Translator

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013.

Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Ferido em atropelamento
Morre em escadaria
Acidentes intencionais
Rui Fonte e Jorge Rojas
Novas portagens em Março
Ladrão filmado a chorar no ombro de vítima (COM VÍDEO)
FC Porto goleia Gil Vicente (5-0)

Capa do Público Público

Trabalhadores do metro de Lisboa cumprem hoje terceira greve parcial entre as 6h e as 10h
Segurança Social acusada de discriminar imigrantes desempregados
Procura de energia vai aumentar 1,6% por ano até 2030, prevê a BP
Não há qualquer crise de legitimidade na liderança do PS, diz Alberto Martins
Segurança Social apoiou retirada à mãe guarda das crianças encontradas mortas em Oeiras
Vítor Pereira: “Fizemos um jogo fantástico”
Desta vez, o Gil Vicente não foi um problema para o FC Porto

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Homem morre carbonizado num incêndio em anexos
Sei lá se é racismo? Sei, não é!
Portalegre está de luto e unida na ajuda às famílias
Empobrecemos e embrutecemos
Trabalhadores do Metro em greve entre as 6 e as 10h00
Caminho do Opus Dei deve ser a transparência
Queda de escadas pode ter sido homicídio

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

A primeira mulher executada nos EUA desde 2010
Saiba como se deu a tragédia na discoteca Kiss
Homem regou irmão com gasolina e matou-o
Chegada de corpos a igrejas de Portalegre marcada por emoção
Fogo "assusta" moradores de prédio em Braga
Padaria "low-cost" abre nos Aliados
Menezes volta atrás no candidato a Gaia

Capa do i i

Moody's baixa 'rating' de seis bancos canadianos
Alberto Martins: não há qualquer crise de legitimidade na liderança do PS
Menezes convoca novas eleições para escolha de candidato do PSD a Gaia
McNamara aguarda certificação de recorde após surfar nova onda gigante na Nazaré
Carla Bruni lança single no dia do aniversário do marido
Governo, patronato e sindicatos de Cabo Verde assinam Acordo de Concertação Estratégica
Segurança Social apoiou retirada à mãe guarda das crianças encontradas mortas em Oeiras

Capa do Diário Económico Diário Económico

O que devemos aprender com os australianos?
Custo das leis mal feitas dava para pagar salários dos deputados
‘Chip’ obrigatório e portagens nas ex-SCUT
Trabalhadores recebem este mês com corte no IRS e sem duodécimos
Governo está a estudar introdução de ‘chip’ obrigatório nas ex-Scut
Apoiantes dizem que Costa tem de dar sinal de que é candidato
Especialistas põem em causa redacção da lei dos duodécimos

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Schaeuble e Draghi divergem no resgate a Chipre
Digam como, bolas?!
Convergência à esquerda, sim, "ma non troppo"
O tumulto no PS
Em defesa do Estado qualidade
O IRC e a dupla tributação
Gaspar e o dividendo demográfico

Capa do Oje Oje

IAG quer ceder voos europeus à Vueling
Monte Paschi descarta subir valor do resgate
Resultado líquido do Bradesco cresce 5,4% mas falha estimativas
Siemens estuda alienar produtos de segurança
Safira está a recrutar 60 talentos
OutSystems vai admitir 40 este ano
Análise De Um Sistema Em Estado Crítico

Capa do Destak Destak

Pai da jovem indiana vítima de violação coletiva exorta à alteração da lei
Reino Unido planeia envio de 200 soldados não-combatentes para o Mali e países vizinhos -- imprensa
Presidente da Coreia do Sul indultou aliados políticos condenados por subornos
Gripe das aves matou quatro pessoas no Camboja desde o início do ano
Japão oferece 89 ME para ajudar a estabilizar o Sahel
Jornalista francês Daniel Lainé condenado a sete anos de prisão no Camboja
Associações empresariais alertaram Assembleia Municipal do Porto para os problemas do comércio e restauração

