Translator

terça-feira, 10 de julho de 2012

As capas dos jornais e as principais notícias de Quarta-feira, 11 de Julho de 2012.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Euromilhões: Jackpot sobe para 75 milhões
Madeira atribui 5,7 milhões a cinco clubes
Rui Alves ameaça extinguir Nacional da Madeira
MP quer perícia a filha de homem abatido pelo sogro
Viagens de barco mais demoradas
Presidente do Banco BIC 'choca' com deputados
Isaltino Morais diz que Governo trata autarcas como "delinquentes"

Capa do Público Público

Tenha acesso a mais informação. Torne-se assinante Público.
Metade dos bombeiros voluntários de Loures em protesto com a direcção entregou o equipamento
Remessas de emigrantes devem aumentar 12,1% em 2011, diz Banco Mundial
FENPROF contra “redução de salários” e “congelamento de carreiras” nos colégios privados
Euromilhões: Primeiro prémio com “jackpot” de 75 milhões na sexta-feira
Decisão do TC “precipitou” o “inevitável” alargamento dos cortes ao privado, diz Daniel Bessa
Lobo-ibérico com pata amputada em armadilha ilegal foi devolvido à liberdade

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

O princípio da honra
Londres olímpica não será uma seca
Chave do concurso de hoje do Euromilhões
Defesa volta a pedir perícias sobre crimes de Lisboa
Homem que baleou filha condenado a 17 anos de prisão
Criminalidade grave e violenta diminuiu 7,7% até abril
Detido por burla qualificada e falsificação de cheques

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Isaltino Morais acusa Governo de tratar autarcas como "delinquentes"
Milhares de manifestantes apoiam mineiros na Puerta del Sol
Metade dos bombeiros de Sacavém em protesto
Negócio milionário cai e arrasta 1220 empregos
Juiz reparte custódia do filho de Vítor Baía
O maior produtor mundial de fio agrícola
Dragão faz sete refeições por dia

Capa do i i

Milhares juntam-se a 300 mineiros espanhóis que lideram "marcha negra" nas ruas de Madrid
Daniel Bessa preferia "sofrer tudo de uma vez" e "partir para outra"
Acrobata cai de uma altura de 200 metros e… sobrevive - vídeo
Daniel Bessa. Decisão do TC “precipitou” o “inevitável” alargamento dos cortes ao privado
FENPROF contra "redução de salários" e "congelamento de carreiras" nos colégios privados
Extinção de empresa municipal Leirisport prevê quase um milhão de euros para despedimentos
Eusébio deverá ter alta hospitalar ao fim da manhã de quarta-feira

Capa do Diário Económico Diário Económico

Honrar o País é a ideia dos velejadores nos Jogos
Federação cria fundo no valor de 100 mil euros
RTP2 já não está a renovar contratos para o próximo ano
Corte “significativo” na agência Lusa
Berardo é ouvido hoje em tribunal no caso BCP
Porto de Sines cresceu 22% no melhor semestre de sempre
Conselheiros debatem Estado da Nação

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Zona Euro pode perder mais 4,5 milhões de postos de trabalho
Fitch mantém notação máxima para os EUA com perspectiva negativa
A primeira página do Negócios da edição de hoje
Excedente comercial em 2012 será o primeiro desde a II Guerra
Lufthansa vê "benefícios" na TAP e reconhece que não pode "excluir nada" no futuro
Avaliação geral do património
Decisão do TC "precipitou" o "inevitável" alargamento dos cortes de subsídios ao privado

Capa do Oje Oje

"Retalho não pode esperar pelo fim da crise"
Amorino abre a primeira gelataria no mercado português com a C&W
CBRE coloca Continente Bom Dia no Centro Empresarial aaa
Investimento nos centros comerciais de Espanha sobe em 2011
Lucios prevê encaixar 14 milhões de euros com o Passeio das Cardosas
Magnum Capital investe 100 milhões com compra de Gerioatros
Intel investe na ASML para produzir mais

