Translator

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

E ASSIM O PAULINHO DAS FEIRAS SEGUE SOMANDO AJUDAS DE CUSTOS DE SUAS VISITAS A PAÍSES QUE NADA DIZEM A PORTUGAL


De grão a grão o "Paulinho das Feiras" vai enchendo a bolsa... Nunca este Paulinho deu ponto seu nó... Paulinho: " a tua visita à Sérvia é mais uma das tantas "paneleirices" de visitas que andas a fazer para te abotoares a uns trocos..."
.
Clique na imagem e ria-se das palavras do Paulinho ao ministro dos estrangeiros da Sérvia...
Paulo Portas termina visita à Sérvia

E ASSIM CÁ A GENTE VAI SE RINDO COM A MALTA QUE NOS LIXA/LIXOU A PORCA DA VIDA

TUGALEAKS E A REVISTA SÁBADO: "ISTO PROMETE CRIAR PORRADA DE CRIAR BICHO.... A MALTA AGUARDA!"

Mas antes do direito (exigido a resposta) vai haver pancadaria de fazer criar morcão!

Clique: 

A SÁBADO apelida Tugaleaks de mentiroso e Tugaleaks exige direito de resposta

E ASSIM NO PAÍS DOS MARMELOS O QUE TEM UM MARMELEIRO É REI!



FF046AA3-E2E5-4871-AAEA-E44EAB232077

F4AC3C23-F0F6-41C3-BDC0-EEE64B0DC2D7

2F0BDD25-98D4-4C3D-A9B5-38A853E80BC1

  1. 214A1EBC-9D00-4352-AEC0-B215D2CE6B77
894B0C82-7C63-4978-80D2-EC7AE0D3564F

E7A9D744-64A2-492B-8A77-A12569A84387



O CLAN DUARTE LIMA E O POLVO LARANJA


.
Lá diz o povo, a verdade é como o azeite. Acaba sempre por vir à tona.
.
COMO CIDADÃO PORTUGUÊS TENS O DEVER CÍVICO DE DIVULGAR MAIS ESTA CANALHICE OU SIMPLESMENTE APAGAR, SENDO TÃO COVARDEMENTE OMISSO QUANTO A MAIORIA DOS CANALHAS SILENCIOSOS.

"O POLVO" E A OPERAÇÃO FACE OCULTA COM RABO DE FORA

1- A partir de 2008 torna-se evidente que a operação Face Oculta foi redireccionada pela investigação e pelos Media para passar a visar principalmente Sócrates. Era preciso derrubar Sócrates e mudar de governo, porque havia gigantescos interesses em jogo e, em particular, o caso BPN prometia dar cabo do PSD.

2. Das fraudes do BPN ignora-se ainda hoje a maior parte. Trata-se de uma torrente de lama inesgotável, que todos os nossos Media evitam tocar.

3. O agora falado caso IPO/Duarte Lima, de que Isaltino também foi uma peça fulcral, nem foi sequer abordado durante o Inquérito Parlamentar sobre o BPN , inquérito a que o PSD se opôs então com unhas e dentes, como é sabido.

A táctica então escolhida pelo polvo laranja foi desencadear um inquérito parlamentar paralelo, para averiguar se Sócrates estava ou não a «asfixiar» a comunicação social ! Mais uma vez, uma produção de ruído para abafar o caso BPN e desviar as atenções.

4. Mas é interessante examinar como é que o negócio IPO/Lima foi por água abaixo.

5. Enquanto Lima filho, Raposo e Cia. criavam um fundo com dezenas de milhões , amigavelmente cedidos pelo BPN de Oliveira e Costa, Isaltino pressionava o governo para deslocar o IPO para uns terrenos de Barcarena, concelho de Oeiras. Isaltino comprometia-se a comprar os terrenos (aos Limas e Raposo, como sabemos hoje) com dinheiro da autarquia e a «cedê-los generosamente» ao Estado para lá construir o IPO.
.
Fazia muito jeito que fosse o município de Oeiras a comprar os terrenos e não o ministério da Saúde, porque assim o preço podia ser ajustado entre os amigos vendedores e compradores, quiçá com umas comissões a transferir para a Suíça.
.
6. Duarte Lima tinha sido vogal da comissão de ética (!) do IPO entre 2002 e 2005, estava bem dentro de todos os assuntos e tinha óptimas relações para propiciar o negócio. Além disso, construiu a imagem de homem que venceu o cancro, história lacrimosa com que apagava misérias anteriores. O filho e o companheiro do PSD Vítor Raposo eram os escolhidos para dar o nome, pois ao Lima pai não convinha que o seu nome figurasse como interessado no negócio.
.
7. Em Junho de 2007 Isaltino dizia ainda que as negociações para a compra dos terrenos em causa estavam "em fase de conclusão" (só não disse nunca foi a quem os ia comprar, claro). E pressionava o ministro nda Saúde: "Se se der
uma mudança de opinião do governo, o cancelamento
do projecto não será da responsabilidade do município de Oeiras."
.
8. Como assim, "mudança de opinião do governo"?