Capa do A Bola A Bola

Tiger Woods primeiro a conseguir oito vitórias no mesmo percurso
«Estou sempre a dizer ao Hulk que tem de aprender russo» - Bruno Alves
Pedro Mendes já tem renovação acertada
Tiago em negociações com o Besiktas
UCI dissolve comissão que investigava Lance Armstrong
Uma delas é cabo-verdiana e novo amor de Alex Witsel (ex-Benfica). Adivinhe qual?
«Danny é um grande jogador e merece ser chamado à Seleção» - Bruno Alves

Capa do Record Record

Derlis em valorização
Quim lança a rede
Corrida lançada para Paris
Filipe Augusto afia garras
Dani Abalo na ria para agitar as águas
Meio-campo desperta a atenção do mercado
Hélder Barbosa contra o relógio

Capa do O Jogo O Jogo

Rojas apontado ao Benfica
Sporting ataca Paulo Henrique
Obama recebeu os Miami Heat
UCI desmantela Comissão Independente
Sevilha ganha por 3-0 ao Granada
Nelson assinou pelo Palermo
Rui Fonte por quatro anos e meio

KAO:Ké Flô?

antonio costa ke flo sao rosas
Isto da Democracia dá trabalho e demora tempo. Só agora cheguei a casa e só agora me é possível fazer o post que queria ter feito há horas atrás. e mesmo assim nem tempo tenho para escrever o que desejava, mas cada um leia o boneco como mais gostar.

"...É A VIDA ALFREDO...!!!"



«Removido» da SIC-Notícias

Por Alfredo Barroso
.
CAROS amigos (poucos), simpatizantes (alguns) e conhecidos (muitos),.
... .Cumpro o «doloroso dever» de participar – para gáudio de quem detesta as minhas opiniões e não me pode ver nem pintado – que fui, no dia 2, «removido», por telefone, do programa «Frente-a-Frente» da SIC Notícias, no qual participava desde o ano de 2004.
.
Digo «removido», porque me parece ser um bom compromisso entre o termo «dispensado» (politicamente correcto) e os termos «despedido» ou «corrido» (politicamente incorrectos). Justificações da «remoção»:
.

i) necessidade de «renovar» a lista de «paineleiros», naturalmente «remoçando-a» (presumo que um velho rezingão como eu será substituído por um daqueles moçoilos geniais que agora dirigem o PSD);
.

ii) deixar de pagar as participações no «Frente-a-Frente» (150 euros cada uma), porque a SIC Notícias está paupérrima e passará a aceitar apenas «voluntários» (claro que tiveram o cuidado de não me perguntar se eu queria ser um deles…).
.
Terminam assim 17 anos consecutivos de colaboração com órgãos de comunicação social do grupo «Impresa»: oito anos e meio como cronista do EXPRESSO, de que fui removido no auge da invasão do Iraque; outros oito anos e meio como colaborador da SIC Notícias, de que fui removido no auge da «guerra» declarada há poucos dias pelo «megafone» de Vitor Gaspar, Pedro Passos Coelho. Suponho que é uma «guerra» contra a esmagadora maioria dos portugueses, que continuam a empanturrar-se de bifes todos os dias…
.
Mas é claro que não deixa de ser exaltante imaginar a satisfação que esta notícia irá causar em figuras tão proeminentes como a augusta vice-presidente (da AR) Teresa Caeiro, o austero advogado José Luís Arnaut ou o venerável empresário Ângelo Correia – que se recusavam a enfrentar-me há já alguns meses com o beneplácito dos responsáveis pelo programa.
.
Não ignoro, todavia, que o gáudio não se confina ao chamado «arco do poder», nos seus três tons habituais: cor de laranja azeda, azul cueca e cor-de-rosa fanada. Também vai entrar de roldão em alguns órgãos de comunicação social do regime, politicamente correctos, onde não faltam opinadores tão chatos ou peneirentos como «intocáveis», e digníssimos «pilares» do statu quo que não apreciam dissidências políticas nem franco-atiradores (a não ser quando haja escândalo que aumente as audiências e/ou os leitores).
.
A única coisa que se me oferece dizer, sem me rir, neste momento, é a seguinte: quando se perde poder ou a aparência dele, por mais ínfimo que seja; quando não se tem a protecção de um partido, ou de uma «igreja», ou de uma associação «cívica» semi-clandestina, ou de um grupo de pressão, ou de um «sacristão», ou de um «patrão», ou de um «padrinho», etc., etc., etc. – o «lonesome cowboy» escusa de armar ao pingarelho, e não tem outro remédio se não o de meter a viola no saco e ir para a caça aos gambozinos.
.
Saudações democráticas,
Alfredo Barroso