Capa do Destak Destak

Atentado contra jornal causou incêndio que destruiu viatura da empresa
Governo estuda três cenários para definir objeto de concessão da ANA - secretário de Estado
Governo acaba com desconto de 25% nos passes para estudantes em setembro
Dois dias de protesto com serviços mínimos iguais aos fim de semana ou feriados
Pelo menos seis mortos e 20 feridos em tiroteio no sul
Governo pede ajuda às autoridades locais para combater a insegurança
Primeiro embaixador dos EUA em 22 anos chega hoje à capital

Capa do A Bola A Bola

Tottenham: Villas Boas perto de garantir Lloris
Oriol Romeu desconhece possível regresso ao Barcelona
Anelka quer acabar carreira no Shanghai Shenhua
NBA regressa à Europa
Luiz Adriano abre caminho a mais uma conquista do Shakhtar (com vídeo)
Sharapova será a primeira mulher russa a ser porta-estandarte
Biemont também arrasa Ricardo Costa e João Pereira

Capa do Record Record

Um Ola ainda tímido
Futre elogia génio de Pinto da Costa
Quando os extremos atraem qualidade
Portas abertas no arranque
Soudani: «Motivação é a maior possível»
Urgência na baliza
Aderlan Santos está confirmado

Capa do O Jogo O Jogo

Valentín Viola na mira das águias
Djalmir convidado para a estrutura técnica
Shakthar conquistou Supertaça da Ucrânia
Fredy confirmado como reforço do Belenenses
Adriano junta-se a Leandro no Mirandela
Carlos Nascimento nas "meias" dos 100 metros
Médico da US Postal e treinador de Armstrong irradiados

Luis Figo promove o tráfico de armas

.
ATENÇÃO QUE ESTE INFORME NADA TEM A VER COM A FORMAÇÃO FUTOBOLISTICA DO JOGADOR!! E NÃO ESTOU A GRACEJAR...
Luis Figo promove o tráfico de armas


Segue a tradução
O seu segredo é a defesa. O ex-capitão da seIecção portuguesa Luis Figo, que já estava envolvido na prospeção mineira no Senegal, torna-se um comerciante de armas. O antigo centro- campista, estrela do Barça e do Real, desempenhado papel de lobista para a Poly Technologies, uma empresa chinesa especializada em equipamentos de defesa.
.
Propôs recentemente à marinha senegalesa uma série de navios por 115 milhões de dólares. A promoção terá causado agitação no palácio presidencial, pois Figo ter-se-á apresentado indevidamente como amigo do novo chefe de Estado senegalês. M. D. E C. L. Tradução do jornal francês Le Point de 28 de junho último

GRAZIA TANTA

Vale a pena escutar as palavras de Paulo Morais nesta entrevista

 .

Se, de facto, muito do aqui se refere fosse eliminado, havendo vontade política (o que implicaria outra gente no Parlamento, que não estes e anteriores Deputados), uma boa parte do que estamos a passar nas mãos da Troika, com a servil atitude deste e anterior governos, teria sido passivel de ser evitado. 
.
Mas a teia de interesses estabelecidos, infelizmente, é grande de mais. Com Deputados como a grande maioria(não são todos naturalmente) daquilo que temos, este País nunca se levantará e a Crise continuará a arrasar empresas, contribuintes e consumidores, enquanto uma minoria, aqueles que Paulo Morais aqui denuncia, e bem, vai enriquecendo, á saciedade.
.
"Feios, porcos e maus", o nome de um filme que bem poderia ser aplicado a esta gente, os nossos "desilustres" Deputados e os políticos que nos vem "desgovernando" há anos a esta parte, sobretudo nestes últimos.
Abraço!
Paulo Morais


MIGUEL RELVAS UM VERDADEIRO ARTISTA

Miguel Relvas: retalhos da vida de um aldrabão

Recorte do extinto Região de Tomar, datado de 1997, que em boa hora ontem virou pdf. Descubra detalhes de uma carreira já na altura promissora: viagens & turismo, moradas falsas e outras habilidades. Um artista, chamou-lhe o jornal, um verdadeiro aldrabinho, hoje com uma larga carreira que faz dele um fascinante aldrabão.
.
Pode descarregar em formato pdf.

