Translator

domingo, 7 de outubro de 2012

Cavaco podia? Podia... mas não era a mesma coisa


12:40 Sábado, 6 de outubro de 2012


Algumas pessoas entenderam que exagerei, ontem, quando escrevi que o discurso de Cavaco Silva no 5 de Outubro talvez fosse o pior discurso do mundo. Mas insisto na ideia
.
Cavaco, mantendo a rigorosa isenção suprapartidária que compete a um Presidente, podia ter falado da necessária moderação e unidade do país na análise da situação (ou seja que as reações emotivas, embora compreensíveis, não nos farão sair do buraco em que estamos). Cavaco podia ter apelado ao esforço conjugado dos partidos políticos portugueses junto dos seus congéneres europeus para a busca de soluções que não impliquem a dose adicional de sacrifícios que nos foi prometida. 
 .
Cavaco podia ter dito que, num momento de emergência como este, o essencial da luta política não deve estar centrado na conquista do poder, mas na saída da situação em que nos encontramos, se possível englobando nessa solução a base política mais alargada possível.
 .
Cavaco podia ter dito isto, mas não disse. Talvez o Presidente não entenda que a situação do país é tão grave que mereça atitudes excecionais. Mas não vejo como sair deste atoleiro sem que haja um entendimento entre os partidos que subscreveram o acordo da troika, o que implica cedências mútuas, ao invés de caminhos experimentalistas, que é o que mais nos têm oferecido - à esquerda e à direita.
 .
Sair do Euro, sair da UE, não pagar, reduzir brutalmente o valor do trabalho, acabar com o Estado Social e vário outro ruído que por aí se ouve, pode ser tentador, mas é trágico.  
.
Manter a serenidade e apontar uma saída podia ter sido o grande contributo de Cavaco Silva. Podia, mas não foi. Infelizmente...


ESCOLHA DE HOJE

Para ler o resto clique em baixo

Portugal: E SE MATÁSSEMOS O MONSTRO?




Henrique Monteiro – Expresso, opinião, em Blogues

HUGO CHAVEZ VENCEDOR


CARACAS | Sun 7 de outubro de 2012 11:03 BRT


(Reuters) - O presidente socialista da Venezuela, Hugo Chávez foi reeleito no domingo, anulando a melhor chance da oposição em o derrubar, em  14 anos e consolidando-se como uma figura dominante na história latino-americana moderna.

Venezuela's President and presidential candidate Hugo Chavez waves as he arrives at a school to cast his vote during the presidential election in Caracas October 7, 2012. Chavez loyalists blew bugles in a wake up call for voters on Sunday as the Venezuelan leader faced the biggest electoral challenge yet to his socialist rule from a young rival, Henrique Capriles, tapping into discontent over crime and cronyism. REUTERS-Edwin Montilva  

O Chavez de 58 anos de idade, teve 54,42 por cento dos votos, com 90 por cento dos votos apurados, para 44,97 por cento para o jovem candidato da oposição Henrique Capriles, os resultados oficiais.
.
Vitória de Chávez seria estender seu domínio do Estado-membro da OPEP de duas décadas, embora ele esteja a recuperar-se de câncer e a possibilidade de que uma recorrência paira sobre seu futuro político.
.
Apoiantes jubilantes sairam para as ruas de Caracas para celebrar a vitória de um homem que tem quase o "status" messiânico entre os pobres da Venezuela, e ainda o alívio entre seus aliados de esquerda em torno da região - de Cuba e Bolívia - que contam com a sua generosidade óleo-financiado .
.
"Estou comemorando com um coração grande", disse Maria Reina, de 62 anos, apoiador Chávez, que vive no morro onde o presidente exercer o seu voto. "Chávez é a esperança do povo e da América Latina."
.
O clima era sombrio na sede Capriles "de campanha, onde simpatizantes da oposição romperam em pranto e lágrimas. A oposição agora terá de reagrupar rapidamente para as eleições estaduais em dezembro.
.
Desde que Hugo Chavez assumiu o poder em 1999, o ex-soldado extravagante voltou o porta-bandeira global de "anti-imperialismo", alegremente chacoteando o governo dos EUA, enquanto firma amizade com os líderes do Irã e Belarus.