O QUINTETO, MUSICAL, QUE NOS LIXOU...




Convém relembrar...é que neste País há um grave problema de "perda de memória"

  

Bode expiatório
A fúria que muitos sentem relativamente à chanceler alemã Angela Merkel é compreensível. Mas não foi Angela Merkel a responsável pelo estado a que chegámos, pela crise em que nos mergulharam, pelo enorme endividamento das famílias ou pelos esquemas de corrupção que exauriram as contas públicas.
Por:
Paulo Morais, Professor universitário
In Correio da Manhã, 13/11/2012




 

Foi Cavaco Silva, e não Merkel, que enquanto primeiro-ministro permitiu o desbaratar de fundos europeus em obras faraónicas e inúteis, desde piscinas e pavilhões desportivos sem utentes, ao desnecessário Centro Cultural de Belém. Foi o seu ministro Ferreira do Amaral que hipotecou o estado no negócio da Ponte Vasco da Gama.

Foi António Guterres, e não Merkel, que decidiu esbanjar centenas de milhões de euros na construção de dez estádios de futebol. Foi também no seu tempo que se construiu o Parque das Nações, o negócio imobiliário mais ruinoso para o estado em toda a história de Portugal.


Foi mais tarde, já com Durão Barroso e o seu ministro da defesa Paulo Portas, que ocorreu o caso de corrupção na compra de submarinos a uma empresa alemã. E enquanto no país de Merkel os corruptores estão presos, por cá nada acontece.

Mas o descalabro maior ainda estava para chegar. 

Os mandatos de José Sócrates ficarão para a história como aqueles em que os socialistas entregaram os principais negócios de estado ao grande capital
 .
Concederam-se privilégios sem fim à EDP e aos seus parceiros das energias renováveis; celebraram-se os mais ruinosos contratos de parceria público--privada, com todos os lucros garantidos aos concessionários, correndo o estado todos os riscos. O seu ministro Teixeira dos Santos nacionalizou e assumiu todos os prejuízos do BPN.


Finalmente, chegou Passos Coelho, que prometeu não aumentar impostos nem tocar nos subsídios, mas quando assumiu o poder, fez exactamente o contrário. Também não é Merkel a culpada dessa incoerência, nem tão pouco é responsável pelos disparates de Vítor Gaspar, que não pára de subir taxas de imposto. A colecta diminui, a dívida pública cresce, a economia soçobra.
 .

A raiva face aos dirigentes políticos deve ser dirigida a outros que não à chanceler alemã. Aliás, os que fazem de Angela Merkel o bode expiatório dos nossos problemas estão implicitamente a amnistiar os verdadeiros culpados.

DE MARÇO A ABRIL HÁ POUCO QUE RIR...!!!


Marques Mendes ataca "tralha socrática"


Marques Mendes ataca tralha socrática 
Lusa

O antigo líder do PSD Luís Marques Mendes acusa hoje os apoiantes de José Sócrates de "arrogância, falta de regras e ausência de escrúpulos", porque "querem abrir uma crise de liderança no PS e voltar ao poder cavalgando às costas de um novo líder". Num artigo de opinião no Correio da Manhã, entitulado "A tralha socrática", Marques Mendes afirma que "é difícil descortinar maior desonestidade política". 