RELVICES,RELVICES,RELVICES,RELVICES E MAI NADA!!!

Tanto barulho para nada.... Miguel Relvas como o Emplastro já em 2004 eram doutores!

Toda a gente a discutir se o "curso" foi tirado em 2006/2007 (num ano apenas), e, afinal ,já tínhamos Doutor em 2004 (16 de Janeiro)!
Só injúrias…

PRÁ RAPAZIADA DA MINHA IDADE E PRÓ MENINO E A MENINA


 

Rita Hayworth e os Bee Gees...

Clique a seguir

ANGOLA: "DEMOCRACIA E IMBECIBILIDADE A FUNCIONAR"


Sabem quem é Carlos Moedas?



Mais um filho da puta!

.
Os arautos da transparência, têm como adjunto do primeiro-ministro, o senhor Carlos Moedas, que se veio agora a saber ter 3 empresas ligadas às Finanças, aos Seguros e à Imagem e Comunicação, tendo tido como sócios, Pais do Amaral, Alexandre Relvas e Filipe de Button a quem comprou todas as quotas em Dezembro passado.
.
Como clientes tem a Ren, a EDP, o IAPMEI, a ANA, a Liberty Seguros entre outros.
.

Nada obsceno para quem é adjunto de PPC!
.

E não é que o bom do Moedas até comprou as participações dos ex-sócios para "oferecer" o bolo inteiro à mulher???!!!!. Disse ele à Sábado.
.

Não esquecer ainda que o Carlos Moedas é um dos homens de confiança do Goldman Sachs, a cabeça do Polvo Financeiro Mundial, onde estava a trabalhar antes de vir para o Governo.
.

Também o António Borges é outro ex-dirigente do Goldman e que agora está a orientar(!?!?) as Privatizações da TAP, ANA, GALP, Águas de Portugal, etc.
.

Adoro estes liberais de trazer por casa, dependentes do Estado, quer para um emprego, quer para os seus negócios.
.

Lamentavelmente, a política económica suicidária da UE, que resultou nas tragédias que ja todos conhecem, acresce a queda do Governo Holandês (ironicamente, acérrimo defensor da austeridade) e o agravamento da recessão em Espanha. 
.
Por conseguinte, a zona euro vê o seu espaço de manobra cada vez mais reduzido e os ataques dos especuladores são cada vez mais mortíferos. 
.
Vale a pena lembrar uma vez mais que o Goldman and Sachs, o Citygroup, o Wells Fargo, etc. apostaram biliões de dólares na implosão da moeda única. 
.
Na sequência dos avultadíssimos lucros obtidos durante a crise financeira de 2008 e das suspeitas de manipulação de mercado que recaíam sobre estas entidades, o Senado norte ­americano levantou um inquérito que resultou na condenação dos seus gestores. 
.
Ficou também demonstrado que o Goldman and Sachs aconselhou os seus clientes a efectuarem investimentos no mercado de derivados num determinado sentido. 
.
Todavia, esta entidade realizou apostas em sentido contrário no mesmo mercado. Deste modo, obtiveram lucros de 17 biliões de dólares (com prejuízo para os seus clientes).
.
Estes predadores criminosos, disfarçados de banqueiros e investidores respeitáveis, são jogadores de póquer que jogam com as cartas marcadas e, por esta via, auferem lucros avultadíssimos, tornando-se, assim, nos homens mais ricos e influentes do planeta. 
.
Entretanto, todos os dias são lançadas milhões de pessoas no desemprego e na pobreza em todo o planeta em resultado desta actividade predatória. Tudo isto, revoltantemente, acontece corn a cumplicidade de governantes e das autoridades reguladoras. 
.
Desde a crise financeira de 1929 que o Goldman and Sachs tem estado ligado a todos os escândalos financeiros que envolvem especulação e manipulação de mercado, com os quais tem sempre obtido lucros monstruosos. 
.
Acresce que este banco tem armazenado milhares de toneladas de zinco, alumínio, petróleo, cereais, etc., com o objectivo de provocar a subida dos preços e assim obter lucros astronómicos. Desta maneira, condiciona o crescimento da economia mundial, bem como condena milhões de pessoas a fome.
.