9. Na verdade, Correia de Campos apenas dissera à Lusa que o governo encarava a transferência do IPO para fora da Praça de Espanha e que estava a procurar um terreno, em Lisboa ou fora da cidade, para esse efeito. Nenhuma decisão tinha sido tomada, nem nunca o seria antes das eleições para a Câmara de Lisboa, que iam realizar-se pouco depois, em Julho de 2007.
.
10. No decorrer do ano de 2007, porém, a Câmara de Lisboa, cuja presidência foi conquistada por António Costa, anunciou que ia disponibilizar um terreno municipal para a construção do novo IPO no Parque da Bela Vista Sul, em Chelas, Lisboa. Foi assim que se lixou o projecto Lima-Isaltino: o ministro Correia de Campos não cedeu às pressões de Isaltino e a nova Câmara de Lisboa pretendia que o IPO se mantivesse em Lisboa. Com Santana à frente da autarquia e um ministro da Saúde do PSD teria tudo sido muito diferente.
.
E os Limas e Raposos não teriam hoje as chatices que se sabe.
.
E Duarte Lima até talvez já tivesse uma estátua no Parque dos
Poetas do amigo Isaltino.
.
11. Sabemos como, alguns meses depois deste desfecho, o ministro Correia de Campos foi atacado por Cavaco no discurso presidencial de Ano Novo, em 1 de janeiro de 2008. Desgostado com as críticas malignas do vingativo Presidente, Correia de Campos pediu a sua demissão ainda nesse mês.
.
Não sabemos o que terá levado Cavaco a visar dessa maneira um ministro do governo Sócrates, por sinal um dos mais competentes.
Que Cavaco queria a pele de Correia de Campos, foi bem visível. Ele foi a causa do fracasso do projecto do IPO/Oeiras e dos prejuízos causados ao clan do seu amigo Duarte Lima e ao polvo laranja (ª).
.
É bem possível que essa tenha sido a razão.
.
(ª) - é bom que se entenda que o polvo laranja tem o seu pai no Senhor Silva, hoje PR, que nunca falou sobre o BPN, mas o lodo deste senhor é bem maior !!! Oxalá Portugal fosse uma França !!!
ESTA, ACABOU!
.
AGORA TENS O LIVRE-ARBÍTRIO DE DELETAR E REPASSAR AQUELE OUTRO MAIL DA PIADINHA BREJEIRA.

MAS, ?

SE QUERES REVERTER ESTA SITUAÇÃO E VER A JUSTIÇA SENDO FEITA PELA FORÇA DOS CIDADÃOS,

ENTÃO REPASSA PARA TODOS OS TEUS CONTATOS SEM RECEIO DO QUE POSSAM VIR A PENSAR DE TI. Ajuda-os a serem CIDADÃOS, despertando sua consciência.

O CLÃ DUARTE LIMA E O POLVO LARANJA


O CLAN DUARTE LIMA e o POLVO LARANJA




!cid_001101caa936$37a63cd0$6501a8c0@New[1].gif

         







Mirone.GIF






Lá diz o povo, a verdade é como o azeite. 
Acaba sempre por vir à tona.

 COMO CIDADÃO PORTUGUÊS TENS O DEVER CÍVICO DE  DIVULGAR 
MAIS ESTA   CANALHICE OU SIMPLESMENTE APAGAR,  SENDO TÃO 
COVARDEMENTE OMISSO  QUANTO A MAIORIA DOS  CANALHAS 
SILENCIOSOS.

0004d74e12[1].gif                          






"O POLVO" E A OPERAÇÃO FACE OCULTA COM RABO DE FORA




1-  A partir de 2008 torna-se evidente que a operação Face Oculta 
foi redireccionada pela investigação e pelos Media para  passar a 
visar principalmente Sócrates. Era preciso derrubar Sócrates e 
mudar de governo, porque havia gigantescos interesses em jogo e, 
em particular, o caso BPN prometia dar  cabo do PSD.


