: Discussão da Grécia sair do euro é imprudente




Grã-Bretanha está a elaborar planos para lidar com as consequências de um
possível colapso da zona do euro - incluindo uma nova crise na banca - na esteira do caos na Grécia. 
.
A abertura da cúpula do G20, das economias mais poderosas do mundo em Cannes foi ofuscada pela turbulência. em Atenas. na noite passada.
.
O primeiro-ministro grego, dramaticamente, abandonou os planos e pretende levar a cabo um referendo, perante o público e obter a opinião dos gregos como lidar com o resgate europeu enquanto a oposição, furiosa, se opõe.
.
Mas, entre os temores crescentes de que um colapso económico grego poder-se-ia espalhar pelo resto da Europa, ainda existem preocupações de que o plano europeu intermediou na última semana não é suficiente.
.
Líderes do G20, incluindo David Cameron, está contemplando uma enorme expansão do Fundo Monetário Internacional para lidar com as consequências se a Grécia tivesse que sair da zona do euro.
.
O Tesouro está considerando uma série de cenários, concentrando-se sobre como a Grã-Bretanha pode melhor precaver-se dos efeitos de arrastamento.
.
O chanceler, George Osborne, procura  examinar o sistema bancário, britânico,  para se  isolar de qualquer contágio financeiro espalhado em toda a União Europeia quando esta continua a emprestar dinheiro a membros em dificuldades económicas.
.
Ministros também estão considerando o impacto, potencial, de uma crise na zona do euro - no mercado da Grã-Bretanha para maior exportação - na recuperação da economia do país.
.
Futuro financeiro da Grécia permanece inteiramente incerto, depois de um dia extraordinário de rumores e reconversões em que o primeiro-ministro George Papandreou, finalmente desistiu de seu plano para um referendo e apelou para a unidade nacional. 
.
Esse fundamento levou a uma paralisação por parte da oposição durante um debate parlamentar sobre a moção de confiança que vai decidir o futuro do governo. E ainda não há certeza de que o país com facções rivais, políticas, será capaz de chegar a acordo sobre uma maneira para a frente que evita o país entrar na falência.
.
Em Londres, Mark Hoban, Secretário Financeiro do Tesouro, previsto para a moeda única "quebrar" -  disse MPs que o governo tinha planos de contingência para lidar com o potencial colapso do euro.
.
Ele disse: "Este Governo está bem preparado para qualquer eventualidade."
.
Grã-Bretanha ainda espera que o pacote de medidas acordado pelos líderes da UE na semana passada, incluindo mais € 130 mil milhões na injecção na economia grega, será suficiente para eliminar a ameaça imediata para a zona do euro. Mas uma fonte da Downing Street, confirmou que os resultados são muito mais sombrio e estavam sendo examinados pelos ministros do Tesouro e outros  funcionários.
.
Ele disse ao jornal The Independent: "Nós estamos olhando para os planos de contingência mas  que não os divulgaria e se o fizesse, as pessoas  assustar-se-iam ." Ele acrescentou: "Não existe uma fórmula em uma gaveta que pode ser puxado para fora. Esse documento seria logo desatualizado É um processo orgânico, envolvendo a vigilância constante de riscos..."
.
Howard Archer, economista-chefe do IHS Global Insight, disse:. "O Tesouro teria de assegurar que o sistema bancário seria forte e suficiente para lidar com isso e poderia continuar a emprestar para empresas e clientes Se a zona do euro foi de barriga para cima, seria ser como o período após o colapso do Lehman Brothers -. só ainda pior "
.
Grã-Bretanha e França foram empurrando duramente na cimeira do G20 em Cannes na noite passada para os recursos do Fundo Monetário Internacional a ser expandido a fim de lidar com as consequências de um colapso potencial económico que poderia ser desencadeada pela Grécia cair fora da zona euro.
.
"Quando o mundo está em crise é correto considerar a impulsionar o FMI", disse David Cameron na cúpula de ontem. A existência de um grande plano para reforçar o credor internacional foi confirmada por George Osborne, que disse: "Um debate já começou, mas não concluído, em aumentar os recursos do FMI ... Estamos começando agora até o âmago da questão de números. "
.
Ele acrescentou: "Eu não ouvi ninguém objeto para a ideia de que devemos aumentar os recursos do FMI."
.
Qualquer sugestão de uma contribuição britânica para o resgate da zona do euro - mesmo que indiretamente através do FMI - fará com que problemas políticos internos para o Sr. Cameron, provocando tumulto nos bancos volta do Tory.
.
Sr. Osborne disse ontem à noite que para revelar um número de destino para os recursos do FMI seria "prematuro".
.
Mas os líderes vão querer aumentar o poder de empréstimo do FMI consideravelmente além de sua já existente $ 950bn (£ 600 bilhões) em recursos. Esta quantia não seria suficiente para salvar uma nação do tamanho da Itália, que tem um monte de dívida soberana de € 1.9trn (£ 1.6trn).
.
Grã-Bretanha e a França argumentam que os recursos do FMI precisam ser aumentado consideravelmente, a fim de enviar uma mensagem clara aos mercados financeiros que os países grandes, como a Itália, terá um fundo de contingência credível se ter problemas de financiamento das suas dívidas.
.
Fontes do governo do Reino Unido, disse ontem que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, aceitou que o pacote acordado em Bruxelas na semana passada para aumentar o poder  do fundo de resgate da zona do euro, conhecido como o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, não será suficiente para tranquilizar os investidores em italiano e da dívida espanhola.
.
Na cimeira do G20 de Londres em 2009, Gordon Brown conseguiu persuadir os líderes mundiais para triplicar os recursos disponíveis ao FMI para US $ 750 biliões, o que ajudou a investidores calma na esteira da crise de crédito de 2008. Ministros britânicos estão agora argumentando que medidas semelhantes são necessários novamente no rosto de uma nova emergência.
.
Esta tese foi apoiada ontem pelo economista e especialista na Grande Depressão, Barry Eichengreen, que disse:. "Intervenção do FMI é agora a única alternativa que restava para resolver a crise Somente o G20 pode colocar o fundo no assento do motorista e dar-lhe o recursos de que precisa para completar a tarefa. "
.
Até recentemente, os Estados Unidos estavam resistindo a uma ampliação dos recursos do FMI. Na reunião de ministros das Finanças do G20 em Paris no mês passado, os EUA O secretário do Tesouro, Tim Geithner, rejeitou uma proposta para aumentar a potência do FMI de empréstimo, argumentando que o Fundo tem "recursos substanciais que são confirmadas".
.
Uma opção seria aumentar as contribuições geral do FMI de cada membro. Outra seria que os países dispostos a fazer empréstimos bilaterais para o FMI. De acordo com fontes do G20, a China está muito mais interessado em ajudar a zona do euro, emprestando ao FMI, ao invés de investir no fundo de resgate europeu.