Em casa, lançando-se como um herdeiro do herói da independência Simon Bolívar, Chávez despejou biliões de dólares em receitas do petróleo em programas de combate à pobreza, e habilmente usou suas raízes humildes a oratória para construir uma estreita ligação com as massas.

Enquanto que garantiu sua reeleição, a participação grande da oposição do voto reflete uma raiva real e crescente com o fracasso de Chávez para corrigir problemas básicos, tais como o crime violento, as estradas esburacadas, apagões e corrupção enraizada em todos os níveis.

Qual será a próxima?

Atenção agora vai mudar os planos de Chávez para um mandato de seis anos e de novo à frente do maior exportador da América do Sul a de petróleo.

O governo despendeu muito durante a campanha para aumentar as chances de Chávez, provavelmente garantir um crescimento económico saudável, de 4 a 5 por cento este ano, mas potencialmente abrindo caminho para uma ressaca inflação movida em 2013.

No passado, Chávez aproveitou eleição ganha para avançar com reformas radicais e há especulações de que seu gosto por nacionalizações podem se voltar para alguns cantos intocadas de bancos da Venezuela, indústrias alimentares e de saúde.

Tendo já a controversa alterou a Constituição para acabar com os limites de mandato presidencial, Chávez também pode ser tentado a mexer mais com ela para garantir a continuidade de seu Partido Socialista dado que sua enfermidade de câncer pode retornar.

A Constituição estabelece que se um presidente cair nos primeiros quatro anos de um mandato de seis anos, uma nova votação seria realizada. Sob tal cenário, Capriles ou outro candidato da oposição teria uma outra abertura no poder.

De qualquer maneira, todos os olhos postos estarão, novamente, sobre o estado de saúde de Chávez.

Durante um ano de tratamento a partir de meados de 2011, Chávez suportou três operações a dois tumores cancerosos, e quimioterapia, que o deixaram às portas da morte, careca exausto e temendo-se ir ao ponto mais baixo.

Ele mal se declarou curada uma vez, e repetiu que, em julho, depois de uma recaída e por sugestão dos médicos informaram que pelo menos dois anos devem passar a um doente, com tumores cancerosos supostamente curados, de lhe ser dado o atestado de saúde.
.
Chávez surgiu inchado e, por vezes, exausto, nos últimos meses, mas ele correu, um final, surpreendentemente e energético para sua campanha, mesmo conseguindo dançar, cantar e dedilhar uma guitarra em comícios.
.
Qualquer sinal de uma crise na sua saúde a partir de agora iria atiçar um debate sucessão no Partido Socialista. O cabeça do Parlamento Diosdado Cabello, ministro das Relações Exteriores, Nicolás Maduro e o vice-presidente Elias Jaua todos parecem bem posicionadas para um impulso potencial para a liderança.

Mas nenhum dos aliados de Chávez se vêm em qualquer lugar perto de sua popularidade, assim que estavam lá para ser uma outra eleição, Capriles poderia ser um favorito depois de uma campanha amplamente elogiada que o tornou conhecido em toda a Venezuela, um país de 29 milhões de pessoas.

Embora  Capriles 40 anos de idade é o melhor líder da oposição uma vez sem rumo a era Chávez, sua posição não é garantida, com outras figuras jovens - incluindo Zulia governador Pablo Perez e o prefeito de Caracas Leopoldo López - esperando na asa.

ELEIÇÕES ESTATAIS À CABEÇA

Agora, Capriles e outros líderes da coligação da Unidade Democrática deve espanar-se fora e se preparar para as eleições de governador de estado em dezembro, quando eles esperam, pelo menos, para aumentar a influência da oposição a nível local.

Novo mandato de seis anos de Chávez prazo  começa a 10 de janeiro de 2013.

Sua vitória mais recente eleição continua uma história notável, que começou com o seu nascimento em 28 de julho de 1954, em uma cabana de barro pertencente a sua avó, na aldeia rural de Sabaneta.
.
Ele entrou para o exército e passou anos planeando antes de um golpe fracassado em 1992 contra o então presidente Carlos Andrés Pérez.

Em seu caminho para a prisão, vestindo uma boina vermelha militar que viria a se tornar sua marca registrada, Chávez fez um discurso de dois minutos na televisão admitindo que sua revolução tinha falhado "por enquanto". O discurso eletrizou o país e lançou a sua carreira política.