No que toca a canibalização económica de um país a fórmula é simples: o Goldman, com a cumplicidade das agências de rating, declara que um governo está insolvente, como consequência as yields sobem e obriga-o, assim, a pedir mais empréstimos com juros agiotas. Em simultâneo impõe duras medidas de austeridade que empobrecem esse pais. 
.
De seguida, em nome do aumento da competitividade e da modernização, obriga-os a abrir os seus sectores económicos estratégicos (energia, águas, saúde, banca, seguros, etc.) às corporações internacionais.
.

Como as empresas nacionais estão bastante fragilizadas e depauperadas pelas medidas de austeridade e da consequente recessão não conseguem competir e acabam por ser presa fácil das grandes corporações internacionais.
.

A estratégia predadora do Goldman and Sachs tem sido muito eficiente. Esta passa por infiltrar os seus quadros nas grandes instituições políticas e financeiras internacionais, de forma a condicionar e manipular a evolução política e económica em seu favor e em prejuízo das populações. 
.
Desta maneira, dos cargos de CEO do Banco Mundial, do FMI, da FED, etc. fazem parte quadros oriundos do Goldman and Sachs. 
.
E na UE estão: Mário Draghi (BCE), Mário Monti e Lucas Papademos (primeiros-ministros de Itália e da Grécia, respectivamente), entre outros. 
.
Alguns eurodeputados ficaram estupefactos quando descobriram que alguns consultores da Comissão Europeia, bem como da própria Angela Merkel, tem fortes ligações ao Goldman and Sachs. 
.
Este poderoso império do mal, que se exprime através de sociedades anónimas, está a destruir não só a economia e o modelo social, como também as impotentes democracias europeias.
.

Texto de Domingos Ferreira
Professor/Investigador Universidade do Texas, EUA, Universidade Nova de Lisboa
.
in https://www.google.pt/search?sourceid=chrome&ie=UTF-8&q=Os+arautos+da+transpar%C3%AAncia%2C+t%C3%AAm+como+adjunto+do+primeiro-ministro

QUEM NA CADEIRA DO PODER SE SENTA.... OU FICA OU CAI DE CANGALHAS!

A Cadeira

by Kaos
Cavaco Silva recebeu, hoje, numa cerimónia na Presidência da República, uma cadeira personalizada concebida pelo designer Paulo Lobo, austera e de trabalho, conforme pediu o presidente.
Como manobra de markting para a fábrica de cadeiras parece-me uma publicidade bem concebida, já quanto à cadeira não sei se não preferia ver o Sr. Silva sentado numa semelhante a uma outra, de que em tempos, um salazarento "Botas" caiu. Também era austera e de trabalho.

PAULINHO PORTAS E SEUS RABOS DE PALHA


As obras do Paulinho Portas e  a precisar umas “palmadinhas” no rabo... Malandreco de um raio que o parta!

Nós por cá: O Curriculum do Adjunto...

