Translator

segunda-feira, 23 de abril de 2012

ÚLTIMO PRÓS E CONTRAS





Clique em baixo e vá para a 1ª e 2ª parte

Prós e Contras

ww1.rtp.pt/icmblogs/rtp/pros-contras/
3 dias atrás – Quem são e como vivem hoje os portugueses. Portugal ontem e hoje, no maior debate da televisão portuguesa. Prós e Contras 2ªfeira à noite ...

Militares de Abril viram costas às comemorações oficiais



Militares de Abril viram costas às comemorações oficiais
legenda da imagem
DR

No que deve ser visto como uma viragem histórica, a Associação 25 de Abril (A 25-A) nega-se este ano a participar nas comemorações oficiais dos 38 anos da revolução. A decisão é fundamentada pelo antagonismo que se considera existir entre a actual governação e o espírito de Abril.

Segundo um manifesto intitulado "Abril não desarma", e hoje divulgado em conferência de imprensa, os motivos para a ruptura entre os militares de Abril e a liturgia comemorativa oficial residem na natureza da governação actual: “O poder político que actualmente governa Portugal configura um outro ciclo político que está contra o 25 de Abril, os seus ideais e os seus valores. Em conformidade, a Associação 25 de Abril anuncia que não participará nos actos oficiais nacionais evocativos do 38.º aniversário do 25 de Abril.
  .
Condições sociais "inaceitáveis"A A 25-AO participará, como habitualmente, na manifestação marcada para as 15 horas de quarta feira, do Marquês de Pombal ao Rossio, e noutras comemorações populares. Mas essas, sublinha, continuam animadas do mesmo sentido evocativo, "pela acção libertadora e numa perspectiva de luta pela realização dos seus ideais”.
.
Continuando a declarar o seu apego às instituições da democracia representativa, os subscritores do manifesto afirmam contudo a sua distância perante “os que são seus titulares e exercem o poder”. Acto contínuo, tecem duras críticas aos dignitários do regime, para quem "a ética é palavra vã" e cujas "medidas e sacrifícios impostos aos cidadãos portugueses ultrapassaram os limites do suportável. Condições inaceitáveis de segurança e bem-estar social atingem a dignidade da pessoa humana”.

.
Sob a égide da política actual, o país consolida a sua posição de recordista europeu do desequilíbrio social, porque, afirma-se, “o rumo político seguido protege os privilégios, agrava a pobreza e a exclusão social, desvaloriza o trabalho”. Além disso, afirma-se, “o contrato social estabelecido na Constituição da República Portuguesa foi rompido pelo poder”.

.
O manifesto aponta também vários sinais da subalternização do país no concerto europeu, lembrando que “Portugal não tem sido respeitado entre iguais, na construção institucional comum, a União Europeia. 
.
Portugal é tratado com arrogância por poderes externos, o que os nossos governantes aceitam sem protesto e com a autossatisfação dos subservientes. O nosso estatuto real é hoje o de um ‘protectorado’, com dirigentes sem capacidade autónoma de decisão nos nossos destinos”.
  .
Revolta militar não está na ordem do dia 
 .
Quanto às soluções, a via apontada é menos clara: os signatários do documento apelam, é certo, “ao povo português e a todas as suas expressões organizadas para que se mobilizem e ajam, em unidade patriótica, para salvar Portugal, a liberdade, a democracia” e insistem na "importância da instituição militar, como recurso derradeiro nas encruzilhadas decisivas da História”.