2. Das fraudes do BPN ignora-se ainda hoje a maior parte. 
Trata-se de uma torrente de lama inesgotável, que todos os 
nossos Media evitam tocar.


3. O agora falado caso IPO/Duarte Lima, de que Isaltino também 
foi uma peça fulcral, nem foi sequer abordado durante o Inquérito 
Parlamentar sobre o BPN , inquérito a que o PSD se opôs então 
com unhas e dentes, como é sabido.


A táctica então escolhida pelo polvo  laranja foi desencadear um 
inquérito parlamentar paralelo, para averiguar se Sócrates estava 
ou não a «asfixiar» a comunicação social ! Mais uma vez, uma 
produção de ruído para abafar o caso BPN e desviar as atenções.

4. Mas é interessante examinar como é que o negócio IPO/Lima 

foi por água abaixo.


5. Enquanto Lima filho, Raposo e Cia. criavam um fundo com 
dezenas de milhões , amigavelmente cedidos pelo BPN de Oliveira 
e Costa, Isaltino pressionava o governo para deslocar o IPO para 
uns terrenos de Barcarena, concelho de Oeiras.  
Isaltino comprometia-se a comprar os terrenos (aos Limas e Raposo, 
como sabemos hoje) com dinheiro da autarquia e a «cedê-los 
generosamente» ao Estado para lá construir o IPO.
Fazia muito jeito que fosse o município de Oeiras a comprar os 
terrenos e não o ministério da Saúde, porque assim o preço podia 
ser ajustado entre os amigos vendedores e compradores, quiçá com 
umas comissões a transferir para a Suíça.

6. Duarte Lima tinha sido vogal da comissão de ética (!) do IPO 

entre 2002 e 2005, estava bem dentro de todos os assuntos e tinha 
óptimas relações para propiciar o negócio. Além disso, construiu a 
imagem  de homem que venceu o cancro, história lacrimosa com 
que apagava misérias anteriores. O filho e o companheiro do PSD 
Vítor Raposo eram os escolhidos para dar o nome, pois ao Lima pai 
não convinha que o seu nome figurasse como interessado no negócio.

7. Em Junho de 2007 Isaltino dizia ainda que as negociações para 

a compra dos terrenos em causa estavam "em fase de conclusão"
(só não disse nunca foi a quem os ia 
comprar, claro). E pressionava o ministro nda Saúde: "Se se der 
uma mudança de opinião do governo, o cancelamento
do projecto não será da responsabilidade do município de Oeiras."

8. Como assim, "mudança de opinião do governo"?

9. Na verdade, Correia de Campos apenas dissera à Lusa que o 

governo encarava a transferência do IPO para fora da Praça de 
Espanha e que
estava a procurar um terreno, em Lisboa ou fora da cidade, para 

esse efeito. Nenhuma decisão tinha sido tomada, nem nunca o seria 
antes das eleições para a Câmara de Lisboa, que iam realizar-se 
pouco depois, em Julho de 2007.

10. No decorrer do ano de 2007, porém, a Câmara de Lisboa, cuja 

presidência foi conquistada por António Costa, anunciou que ia
disponibilizar um terreno municipal para a construção do novo 

IPO no Parque da Bela Vista Sul, em Chelas, Lisboa. Foi assim 
que se lixou o projecto Lima-Isaltino: o ministro Correia de Campos 
não cedeu às  pressões de Isaltino e a nova Câmara de Lisboa 
pretendia que o  IPO se mantivesse em Lisboa. Com Santana à 
frente da autarquia  e um ministro da Saúde do PSD teria tudo 
sido  muito diferente. 
E os Limas e Raposos não teriam hoje as chatices que se sabe. 
E Duarte Lima até talvez já tivesse uma estátua no Parque dos 
Poetas do amigo Isaltino.

11. Sabemos como, alguns meses depois deste desfecho, o ministro 

Correia de Campos foi atacado por Cavaco no discurso presidencial 
de Ano Novo, em 1 de janeiro de 2008. Desgostado com as críticas 
malignas do vingativo Presidente, Correia de Campos pediu a sua 
demissão ainda
nesse mês.

Não sabemos  o que terá levado Cavaco a visar dessa maneira um 

ministro do governo Sócrates, por sinal um dos mais competentes.  
Que Cavaco queria a pele de Correia de Campos, foi bem visível. 
Ele foi a causa do fracasso do projecto do IPO/Oeiras e dos prejuízos causados ao clan do seu amigo Duarte  Lima e ao polvo laranja (ª).