COM SAL E PIMENTA: "CONSOANTE MUDA"

Clique na peça para a ler melhor

INUNDAÇÕES NA TAILÂNDIA: NOTÍCIAS DE 3.11.2011


A inundação ainda não chegou à minha área. 
.
Há 13 dias diziam, por aqui, que no dia 27 estava, do mês passado, que iramos ter uns 60 centímetros a um metro de água. O boato correu célere e a vizinhança, em órbita, a construir barreiras, com sacos de areia, a tudo que fosse entrada ou buraco para a habitação. 
.
A minha "patroa" não parou enquanto não fosse entrada de casa e buracos tapados e foram com a ajuda de uns jovens vizinhos. Mas não foi só tapar as entradas de casa, os buracos e abastecer de água e comida, porque o dilúvio está à cabeça e a arca deve estar completa com latas de conservas, bolachas e biscoitos e sei lá mais o que a mulher atafulhou o armários de víveres. 
.
Tenho vivido todos os dias dentro da esperança que a água chega hoje, amanhã ou depois. Assim e como um "gajo" reformado (tenho vergonha de divulgar a merda do montante que me paga o Governo Português), sem nada que fazer, fui mais uma vez ver o que se passa dentro da minha zona se chega a água ou se evaparou pelo caminho. 
.
As fotos abaixo, legendadas, descrevem por onde andei há pouco mais de hora. Neste momento são 6 horas da tarde na Tailândia e  11 horas da manhá em Portugal. - José Martins
.
Ainda não há sinal da chegada das águas vindas do norte em direcção ao Golfo da Tailândia
Largas comportas aguarda a chegada das águas. Fecham nas maré altas e abrem nas vazias. Assim é controlada a água nos milhares de canais em Banguecoque.
Uma "ginga"  (bicicleta em Moçambique) de todo o terreno
Milhares de cornos agarrados a caveiras de búfalos. Cada um que se decore como melhor lhe parecer. "Há quem diga por aí que um homem sem cornos é como um jardim sem flores."
Mais um Mercedes apodrecer no templo budista. Gente que foram comprando outros Mercedes e deixaram estes na sucata do templo.
Um Toyota sports da década sessenta do século passado. Vi um  carro igual a este a correr no circuito da Beira (Moçambique) conduzido pelo Valdemar Faria que deu espetáculo com esta preciosidade, desportiva, por ali apodrecer...
Um clássico MG da década quarenta do século XX
O Mercedes clássico, para ali arrumado. Foi clamoroso, fez figura o seu dono para aí há meio século... Os Mercedes, como os donos, também morrem.
Lá vai, ladino, o monge budista do templo dos carros velhos e dos cornos búfalos.
Os primeiros sintomas e sinal que a inundação está a caminho... Poderá ou não chegar a minha casa...
O sacana alçou a perna para me provar que além de os não ter pretos mas encarnados que era sócio do Benfica.
O malandro invadiu a minha propriedade.  Procurou, o filho de um macaco e de má criação a abrir a porta do anfíbio.
O macaco glorificado e eternizado, não muito longe do meu bairro, com uma estátua... Gostaria de ver estátuas erigidas de alguns macacos de políticos que conheci...
Imagem em baixo: Um meu vizinho do bairro onde moro pendurou o seu Mercedes em quatro apoios de meio metro de altura, acima do solo.