Diário da República n.º 121, Série II de 2012-06-25
Parte C - Governo e Administração Direta e Indireta do Estado
Presidência do Conselho de Ministros - Gabinete da Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Designa o licenciado João Paulo da Silva Carvalho para exercer as funções de adjunto no Gabinete da Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado dos Negócios Estrangeiros
 .
Diário da República, 2.ª série — N.º 121 — 25 de junho de 2012 22075
PARTE C
PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS
Gabinete da Subsecretária de Estado Adjunta
do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros
Despacho n.º 8443/2012
1 — Ao abrigo do disposto na alínea b) do n.º 1 do artigo 3.º, nos n.os 1, 2, 3 do artigo 11.º e do artigo 12.º do Decreto -Lei n.º 11/2012, de 20 de janeiro, designo para exercer as funções de adjunto do meu Gabinete o licenciado João Paulo da Silva Carvalho, do partido político CDS-PP.
2 — Para efeitos do disposto no artigo 12.º do mencionado decreto-lei, a nota curricular do designado é publicada em anexo ao presente despacho, que produz efeitos desde 2 de maio de 2012.
3 — Publique-se no Diário da República e promova-se a respetiva
publicitação na página eletrónica do Governo. 16 de maio de 2012. — A Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Vânia Carvalho Dias da Silva de Antas de Barros.
.
ANEXO
Nota curricular
Nome: João Paulo da Silva Carvalho.
Data de nascimento: 13 de abril de 1970. Habilitações académicas: licenciatura em direito pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. Experiência profissional: De 1988 a 2000, exerceu funções como administrativo em empresa de prestação de serviços; Desde 2000 a exercer funções no CDS-PP, foi responsável pelo Departamento de Eventos e Comunicação do CDS/PP, adjunto do coordenador autárquico, tendo, ainda, colaborado no departamento jurídico. 11102012
 
.
Despacho n.º 8444/2012
1 — Ao abrigo do disposto nos n.os 1 e 2 do artigo 35.º e no artigo 37.º do Código do Procedimento Administrativo e nos n.os 2 e 3 do artigo 5.º do Decreto -Lei n.º 11/2012, de 20 de janeiro, delego na chefe do meu Gabinete, licenciada Ana Catarina da Rocha Araújo, os poderes para a prática dos seguintes atos, no âmbito do Gabinete: a) Autorizar a realização de despesas por conta do orçamento do Gabinete até ao limite máximo previsto para os titulares de cargos de direção superior de 1.º grau, incluindo a competência a que se refere o artigo 22.º do Decreto -Lei n.º 197/99, de 8 de junho, bem como a competência para a decisão de contratar nos termos do disposto nos n.os 1 e 3 do artigo 109.º do Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro; b) Autorizar a constituição e a reconstituição de fundo de maneio, nos termos do artigo 32.º do Decreto -Lei n.º 155/92, de 28 de julho; c) Autorizar a atribuição de ajudas de custo nas deslocações em serviço em território nacional, nos termos do n.º 1 do artigo 1.º do Decreto -Lei n.º 106/98, de 24 de abril, na redação dada pelo Decreto -Lei n.º 137/2010, de 28 de dezembro; d) Autorizar a atribuição de ajudas de custo nas deslocações em serviço ao estrangeiro e no estrangeiro, nos termos do Decreto -Lei n.º 192/95, de 28 de julho, na redação dada pelo Decreto -Lei n.º 137/2010, de 28 de dezembro; e) Atos de administração ordinária no âmbito das funções específicas do Gabinete sobre as quais tenha havido orientação prévia, nomeadamente os que se refiram a decisões sobre requerimentos que delas careçam; f) Emitir despacho sobre assuntos correntes relativos a grupos de trabalho, comissões, serviços ou programas especiais que funcionem na dependência direta do meu Gabinete; g) Gestão corrente e atos de gestão ordinária no âmbito das funções específicas do Gabinete sobre as quais tenha havido orientação prévia, incluindo os grupos de trabalho, comissões, serviços ou programas; h) Emitir despachos sobre os assuntos de gestão corrente ao pessoal que esteja abrangido pelo regime de proteção social convergente; i) Aprovar o mapa de férias, dar anuência à acumulação das mesmas por conveniência de serviço e justificar ou injustificar faltas; j) Autorizar a inscrição e participação em congressos, seminários, estágios, reuniões, colóquios, cursos de formação e em outras ações da mesma natureza que decorram em território nacional ou no estrangeiro; k) Exercer as competências em matéria disciplinar; l) Autorizar a inscrição, a participação e os correspondentes encargos em congressos, seminários, estágios, reuniões, colóquios, cursos de formação e em outras ações da mesma natureza, quer decorram em território nacional, quer no estrangeiro; m) Autorização para a requisição de passaportes especiais, nos termos dos artigos 30.º e seguintes do Decreto -Lei n.º 83/2000, de 11 de maio, na redação dada pelo Decreto -Lei n.º 97/2011, de 2 de setembro; n) Autorização para a realização de despesas de representação no âmbito do Gabinete.
2 — O presente despacho produz efeitos desde 18 de Julho de 2011, ficando por este meio ratificados todos os atos praticados, no âmbito dos poderes acima delegados, até à data de publicação do presente despacho.
3 — A chefe do Gabinete será substituída, nas suas faltas ou impedimentos, pelo meu adjunto João Paulo da Silva Carvalho.
21 de maio de 2012. — A Subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Vânia Carvalho Dias da Silva de Antas de Barros.
.
P.S. - A hipocresia do Paulinho... não assina nada!!! MANDA!