É bem possível que essa tenha sido a razão.

(ª) - é bom que se entenda que o polvo laranja tem o seu pai no 

Senhor Silva, hoje PR, que nunca falou sobre o BPN, mas o lodo 
deste senhor é bem maior !!! Oxalá Portugal fosse uma França !!!
ESTA, ACABOU!

AGORA TENS O LIVRE-ARBÍTRIO DE DELETAR E REPASSAR AQUELE OUTRO MAIL DA
PIADINHA BREJEIRA.

MAS, ?

SE QUERES REVERTER ESTA SITUAÇÃO E VER A JUSTIÇA 

SENDO FEITA PELA FORÇA DOS CIDADÃOS,

 ENTÃO REPASSA PARA TODOS OS TEUS CONTATOS SEM RECEIO DO QUE POSSAM VIR A PENSAR DE TI. Ajuda-os a serem CIDADÃOS, despertando sua consciência.




Acorda21[1].gif
E ABRE OS  olhos










LÊ ESTA. DIVINAL!!!



Para os meus amigos apreciadores de vinho, e não só ....... 
Lembre-se desta história quando for tomar um vinho.
 .
Consta que, certa noite, anos atrás, um homem entrou com a namorada no restaurante Lucas Carton, em Paris, e pediu uma garrafa de "Mouton Rothschild", safra 1928.
 .
O sommelier, em vez de trazer a garrafa para mostrar ao cliente, traz o decanter de cristal cheio de vinho e, depois de uma mesura, serve um pouco no cálice para o cliente provar.
.
 
O cliente, lentamente, leva o cálice ao nariz para sentir o aroma, fecha os olhos e cheira o vinho.
 .
Inesperadamente, franze a testa e, com expressão muito irritada, pousa o copo na mesa, comentando rispidamente:
 .
-Isto aqui não é um Mouton de 1928!
 .
O sommelier assegura-lhe que é. O cliente insiste que não é.
Estabelece-se uma discussão e, rapidamente, cerca de 20 pessoas rodeiam a mesa, incluindo o chef de couisine e o gerente do hotel, que tentam convencer o intransigente consumidor de que o vinho é mesmo um Mouton de 1928. De repente, alguém resolve perguntar-lhe como sabe, com tanta certeza, que aquele vinho não é um Mouton de 1928.
 .
- O meu nome é Phillippe de Rothschild, diz o cliente modestamente, e fui eu que fiz esse vinho.
 .
Consternação geral.
 
.
O sommelier então, de cabeça baixa, dá um passo à frente, tosse, pigarreia, bagas de suor escorrem da testa e, por fim, admite que serviu na garrafa de decantação um Clerc Milon de 1928, mas explica seus motivos:
 .
- Desculpe, mas não consegui suportar a idéia de servir a nossa última garrafa de Mouton 1928. De qualquer forma, a diferença é irrelevante.
.
Afinal, o senhor também é proprietário dos vinhedos de Clerc Milon, que ficam na mesma aldeia do Mouton. O solo é o mesmo, a vindima é feita na mesma época, a poda é a mesma e o esmagamento das uvas se faz na mesma ocasião, o mosto resultante vai para barris absolutamente idênticos. Ambos os vinhos são engarrafados ao mesmo tempo. Pode-se afirmar que os vinhos são iguais, apenas com uma pequeníssima diferença geográfica.
 .
Rothschild, então, com a discrição que sempre foi a sua marca, puxa o sommelier pelo braço e murmura-lhe ao ouvido:
 .
- Quando voltar para casa esta noite peça à sua namorada para se despir completamente. Escolha dois orifícios do corpo dela muito próximos um do outro e faça um teste de olfato. Você perceberá a subtil diferença que pode haver numa pequeníssima distância geográfica.
.
P.S. Enviada a história por um velho/jovem, rico, que nunca cheguei a saber ao certo o número de namoradas que possui e se a todas elas, depois de beber bons vinhos e de marca, lhe cheirou os orificios muito próximos, geográficamente, uns dos outros!

E ASSIM TEREMOS QUE ALANCAR MAIS DESPESAS....!!!