Por outro lado, as explicações emitidas na conferência de imprensa pelo presidente da A 25-A, coronel Vasco Lourenço, descartam inteiramente uma nova revolta militar - um novo 25 de Abril - como forma de a instituição militar assumir esse  papel de "recurso derradeiro". 
.
Do mesmo modo, "a Associação 25 de Abril e, especificamente, os militares de Abril, proclamam que, hoje como ontem, não pretendem assumir qualquer protagonismo político”.
  .
Pires Veloso fala em "gangue" à frente do país 
 .
Convergente com as críticas do manifesto é o violento libelo lançado contra o actual poder político pelo general Pires Veloso, uma das mais destacadas figuras do 25 de Novembro. Segundo Veloso, em declarações citadas pela agência Lusa, "temos uma mentira institucionalizada no país. Não há verdade. Fale-se verdade e o país será diferente. Isto é gravíssimo".
.
Veloso denuncia a existência de "um gangue que tomou conta do país" E acrescenta"Tire-se o gangue, tendo-se juízo, pensando no que pode acontecer. E ponha-se os mais ricos a contribuir para acabar a crise. Porque neste momento não se vai aos mais poderosos"

.
O general exemplifica referindo-se ao vencimento do administrador executivo da Eletricidade de Portugal (EDP), António Mexia: "Não compreendo como Mexia recebe 600 mil euros e há gente na miséria sem ter que dar de comer aos filhos. Bem pode vir Eduardo Catroga dizer que é legal e que os acionistas é que querem, mas isto não pode ser assim. Há um encobrimento de situação de favores aos mais poderosos que é intolerável".

  .
Novembrista quer novo 25 de Abril Pires Veloso vai ao ponto de afirmar que, "se as leis permitem um caso como o Mexia, então é preciso outro 25 de abril para mudar as leis". Na verdade, explica, "quando se deu o 25 de Abril de 1974, disseram que havia de haver justiça social, mais igualdade e melhor repartição de bens. Estamos a ver uma inversão do que o 25 de Abril exigia".
.
O general afirma a sua convicção sobre as boas intenções do primeiro-ministro, mas afirma que este "está num sistema do qual está prisioneiro. O Governo mexe nos mais fracos, vai buscar dinheiro onde não há. E, no entanto, na parte rica e nos poderosos ainda não mexeu".

.
Veloso reitera por isso que "dá a impressão de que seria preciso outro 25 de Abril em todos os termos, para corrigir e repor a verdade no sistema e na sociedade". Não conta, no entanto, com as Forças Armadas para levar a cabo esse novo 25 de Abril: "Não me parece que se queiram meter nisto. Não estão com a força anímica que tinham antigamente, aquela alma que reagia quando a pátria está em perigo".

.
Donde supõe que possa vir algum impulso é mesmo da rua: "Para mim, o povo é que tem a força toda. Agora é uma questão de congregação, de coordenação". Para o general, uma coisa é certa: "O povo já não aguenta mais e não tem mais paciência, é capaz de entrar numa espiral de violência nas ruas, que é de acautelar". 
.
E manifesta, enfim, a esperança de que isso não suceda na forma de uma revolução, mas sim com "uma imposição moral que leve os políticos a terem juízo".

MAUEL ALEGRE OUTRO INGRATO DE 25 DE ABRIL

Não me conformo com mais uma ingratidão e esta (depois da do dr. Mário Soares), de Manuel Alegre não estará presente nas cerimónias do 25 de Abril.... Ingratidão pura! Ora, ora se não fosse o 25 de Abril de 1974 não sei o que seria o Manuel Alegre... Nunca o Manuel "vergou" a espinha na vida dele... Começou muito cedo na merda de agitador político. Fez-se um "coitadinho" de um perseguido pelo professor Oliveira Salazar e desertou da tropa. Fugiu para a Argélia e de lá além de denegrir a pátria onde foi parido serviu de agente dos terroristas de Angola. Foi suportado no exílio por governos de linha dura comunista. A falecida jornalista Vera Lagoa dava-lhe o nome de "chulo". Depois do 25 de Abril encostou-se ao partido socialista e amigo do peito do dr. Mário Soares, cujas relações se azedaram mais tarde. Escreveu uns livros de poemas à conta da política. Tem reformas duplas. Vive que nem um nababo à conta do 25 de Abril. É caçador de caça miúda.



"Entretanto, também um outro socialista histórico, o ex-candidato presidencial Manuel Alegre, anunciou que estará ausente da sessão solene agendade para a Assembleia da República por ocasião das mesmas comemorações.