Reabilitado em 1994, Chávez começou a percorrer o país compartilhada sua visão e, eventualmente, chocando a elite política para os varrer com a vitória nas urnas em 1998.

Com meios de comunicação privados e líderes empresariais se opunham ao seu governo, Chávez foi brevemente derrubado por dissidentes do Exército e protestos de rua em 2002 -, mas voltou dois dias depois graças a legalistas militares e populares contra-manifestações.
.
Ele também sobreviveu a um ataque do petróleo economicamente incapacitante.
.
Vitória de Chávez provavelmente significará mais investimentos estrangeiros de países politicamente aliados, como China, Rússia, Irã e Belarus, enquanto investidores ocidentais continuam a ser mais cauteloso.  

As relações com Washington também são susceptíveis de permanecer na ponta, embora o petróleo venezuelano continua a fluir para os Estados Unidos ao longo dos anos, apesar da tensão diplomática.

Wall Street esperava por uma vitória Capriles, assim que os preços dos títulos venezuelanos - entre o mercado de dívida mais ativamente de capital aberto emergente - é provável que mergulhar no triunfo de Chávez.

(Para seguir-nos no Twitter: @ ReutersVzla) (Para a cobertura multimídia, ir para reut.rs / QzUtvN)

(Reportagem adicional de Andrew Cawthorne, Daniel Wallis, Benson Todd, Brian Ellsworth, Andres Enrique Pretel, Deisy Buitrago, Mario Naranjo, Isabel Ana Martinez, Parraga Marianna e Gupta Girish; Editando por Todd Benson, Andrew Cawthorne e Murray Kieran Desking por Christopher. Wilson)
.
P.S. Tradução Google com possíveis erros, técnicos, ortográfricos.

 

 

LISBOA, PORTUGAL UM PARAISO PARA VIVER

Sim eles dizem que Lisboa é um paraíso e evidentemente todo o nosso Portugal...!!! Porém os "vândalos" políticos e outra merda de gente encostada a eles destruiram a Pátria depois da revolução de Abril de 1974.

You live in paradise.... - Vós viveis num paraíso


KAOS: O funeral



Este governo está morto há tanto tempo que já cheira mal. Mesmo que não apareça muita gente a chorar, que no dia dos mortos não lhe apareça ninguém a chorar na campa, faça-se-lhe o funeral e enterre-se a coisa de vez. Já tresanda.