À MARGEM: Não temos simpatia pelos apoiantes de José Sócrates e muito menos pelo Marques Mendes que é mais um "cassete", nos meandros da política, a cheiral mal que tresanda pelos anos que já segue a "mamar" à conta do PSD.

KAOS:Big Momma’s Merkel




angela merkel passos coelho vitor gaspar big mamma
Passos Coelho afirmou que "Não sei se a chanceler alemã falou disto ou não em termos públicos, mas numa das reuniões que tivemos aqui ouvi-a justamente dizer que a Alemanha está em condições este ano de poder oferecer a países da União Europeia um mercado de exportação com mais vigor do que aquele que foi possível obter no ano passado".
Pois é, vai a ser a Alemanha que vai ser simpática em ano de eleições, com a gorda a ser aclamada no seu partido e a sofrer derrotas  após derrotas humilhantes nas eleições regionais. É ano de distribuir benesses para ganhar e isso vai aumentar o consumo.
Portugal está salvo com todo este vigor da Alemanha. Se a gorda disse está dito, vai subir a bolsa, baixam os juros, o desemprego, a recessão e sei lá que mais. Já estou a ver o Álvaro Santos Pereira a sorrir enquanto embala Galos de Barcelos e Pastéis de Nata para trocar por BMW´s, Mercedes e submarinos.

OS MADRILENOS E OS PASTEIS NATA....!!!

No quiosque anexo ao restaurante de galinha frita vendem-se gelados, refrescos e pasteis de nata cujo estes se conservam numa estufa envidraçada (assinalada com a seta) a sair quentinhos.Nada têm a ver em paladar aos nossos famosos, apenas na aparência.

 Chama-me à atenção a peça noticiosa da correspondente da RTP, Rosa Veloso, em Madrid, que dá conta da venda de 5 mil pasteis de nata por mês. 
 .
Ora esta notícia é daquelas de "cá-cá-rá-cá" dado que o espanhois bem familiarizados, há muitos anos, com os pateis de nata, aliás também conhecidos por  Belém
 .
Me parece que a jornalista está a dar uma ajudazinha ao nosso ministro da Economia Álvaro Pereira quando afirmou, pouco depois da tomada de posse, que um dos sucessos da economia portuguesa estava no lançamento dos Pasteis de Belém no exterior.  
 .
Mal sabe a Rosa Velosa os milhões de pasteis de nata (de Belém parecidos) que se vendem na Àsia e Oriente por dia! 

 .
Por exemplo na Tailândia, uma multinacional que vende galinha frita (KFC), com, creio, mais de um milhar de filiais estabelecidas do norte ao sul do país, deve vender, diariamente, umas centenas de milhares de pasteis de nata a que lhe dá o nome de "Tart Egg".
.
A confecção deste pastel não é mais do que uma mistura de leite, ovos, açúcar e sabores de que até se come bem, mas nada a tem igual ao fabricado em Belém ou noutras fábrica de pastelaria de Portugal.  
.
Quando a altura era propícia, nesta Ásia adormecida, na década setenta do século passado, a diplomacia portuguesa, não estava preparada (note-se nem hoje está) para lançar nos mercados o que havia em Portugal. 
.
Embrenharam-se a expedir para o Palácio das Necessidades os "enfadonhos" bacocos relatórios, os apontamentos de conversa, a beber uns copos e a comer umas mastigas nas recepções, enquando outras missões diplomáticas, agressivamente, vendiam seus produtos nos mercados asiáticos. E, venderam!
José Martins
 Uma embalagem com dois pasteis que comprei hoje pelo preço de 40 bates  (moeda tailandesa) cerca de um euro.
.
Clique na barra em baixo para o resto da peça

Pastéis de nata conquistam Madrid


Num dos mercados mais castiços de Madrid, vendem-se, em média, cinco mil pastéis de nata, por mês, u...
27 Jan 2013