Citado pela agência Lusa, Manuel Alegre disse: "Não vou. A celebração sem aqueles que fizeram o 25 de Abril, para mim, não tem o mesmo significado. Quando se fez o 25 de Abril em 1974, eu estava no exílio. Se hoje se vive em liberdade em Portugal, a eles o devemos".

E acrescentou: "Eles têm o direito de comemorar ou não o 25 de Abril, porque foram eles que fizeram o 25 de Abril".

DESDE SEMPRE HOUVERAM OS DONOS DE PORTUGAL

.
 Há gajos e gajas que já nasceram com o dom de donos dos outros e das suas propriedades. São ascos e parasitas de uma sociedade. Estes ascos como fungos humanos só conseguem viver encostados aos que os rodeiam. São covardes e incapazes de construirem algo. Bem é o exemplo de que em 38 anos da "tal" liberdade, tantos ascos passaram por governos de Portugal, e nenhum, asco, conseguiu dar dignidade de viver aos que votaram e confiaram neles para os governar. Ascos em busca de oportunidades de vida em que só eles se conhecem e um pouco a cadeia de amigos, ascos, que foram formando enquanto caminharam nos corredores e salas do poder.  Estamos, ao fim de 38 anos, e de ser governados por ascos, numa situação miserável, impar na história de Portugal, em que 10 milhões de portugueses estão a ser governados por um tutor cujo este tem o nome "TOIKA" que nos deixa a nós, filhos e netos sob a traulitada. Os ascos que me governaram a mim e a mais 10 milhões de portugueses além de fungos são criminosos!


PRÓ-CARALHO A INGRATIDÃO DE MÁRIO SOARES...

Pronto o dr. Mário Soares não vai às cerimónias do 25 de Abril. Isto é uma ingratidão...!!! 
.
Se não fosse o 25 de Abril de 1974, o dr. Mário Soares nunca teria sido primeiro-ministro, presidente da República, obter uma reforma do "caralhão", laureado o rabo em grandes passeatas pelo estrangeiro e ficaria um pobre a polir (e bla-bla-bla) o fundo das cadeiras das esplanadas dos cafés de Paris. 
.
Mas será que o dr.Mário Soares está a penitenciar-se pelo facto de ele e os seus amigos políticos nunca terem feito nada de jeito enquanto nos corredores do poder?
.
Com o dr. Mário Soares não se aprende nada...!!! 
.
Apetece-me mandar daqui, a 199 quilómetros à hora, o dr. Mário Soares pró-caralho!

Capa de jornal em baixo: 1976  ascenção do dr. Mario Soares ao poder.

O PARVO DA MADEIRA E A SUA MANIA DE PERSEGUIÇÃO


Clique na barra a seguir

Jardim vê "manobra de diversão" nas buscas do Funchal


Paulo Alexandre Amaral, RTP
O presidente do governo regional da Madeira atribuía esta tarde “qualquer coisa chata” que estará a acontecer em Lisboa à motivação do Departamento Central de Investigação e Ação Penal para levar a cabo buscas num edifício do executivo madeirense, no Funchal. O que o DCIAP explica ser uma consequência do inquérito instaurado em setembro passado às contas do governo regional, Alberto João Jardim vê como "manobra de diversão" para distrair os portugueses.

KAOS"É O PREÇO QUE PAGAMOS POR DEIXARMOS ESTES VITORES CONTINUEM O COMPADRIO DO PODER"



Vitores nas finanças. Não obrigado

O ministro das Finanças, Vitor Gaspar, voltou a descartar a possibilidade de pedir às instituições que compõem a troika qualquer suavização das condições inerentes ao Programa de Assistência Económica e Financeira a vigorar em Portugal.
 