Empresa de que Passos foi gestor dominou fundo gerido por Relvas



07.10.2012 - 20h19  José António Cerejo

 
Passos, Miguel Relvas e os actuais e antigos responsáveis da Tecnoforma negam alguma espécie de favorecimento devido às ligações políticas
.
A Tecnoforma, uma empresa de que Passos Coelho foi consultor e administrador, dominou por completo, na região Centro, um programa de formação profissional destinado a funcionários das autarquias que era tutelado por Miguel Relvas, então Secretário de Estado da Administração Local
.
Os números são esmagadores: só em 2003, 82% do valor das candidaturas aprovadas a empresas privadas na região Centro, no quadro do programa Foral, coube à Tecnoforma. E entre 2002 e 2004, 63% do número de projectos aprovados a privados pelos responsáveis desse programa pertenciam à mesma empresa.
.
Ao nível do país, no mesmo período, 26% das candidaturas privadas que foram viabilizadas foram também subscritas pela Tecnoforma.
.
Miguel Relvas era então o responsável político pelo programa, na qualidade de secretário de Estado da Administração Local de Durão Barroso, Paulo Pereira Coelho era o seu gestor na região Centro, Pedro Passos Coelho era consultor da Tecnoforma, João Luís Gonçalves era sócio e administrador da empresa, António Silva era seu director comercial e vereador da Câmara de Mangualde. Em comum todos tinham o facto de terem sido destacados dirigentes da JSD e, parte deles, deputados do PSD.
.
O programa Foral foi lançado por António Guterres em 2001, com dinheiro do Fundo Social Europeu e do Estado português. E ao longo dos cerca de seis anos da sua execução absorveu cerca de 100 milhões de euros.
.
Os principais beneficiários foram, de longe, os 278 municípios do Continente, numerosas juntas de freguesia, associações de municípios, empresas municipais, sindicatos, associações profissionais e outras entidades sem fins lucrativos.
.
As empresas privadas que actuam no mercado da formação profissional, e que ao tempo eram alguns milhares, também podiam apresentar candidaturas – com base em protocolos previamente celebrados com as autarquias – mas a sua parte no bolo global foi sempre diminuta. Foi nesse contexto, o das empresas privadas, que a Tecnoforma conseguiu a parte de leão do negócio.
.
Favorecimento? "Um absurdo", diz Passos Coelho
.
Tanto Passos Coelho, como Miguel Relvas e os actuais e antigos responsáveis da Tecnoforma negam que esta tenha beneficiado de alguma espécie de favorecimento devido às ligações políticas existentes entre os intervenientes.
.
Passos Coelho disse mesmo ao PÚBLICO, que essa ideia é um “absurdo”. E o presidente do Conselho de Administração da empresa, um empresário que já desempenhava essas funções entre 2002 e 2004, garante que até “já perdeu contratos por dizerem que a Tecnoforma é do Passos Coelho”.
.
O actual primeiro-ministro, que assegura nunca ter sido accionista da empresa, omite, porém, nos seus currículos que foi administrador desta entre 2005 e 2007. Ao PÚBLICO garantiu várias vezes que se desligou dela em 2004, admitindo que a tinha gerido por um “período não muito longo” em 2003 e 2004. No entanto, em 2007 ainda geria a empresa. Em Agosto passado ainda estava em vigor uma procuração dos seus donos que lhe permitia administrá-la.
.
Confrontado com esses factos, Passos Coelho manifestou-se extremamente surpreendido, afirmando, depois de os confirmar, que se tratava de um “engano” seu.
.
Procuração revogada em Agosto de 2012
.
Quanto à procuração, considerou também um “absurdo” o facto de ela não ter sido revogada, como disse ter pedido expressamente à empresa. No dia 29 de Agosto passado, depois de Passos Coelho ser questionado pelo PÚBLICO sobre o assunto, a procuração foi formalmente revogada pela Tecnoforma.
.
A eventualidade de uma empresa a que Passos Coelho esteve ligado ter sido favorecida no quadro do programa Foral foi sugerida em Junho por Helena Roseta, antiga presidente da Ordem dos Arquitectos.
.
A actual vereadora da Câmara de Lisboa disse na televisão não se lembrar do nome da empresa, mas garantiu que Miguel Relvas lhe propôs um acordo, quando era secretário de Estado da Administração Local, com o objectivo de a Ordem se candidatar a um programa de formação destinado aos seus membros com dinheiro do Foral.
.
A condição, disse Helena Roseta, era a de esse programa ser depois subcontratado a “uma empresa do dr. Passos Coelho”. A arquitecta garantiu que rejeitou de imediato a proposta. Miguel Relvas que, tal como Passos Coelho não comentou na altura o assunto, fez saber depois que apresentou uma queixa em tribunal, por difamação, contra Helena Roseta.
.
Leia mais no PÚBLICO desta segunda-feira e na edição online exclusiva para assinantes

A TEORIA DE MAZARINO



ACONTECEU ENTRE 1643 E 1715

REPASSANDO. Qualquer semelhança com os dias atuais será mera coincidência.....

UMA AULA DE POLÍTICA
Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV, na peça teatral Le Diable Rouge, de Antoine Rault:
Colbert: - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço…
Mazarino: - Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas, vai parar à prisão. Mas o Estado é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se… Todos os Estados o fazem!
Colbert: - Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criamos todos os impostos imagináveis?
Mazarino: - Criando outros.
Colbert: - Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.
Mazarino: - Sim, é impossível.
Colbert: - E sobre os ricos?
Mazarino: - Os ricos também não. Eles parariam de gastar. E um rico que gasta faz viver centenas de pobres.
Colbert: - Então, como faremos?
Mazarino: - Colbert! Tu pensas como um queijo, um penico de doente! Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres: as que trabalham sonhando enriquecer e temendo empobrecer. É sobre essas que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Quanto mais lhes tirarmos, mais elas trabalharão para compensar o que lhes tiramos. Formam um reservatório inesgotável. É a classe média!

O FILIADO NO PSD


PSD

Curta mas boa!

 
Um casal conheceu-se numa festa e foi parar a um motel.

No dia seguinte, entre olhares apaixonados, o homem disse:

- Pela maneira como tocavas o meu cabelo, deves ser cabeleireira.