SUGIDADES POLÍTICAS - "GOLPES: PASSOS COELHO, RELVAS ETC.ETC...."


Não perca e saiba, melhor, os esquemas levados a cabo pelos artistas da nossa praça Portugal. Eu acrescento sem a intenção de ofender suas mãezinhas: "puta que os pariu!"

video

Andreia Nogueira:"Jihad desde Maomé à Al-Qaeda"

Quinta-feira, 5 de Julho de 2012

Para entender as diferentes interpretações de Jahid é preciso dar longos passos atrás na história. Na verdade, o conceito tem-se modificado ao longo de 14 séculos, de Maomé a Obama bin Laden. 

Os Hadith, uma compilação de relatos das acções e ensinamentos de Maomé, esclarecem detalhes do Alcorão, facilitando indicações precisas quanto a tratados, espólios, prisioneiros, tácticas e muito mais. 
.
A partir desses preceitos, os juristas muçulmanos criaram mais tarde um conjunto de leis. Com efeito, o processo iniciado pelo Maomé teve um sucesso tão grande que, após oito anos de pregação e combate, o profeta conseguiu a submissão de Meca, no ano 630. 
.
Durante os anos que esteve no poder, Maomé travou, em média, nove batalhas militares por ano, por isso pode dizer-se que a Jihad ajudou a definir o perfil do Islão desde o princípio. O exemplo de Maomé e o califado dos seus quatro sucessores representam um período de referência para todos aqueles que regem a sua vida pelos ditos do Alcorão. 
.
“Os muçulmanos entendem que foi graças ao Alcorão que acabaram por realizar tantas e tão gloriosas conquistas” no passado, pegando desde logo nos exemplos de vida dos companheiros do profeta que sacrificaram as suas vidas pela fé islâmica (Costa, 2003, p. 23).
.
Com o fim das conquistas, altura em que dominou uma Jihad agressiva e expansiva, os não-muçulmanos deixaram de representar uma ameaça e ganhou espaço a Jihad Maior.

Entretanto, as Cruzadas - o esforço militar europeu para controlar a Terra Santa, na altura sob domínio dos muçulmanos turcos - deram à Jihad Menor, em concreto defensiva, uma nova urgência. 
.
No século XII, as invasões mongólicas subjugaram grande parte do mundo islâmico e alguns pensadores chegaram a fazer uma distinção entre falsos e verdadeiros muçulmanos e a conferir à Jihad uma nova importância, julgando a fé de uma pessoa pela sua determinação em lutar.

No século XIX, as Jihads chamadas “purificadoras” voltaram-se contra os próprios muçulmanos em algumas regiões, como na Arábia. Entretanto, o imperialismo europeu também inspirou os esforços de resistência jihadista em locais como a Índia, o Cáucaso, a Somália e Marrocos, mas todos fracassaram.