As capas dos jornais e as principais notícias de Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Streep, Clooney e 'O Artista' vencem Globos de Ouro
VRSA: Dois feridos em acidente
Valadares: Vizinhos salvam idosa
Algarve: Choque com ambulância
Gaia: Bate na estação de metro
Neve na Serra retém turistas
Marcelo R. Sousa: Corrupção endémica

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Morreu Manuel Fraga Iribarne, fundador do PP espanhol
Barcelona sofreu para se manter na luta com Real
Domingos: "Há muita gente que tem de fazer mais e melhor"
O amor-próprio do Inter 18 meses depois
Golos de Hélder Barbosa e Lima deixaram o Sporting KO em Braga
Paulo Portas garante investimento da Parque Expo na Sérvia

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Parece que AAA é o Luxemburgo (pois...)
Procuradora nega trabalhar sábados por ser adventista
20 autarquias devem mais de 4 milhões à Águas de Portugal
Hospital de Loures inaugurado com Cascais a despedir
Despiste encerra túnel na Avenida Infante D.Henrique
Jardim paga às farmácias na segunda-feira
Colhida mortalmente em passagem de nível fechada

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

PP e PSOE expressam pesar pela morte de Manuel Fraga
Chico Anysio em estado grave após cirurgia
Líderes políticos da Esquerda à Direita lamentam morte de Manuel Fraga
Prazer sexual das mulheres aumenta com a idade
Adolescente de Mirandela desaparecida há duas semanas
Brasil prepara lei para facilitar vistos a estrangeiros altamente qualificados
Seguro dos bombeiros não cobre queimaduras

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Governo da Madeira paga hoje dívida às farmácias
Passos almoça hoje com embaixadores árabes
Parceiros juntam-se hoje para reunião decisiva de concertação social
Medidas laborais que o Governo discute hoje com os parceiros sociais
Serviços públicos começam ano sem lei para controlar a despesa
Autoeuropa vai parar produção de carros durante 22 dias em 2012
Faurecia prescinde de aumentos para afastar ‘lay-off’

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Chefe da diplomacia alemã transmite "mensagem de encorajamento" ao Governo grego
Economia paralela já vale 80% das exportações
Serviços do Estado têm até ao final do dia para dizerem quantos funcionários têm
A revolução e a sublevação na Liga
O "sitting duck" Álvaro
Agricultores pedem que ASAE fiscalize outros produtos além do leite
A capa do Negócios da edição de dia 16 de Janeiro

Capa do Oje Oje

S&P diz que Zona Euro é autoderrotista
Imperial aposta nas geografias asiáticas
Despres e Peterhansel conquistam Lima
Carris deve ser dotada com meios para dispensar 300 trabalhadores
Benfica fecha 1.ª volta como líder invicto
Setor da Pfizer disputado por Nestlé e Danone
Abu Dhabi ganha sprint na Volvo Ocean Race

Capa do Destak Destak

Confederação reúne-se hoje com Passos Coelho para avisar que só há trabalho até março
Bolsa de Tóquio encerrou em queda de 1,43%
Julgamento de quádruplo homicídio prossegue hoje e prevê-se muita emoção
Presidente anunciou cortes no preço do petróleo para pôr fim a greve
Polícia encontrou material usado para o fabrico de bombas de alegado terrorista líbio
Acórdão do "caso Facebook" é hoje conhecido
Vladimir Putin defende os cidadãos para o diálogo no programa eleitoral

Capa do A Bola A Bola

Flamengo: Ronaldinho diz que viaja para jogar a Taça Libertadores
Inter: Moratti reticente na contratação de Tevez
Falcão eleito melhor do mundo pela terceira vez
Enzo Pérez vai ter multa milionária
Nadal critica Federer e o calendário
«Não sinto pressão frente ao Barcelona» - Ronaldo
«Não notei nos jogadores qualquer sintoma de não quererem ganhar títulos» - Guardiola

Capa do Record Record

Domingos foi único leão aplaudido em Braga
Primeira volta ao nível da temporada anterior
Vítor Gomes disponível
A meio caminho da permanência
Escassez de golos chama por Yero
Reforços estão na calha
Mancini ficou sem crédito

Capa do O Jogo O Jogo

Barcelona vence de forma suada o Bétis (4-2)
Falcão eleito melhor do mundo
Dérbi de Milão: Inter vence AC Milan
Leonardo Jardim: "Conseguimos materializar o domínio em golos e isso é o mais importante"
Domingos: "Voltámos a entrar mal no jogo"
Sp. Braga rouba pódio ao Sporting (2-1)
Vitória vence Académica e sobe ao 6º lugar (0-2)