A garota respondeu:

- Sou mesmo!

E sabes uma coisa?

Eu acho que tu és do PSD!!!

O homem ficou de boca aberta, verdadeiramente abismado.

Quis saber como é que ela tinha adivinhado tão facilmente a sua
filiação partidária.

A explicação veio rápida:

- É muito simples!

-Quando estavas por baixo, gritavas muito...
 

E, quando estavas por cima, não sabias fazer nada...

O "NALGUEIRO" FARFALHUDO DA UNIÃO EUROPEIA



Foi aprovada reforma aos 50 anos com 9.000 euros por mês para os funcionários da UE
 .
Noruegueses, Finlandeses, Suecos, Franceses,....Portugueses!, todos a denunciar! e a exigir HONESTIDADE
  .
Já reparou? Os políticos europeus estão a lutar como loucos para entrar na administração da UE! E por quê?
  .
Leia  o que segue, pense bem e converse com os amigos. Envie isto para os europeus que conheça! Simplesmente, escandaloso.
  .
Foi aprovada a aposentadoria aos 50 anos com 9.000 euros por mês para os funcionários da EU!!!. Este ano, 340 agentes partem para a reforma antecipada aos 50 anos com uma pensão de 9.000 euros por mês.
  .
Sim, leu correctamente!
  .
Para facilitar a integração de novos funcionários dos novos Estados-Membros da UE (Polónia, Malta, países da Europa Oriental ...), os funcionários dos países membros antigos (Bélgica, França, Alemanha ..) receberão da Europa uma prenda de ouro para se aposentar.
  .
Porquê e quem paga isto?
.
Você e eu estamos a trabalhar ou trabalhámos para uma pensão de miséria, enquanto que aqueles que votam as leis se atribuem presentes de ouro.
 .
A diferença tornou-se muito grande entre o povo e os "Deuses do Olimpo!"
  .
Devemos reagir por todos os meios começando por divulgar  esta mensagem para todos os europeus. É uma verdadeira Mafia a destes Altos Funcionários da União Europeia ....
  .
Os tecnocratas europeus usufruem de verdadeiras reformas de nababos ... Mesmo os deputados nacionais que, no entanto, beneficiam do "Rolls" dos regimes especiais, não recebem um terço daquilo que eles embolsam.
  .
Vejamos! Giovanni Buttarelli, que ocupa o cargo de Supervisor Adjunto da Protecção de Dados, adquire depois de apenas 1 ano e 11 meses de serviço (em Novembro 2010), uma reforma de 1 515 ? / mês. O equivalente daquilo que recebe em média, um assalariado francês do sector privado após uma carreira completa (40 anos)..
  .
O seu colega, Peter Hustinx acaba de ver o seu contrato de cinco anos renovado.  Após 10 anos, ele terá direito a cerca de ? 9 000 de pensão por mês.
  .
É simples, ninguém lhes pede contas e eles decidiram aproveitar ao máximo. É como se para a sua reforma, lhes fosse passado um cheque em branco.
  .
Além disso, muitos outros tecnocratas gozam desse privilégio:
  .
1. Roger Grass, Secretário do Tribunal Europeu de Justiça, receberá ? 12 500 por mês de pensão.
  .
2. Pernilla Lindh, o juiz do Tribunal de Primeira Instância, ? 12 900 por mês.
  .
3. Damaso Ruiz-Jarabo Colomer, advogado-geral, 14 000 ? / mês.
  .
Consulte a lista em:
  .
http://www.kdo-mailing.com/redirect.asp?numlien=1276&numnews=1356&numabonneXSSCleanedXSSCleanedXSSCleaned=62286
  .
Para eles, é o jackpot. No cargo desde meados dos anos 1990, têm a certeza de validar uma carreira completa e, portanto, de obter o máximo: 70% do último salário. É difícil de acreditar ... Não só as suas pensões atingem os limites, mas basta-lhes apenas 15 anos e meio para validar uma carreira completa, enquanto para você, como para mim, é preciso matar-se com trabalho durante 40 anos, e em breve 41 anos.
  .
Confrontados com o colapso dos nossos sistemas de pensões, os tecnocratas de Bruxelas recomendam o alongamento das carreiras: 37,5 anos, 40 anos, 41 anos (em 2012), 42 anos  (em 2020), etc. Mas para eles, não há problema, a taxa plena é 15,5 anos... De quem estamos falando?
  .
Originalmente, estas reformas de nababos eram reservadas para os membros da Comissão Europeia e, ao longo dos anos, têm também sido concedida a outros funcionários. Agora eles já são um exército inteiro a beneficiar delas:: juízes, magistrados, secretários, supervisores, mediadores, etc.
  .
Mas o pior ainda, neste caso, é que eles nem sequer descontam para a sua grande reforma. Nem um cêntimo de euro, tudo é à custa do contribuinte ... Nós, contribuímos toda a nossa vida e, ao menor atraso no pagamento, é a sanção: avisos, multas, etc. Sem a mínima piedade. Eles, isentaram-se totalmente disso. Parece que se está a delirar!
  .
Esteja ciente, que até mesmo os juízes do Tribunal de Contas Europeu que, portanto, é suposto « verificarem se as despesas da UE são legais, feitas pelo menor custo e para o fim a que são destinadas », beneficiam do sistema e não pagam as quotas. E que dizer de todos os tecnocratas que não perdem nenhuma oportunidade de armarem em «gendarmes de Bruxelas» e continuam a dar lições de ortodoxia fiscal, quando têm ambas as mãos, até os cotovelos, no pote da compota?
  .
Numa altura em que o futuro das nossas pensões está seriamente comprometido pela violência da crise económica e da brutalidade do choque demográfico, os funcionários europeus beneficiam, à nossa custa, da pensão de 12 500 a 14 000 ? / mês após somente 15 anos de carreira, mesmo sem pagarem quotizações... É uma pura provocação!
  .
O objectivo é alertar todos os cidadãos dos Estados-Membros da União Europeia. Juntos, podemos criar uma verdadeira onda de pressão.
  .
Não há dúvida de que os tecnocratas europeus continuam a gozar à nossa custa e com total impunidade, essas pensões. Nós temos que levá-los a colocar os pés na terra.
  .
«Sauvegarde Retraites» realizou um estudo rigoroso e muito documentado que prova por  "A + B" a dimensão do escândalo. Já foi aproveitado pelos media.
  .
http://www.lepoint.fr/actualites-economie/2009-05-19/revelations-les-retraites-en-or-des-hauts-fonctionnaires-europeens/916/0/344867
.
Divulgue! DIVULGUE! DIVULGUE!
Quantos mais souberem deste descaramento melhor!!!...