O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vitor Constâncio, disse que Portugal deverá regressar aos mercados na data prevista.
A execução orçamental do primeiro trimestre está pior que a do ano passado, revelam dados divulgados hoje pela Direcção-geral do Orçamento.
Há menos receita de IR, O défice do subsector Estado no primeiro trimestre foi quase o dobo do ano anterior e a despesa também registou um aumento significativo: 3,5% e na Segurança Social, onde a crise faz-se sentir quer nas contribuições recebidas, quer nas prestações pagas.
Isto de ter Vitores a mexer em dinheiro públicos parece não ser coisa boa. Um, para o PSD, passou de besta como Presidente do Banco de Portugal a bestial como Vice-Presidente do BCE. Não é bem assim que ainda por lá há quem não goste dele embora para o governo seja uma maravilha ter tal lambe botas a falar do alto do seu tacho.
O outro é o Ministro das Finanças e mesmo perante os avisos, primeiro e a realidade dos números, agora, continua a negar a evidência e, como sempre acontece a realidade vai cair em cima daqueles que menos têm. É o preço que pagamos por deixarmos estes Vítores continuem o compadrio do poder.

FALTAM UM DIA PARA CELEBRAR A GRANDE "CHACHADA"




Clique na imagem para ir para o video

Soares e Alegre também boicotam comemorações oficiais


Depois de boicotadas pela Associação 25 de Abril, as comemorações oficiais do 38º aniversário do levantamento fundador da democracia vão sê-lo também por Mário Soares e por Manuel Alegre.

GNR interditou edificio do Governo Regional em operação coordenada pelo DCIAP







O acesso ao edifício da antiga secretária regional do Equipamento Social, no Funchal, está interditado na sequência de diligências da GNR solicitadas pelo Direção Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Neste imóvel funcionam diversos serviços e organismos tutelados pelo Governo da Madeira, entre os quais a Investimentos Habitacionais da Madeira (IHM), a empresa Estradas da Madeira, e as direções regionais dos Edifícios Públicos, Infraestruturas e Equipamentos e o Ambiente. 
 
Fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR) confirmou estar em curso uma operação sob a responsabilidade da DCIAP, estando previstas ao longo desta semana outras diligências na região.

RESQUÍCIOS DA MEMÓRIA DO DIA DA GRANDE "CHACHADA"


KAOS A TRISTEZA DE UM MENINO


Um menino que é uma tristeza


ESPECIAL EDIÇÃO DE JIPE RANGE ROVER APRESENTADO POR VITÓRIA BECKHAN


Victoria Beckham, desenhadora, apresentou em Pequim novo Range Rover
De
KEN GIBSON, Editor Motoring, em Pequim
 
O carro modelo Posh exibido no  ontem - custa três vezes mais de que o preço de um modelo normal.
 
Apenas 200  Range Rover Victoria Beckham Especial  Edição serão vendidos ao preço de unidade a  79.995 libras.

O Range Rover possui 20 traços pretos, uma rosa banhada a ouro, grelha e bancos de couro beige Ainda tem  mais quatro peças de autoria de Victoria Beckham  na bagageira.
.
Victoria disse: "Eu quis projetar um carro a modo de David e que eu gostasse de guiar. Quero que todos que entram nele se sintam muito,  especialmente, bem. "
.
- Entretanto  melhor carro. de momento, na Grã-Bretanha é o super mini Nissan Juke, uma pesquisa recente revelou.

Victoria Beckham
 Victoria, de 38 anos, posou com o carro de luxo num Salão  Automóvel em Pequim, China - e disse que qundo projetou o novo modelo fe-lo com o marido David em mente.
Leather seats
Bancos suaves de couro

SÃO CRAVOS DA LIBERDADE E CHANFALHADA SENHORAS E SENHORES!


BOAS MANEIRAS DE CUMPRIMENTAR AS PESSOAS



As capas dos jornais e as principais notícias de Segunda-feira, 23 de Abril de 2012.