.
“O novo pensamento islamista surgiu no Egipto e na Índia nos anos 20, mas a Jihad só tomou a forma de uma guerra ofensiva radical com o pensador egípcio Sayyid Qutb, morto em 1966. 
.
Qutb retomou a distinção de Ibn Taymiya entre falsos e verdadeiros muçulmanos para acusar os não-islamistas de não serem muçulmanos e, assim, declarar uma Jihad contra eles. 
.
Então, o grupo que assassinou Anwar El-Sadat em 1981 acrescentou a ideia de Jihad como o caminho para a dominação mundial”, escreve Daniel Pipes (Pipes, 2005). 
.
Prémio Nobel da Paz em 1978 e presidente do Egipto entre 1970 e 1981, Muhammad Anwar Al Sadat foi assassinado por membros da Jihad Islâmica Egípcia infiltrados no exército e que se opunham às negociações com Israel.
.
Surgiu, entretanto, uma nova tendência dentro do Islamismo, que marca o crescimento do secularismo entre os muçulmanos, como na Turquia. 
.
A par deste crescimento, virou-se mais uma página em direcção à dominação mundial por parte dos muçulmanos, em concreto na guerra contra os soviéticos no Afeganistão, já que, pela primeira vez, jihadistas do mundo inteiro reuniram-se num país para lutar em nome do Islão. 
.
“Um palestino, Abdullah Azzam, tornou-se o teórico da Jihad global na década de 80 atribuindo-lhe um papel central sem precedentes, julgando cada muçulmano exclusivamente por sua contribuição à Jihad e fazendo desta a salvação dos fiéis e do Islão. 
.
O terrorismo suicida e Bin Laden não tardaram a surgir” (Pires, 2005). Entre a década de 90 e a actualidade, este sentimento tem crescido através da Al-Qaeda e de grupos semelhantes, que formam uma complexa rede mundial.

Referências bibliográficas:


COSTA, Helder Santos (2003), O Martírio no Islão, Lisboa, ISCSP.

PIPES, Daniel (2005), “A Jihad através da História”, in New York Sun (Consultado em http://pt.danielpipes.org/ em Dezembro de 2010).

Nota:
Texto escrito em Dezembro de 2010.

O PAULINHO PORTAS E O AMOR PELA CHINA

.

Vila do Conde: ASAE apreendeu 1,5 ME de material contrafeito num total de 62 mil peças

10:37 Terça feira, 10 de julho de 2012

.
Vila do Conde, 10 jul (Lusa) -- A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu "1,5 milhões de euros de material contrafeito", em Vila do Conde, num total de "62 mil peças", disse hoje à Lusa a inspetora-diretora do Norte daquele organismo.
.
A operação, que terminou ao final da tarde de segunda-feira, resultou de uma "investigação que decorria há cerca de um ano", tendo culminado com esta apreensão de material que estava depositado em dois armazéns situados na freguesia de Guilhabreu, em Vila do Conde, explicou Rute Serra.
.
Da operação resultou ainda a identificação de uma mulher, que já estava "referenciada pelas autoridades" por práticas semelhantes, sendo que foi "constituída arguida" e vai aguardar julgamento com termo de identidade e residência, avançou ainda a inspetora.

Carta aberta ao reitor da Universidade Lusófona


.
Exmo. Reitor. Foi com grande satisfação que soube que a Universidade Lusófona conferiu uma licenciatura em Ciência Política ao Dr. Miguel Relvas em apenas 14 meses, reconhecendo dessa forma a sua elevada estatura intelectual. Sempre sonhei com o alargamento das Novas Oportunidades ao Ensino Superior e fiquei muito feliz por terem dado o devido valor à cadeira de Direito que o senhor ministro fez há 27 anos com nota 10. Depois, naturalmente, o processo foi "encurtado por equivalências reconhecidas" (palavras do Dr. Relvas), após análise do seu magnífico currículo profissional.