As capas dos jornais e as principais notícias de Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011.


Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

A22: Ferido em choque em cadeia
Passos pede "condições mais flexíveis"
Castro Marim: Golfe não avança
Baião: Foge após despiste
Gaia: Homem ferido em colisão
Vila do Conde: Acidente fere dois
Ben Bernanke: Ajudar a economia

Capa do Público Público

Governo avisou "troika" antes de falar em reajustar programa
Decisão do FMI sobre empréstimo à Grécia depende do referendo
Quatro maiores bancos privados lucraram mais de 1 milhão por dia
Passos Coelho: “Não tenho assegurado o financiamento da economia”
Governo italiano adopta novas medidas anti-crise antes da cimeira do G20
OE leva ao empobrecimento dos portugueses e do país, diz CGTP
Referendo grego ao plano da UE a 4 ou 5 de Dezembro

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Sem processo em Portugal Duarte Lima pode escapar
Mulheres ao telemóvel, uma questão de poder
Todos os dias um filho agride a mãe ou o pai
Não há como fugir aos gregos
Tempo melhora esta noite, mas chuva e vento continuam
PCP contra eventual encerramento noturno do Metropolitano de Lisboa
Defesa de Vara: rendimentos foram 'fiscalmente declarados'

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Colisão entre dois comboios causa 33 feridos em Cuba
Portugal encarregue do relatório sobre admissão da Palestina na Unesco
Governo quer "condições mais flexíveis para executar programa"
Referendo grego deverá realizar-se a 4 de Dezembro
Governo avisou 'troika' antes de falar em "reajustar" programa
As últimas palavras de Steve Jobs
"Não queremos ser confundidos com a Grécia", diz Passos Coelho

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Este é um Orçamento "de risco"
Paris e Berlim "não abandonam o euro"
Governo avisou 'troika' antes de falar em "reajustar" programa
Consenso político em Portugal exemplo para a Grécia
Europa recua e deixa Grécia sem dinheiro em Dezembro
Referendo grego aproxima Portugal de um segundo resgate
Dissidentes do PASOK ameaçam referendo na Grécia

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Grupo Pestana poupou cerca de 30 milhões com reestruturação
Empresários fazem balanço positivo da visita à Venezuela
Imposto sobre mais-valias duplica para os fundos portugueses
Governo admite recuperar ainda este ano lei para taxar centrais eléctricas
Galp já vale quatro vezes BES, BPI, BCP e Banif juntos
Portugal com missão cada vez mais difícil para voltar aos mercados
Mundo de olhos postos na Grécia e na Europa

Capa do Oje Oje

Sp. Braga pressionado no repouso dos leões
"Não me incomoda ter o Estado accionista"
JM vai investir 2,2 mil milhões até 2014
Ricardo Santos no quarteto de comandantes do Apulia San Domenico Grand Final
Saúde leva Horta-Osório a suspender presidência
Ganho da Altri recua 51,2% em nove meses
Saca apura-se para a terceira ronda em São Francisco

Capa do Destak Destak

Benfica adia decisão
Líderes europeus têm dado festival de incompetência - presidente BCP
"Single" dos Queen editado em Portugal ultrapassa os mil euros no e-Bay
PCP contra eventual encerramento noturno do Metropolitano de Lisboa
Papa tem esperança que reunião ajude a ultrapassar dificuldades
Circuito Mundial – “Saca” apura-se para a terceira ronda
Pelo menos oito mortos em explosão de motociclos armadilhados

Capa do A Bola A Bola

Barroso não quis atingir Luís Duque
O cartão vermelho mais estúpido do ano (com vídeo)
Real: Coentrão em dúvida para defrontar Osasuna
Kelly Slater conquista 11.º título mundial
«Se ganharmos ao Benfica terminamos em primeiro» - Ferguson
Basileia: «O empate é mais do que justo» – Vogel
Bayern-Nápoles: Schweinsteiger fractura clavícula

Capa do Record Record

Não dá para poupar
Rúben Brígido está de volta 3 meses depois
O intocável Nilson
Só as vitórias irão salvar Rui Bento
Defesa posta à prova
Carlos Marta: «Estranha contagem de espingardas»
Betinho: «Vamos assumir o jogo»

Capa do O Jogo O Jogo

Cristiano Ronaldo: “Foi a primeira vitória do Real em casa do Lyon”
Alex Ferguson: “Se ganharmos ao Benfica, terminamos em primeiro”
Surf: Circuito Mundial: Kelly Slater coroado pela 11.ª vez
Luís Martins: “Estou muito orgulhoso pela aposta do treinador e equipa técnica”
Mourinho: “Estivemos sempre tranquilos e com o controlo táctico do jogo”
Heiko Vogel: “O empate é mais do que justo”
Lesão na clavícula afasta Schweinsteiger por seis semanas