As capas dos jornais e as principais notícias de Segunda-feira, 23 de Abril de 2012.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Manifestação pára comboio
Feriado: Previsão de chuva e frio
Marcelo R. Sousa: Pleno dos desastres
Nuno Magalhães: Segurança Social
Portimão: Recolha de alimentos
Açores: Força Aérea salva alemão
Aveiro: Doentes prejudicados

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Opinião de Miguel Gaspar: o aviso da extrema-direita francesa
Marine Le Pen: extrema-direita é “única oposição” à esquerda
"Esquerda europeia ganhou um novo impulso", diz Seguro
"Demos a volta às adversidades", diz Sá Pinto
Crónica de jogo: Sporting mantém onda positiva e venceu o Nacional na Madeira
Sarkozy combativo pede a reeleição

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Hollande ganhou mais do que parece
Resgatado tripulante alemão de navio ao largo dos Açores
Vítima de disparos com "prognóstico muito reservado"
Comboio avançou sobre manifestantes
Reutilização pode poupar metade dos custos
Milhares de pessoas assistiram ao cortejo da flor
Tiroteio faz dois feridos

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Queixas de assédio no trabalho duplicam num ano
Engenheiro da Portgás posto a ver tampas na rua
Abriu a porta do elevador e apanhou susto de morte
Rita despe-se para a 'Playboy'
Sónia Araújo promete parar o metro
Hollande devolve a esperança à esquerda francesa
Hóquei em patins: José Leste morreu aos 50 anos

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

CMVM vai controlar poder do La Caixa no Banco BPI
CMVM abre caixa de Pandora no PSI 20
“Como é que se vai resolver os problemas com crédito?”
Banqueiros que recorram ao Estado querem recuperar salário cortado
Egipto cancela fornecimento de gás a Israel
Gasolina deverá descer mais dois cêntimos a partir de hoje
Eleição para o Constitucional abre ‘guerra’ entre PS e maioria

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

A primeira página do Negócios da edição de hoje
França: Hollande na frente com 28% dos votos
A virtuosa ameaça da austeridade
Os traidores que mandam na Guiné
O drama moral do Sporting
Avaliadores insistem em receber mais pelo trabalho
Bancos regressam aos lucros, mas serão os mais baixos em 17 anos

Capa do Oje Oje

Nestlé alerta para ano difícil apesar de vender mais no trimestre
Lucro da McDonald's sobe com novos produtos
Mercado empresarial beneficia Microsoft
Gas Natural pode rever plano estratégico em baixa
Comentário: Dívida soberana espanhola domina mercados
TAP pagou 400 milhões de euros à banca em seis anos
Evolução do programa ajuda externa "muito encorajadora", mas com "desafios"

Capa do Destak Destak

Explosão em restaurante de Tyr causou sete feridos
Norte ameaça Sul com "ações especiais"
Chefes da diplomacia da UE vão tomar hoje posição
Partido de Suu Kyi boicotou sessão inaugural do Parlamento por discordar do juramento
Dois soldados da NATO mortos em ataque à bomba
Presidente garante que processo de democratização não será revertido
Canadá apela à calma e respeito pelas minorias

Capa do A Bola A Bola

«Alemanha tem a melhor seleção da sua história» - Beckenbauer
Etoo acabou com jejum que durava há cinco meses
Agente de Fábio admite Benfica e nega Sporting
Alex Sandro pode ficar com lugar de Álvaro Pereira
Yano na senda de Mantorras
Lakers precisam de dois prolongamentos para vencer os Oklahoma City Thunder
Barcelona: João Sousa apurado para o quadro principal

Capa do Record Record

Desencravar a quarta para acelerar a festa
Nuno Gomes joga pouco mas ainda marca muito
Futuro de Amorim joga-se em Barcelos
Adriano: «Gostava de dar o salto»
Mateus: «Foi a melhor exibição que fizemos até agora»
Cluj perde liderança
Cinco renovações para fechar muito em breve

Capa do O Jogo O Jogo

Juventus “cilindrou” a Roma
Kadlec operado ao nariz devido a agressão de adeptos do Colónia
Plantel do Leiria reúne com Sindicato dos Jogadores
Ingleses colocam Sporting na corrida por Fábio
Pedro Caixinha: “Vulgarizámos o Sporting”
Sá Pinto: “A atitude é que faz a diferença”
Sporting vitorioso na Madeira frente ao Nacional