É dentro desse mesmo espírito que vinha agora solicitar igual tratamento para a minha pessoa. Embora seja licenciado pela Universidade Nova com uns simpáticos 17 valores, a verdade é que o curso levou--me quatro anos a concluir e o Jornalismo anda pela hora da morte. Nesse sentido, e após análise da oferta disponível no site da universidade, venho por este meio requerer a atribuição do grau de licenciado em: Animação Digital (tenho visto muitos desenhos animados com os meus filhos), Ciência das Religiões
(às vezes vou à missa), Ciências Aeronáuticas (já viajei muito de avião), Ciências da Nutrição (como imensa fruta), Direito (fui duas vezes processado), Economia (sustento uma família numerosa), Fotografia (tiro sempre nas férias) e Turismo (visitei 15 países). Já agora, se a Universidade Lusófona vier a ministrar Medicina, não se esqueça de mim. A minha mulher é médica, e tendo em conta que eu durmo com ela há mais de dez anos, estou certo de que em seis meses posso perfeitamente ser doutor.

Respeitosamente,

João Miguel Tavares

Por:Por João Miguel Tavares (jmtavares@cmjornal.pt)

OS FILHOS DE PUTAS DE ANTÓNIO VERÍSSIMO

 

  Clique a seguir

CARTA ABERTA AOS INTRUSOS FILHOS DE PUTAS DAS ...

 

KAOS: Mon amie Hollande



François Hollande e Angela Merkel, todos sorrisos e linguagem corporal a denotar bom entendimento, juntaram-se em Reims para festejar os 50 anos do pacto de reconciliação franco-alemã.
“A nossa amizade inspira a Europa. Não queremos dar lições. Queremos simplesmente dar o exemplo”, disse Hollande.
“A Europa é bem mais do que uma moeda, e a relação franco-alemã é neste aspecto incontornável. Marcou de forma muito forte a unificação europeia, e fê-la progredir”, disse Merkel. “Mas não é uma relação exclusiva, convida quem quiser a associar-se-lhe”.
Este Hollande mal lhe prometeram a divisão da Europa já esqueceu as criticas que fazia à politica europeia e já alinha com a Frau Merkel. Ainda o vamos ver falar alemão.

O problema moral do dr. Miguel Relvas



Por Pedro Tadeu - Hoje - 5 comentários
.
Pedro TadeuO problema moral de Miguel Relvas é mais do que um eventual defeito de carácter. O problema moral dos casos com as secretas, o jornal Público ou a licenciatura na Lusófona tem uma definição:"Fazer acontecer."
.
Como a maioria de nós, Miguel Relvas terá sido educado a respeitar os valores que compõem o código legal em que vivemos. Ninguém duvida disso. Mas Miguel Relvas é um expoente de uma geração que se confrontou, em oposição à geração anterior, com um novo imperativo moral.
.
Antes, à esquerda e à direita, fosse por crença religiosa, fosse por convicção política, as pessoas condicionavam os atos públicos a um pretenso serviço social. 
.
Muitas vezes essa "caridosa missão" foi deturpada por enormes cargas de falsidade, estupidez ou desonestidade, mas ninguém se apresentava na política ou nos negócios com um discurso que não se traduzisse pela pretensão de respeitar a vontade coletiva e produzir um serviço para a comunidade.
.
Chamavam-lhe ideologia ou ética e guiava as condutas dos homens públicos, limitando-lhes, para além do estritamente legal, opções políticas, atitudes económicas, ostentações de fortunas e, até, relações pessoais.
.
Na geração de Relvas esse enquadramento foi substituído por um conceito mais simples: "Fazer o que é preciso para que fique feito." Chamaram-lhe pragmatismo. 
.
Começámos, aliás, a ouvir políticos e empresários, administradores e até académicos, daqueles que nunca tiraram o nariz da universidade, a gabarem-se, com frequência: "Eu sou um pragmático. Comigo as coisas acontecem."