O mais paciente dos povos




Pedro Marques Lopes in Diário de Notícias

“O homem que veio apresentar o maior assalto fiscal de que há memória, substituindo o outro que nos prometeu ser sempre ele a apresentar as más notícias, por uma vez acertou.
.
O homem que fez dos orçamentos rectificativos uma rotina, que em Maio não conseguiu, nem aproximadamente, prever o desastre na execução orçamental, que tem o descaramento de afirmar que estamos no bom caminho quando apesar de todos os sacrifícios, todas as falências, todo o desemprego, nem os objectivos do défice conseguiu assegurar, numa coisa não se enganou: a desigualdade vai diminuir.
.
Como não se pode diminuir a desigualdade aumentando o padrão de vida dos mais pobres, acaba-se duma vez por todas com a classe média e ficamos todos pobres.
.
A classe que só era média pela medida portuguesa desaparece. Portugal, que já constava do triste rol dos países em que um cidadão podia ser muito pobre tendo trabalho, vai ter agora um papel de destaque nessa infelicíssima lista.”

PORTUGAL SEMPRE VIVEU SEM A EUROPA.... GOVERNOU-SE COM O QUE TINHA!

.
Mundo

Merkel diz que a Europa está a passar talvez pela mais difícil experiência económica de sempre


Sandra Vindeirinho
.
Angela Merkel diz que a Europa está provavelmente a passar pela mais difícil experiência económica de sempre. A chanceler alemã utilizou a Espanha e Grécia para dizer que as medidas de austeridade não foram impostas para insultar as pessoas.

Kaos:Chamem o Lucky Luke

Em Portugal, neste momento, quem rouba um pão é ladrão, quem rouba um povo é Ministro. Está na hora de se mudar isto e quem rouba como esta gente rouba são gatunos e merecem ser tratados como tal. Se a justiça não tem capacidade para tratar disso então tratamos nós.