Translator

segunda-feira, 13 de maio de 2013

As capas dos jornais e as principais notícias de Terça-feira, 14 de Maio de 2013.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

O. de Frades: escola evacuada
Pombal: detido com armas ilegais
Portimonense: SAD vai a votos
Aveiro: contramão mata idoso
Esposende: feridos em colisão
Meteo: descida da temperatura
Afeganistão: ataque contra NATO

Capa do Público Público

França pondera taxar dispositivos que se ligam à Internet
Supremo dos EUA dá razão ao grupo Monsanto em caso de patente de sementes
Português retido em Sarajevo há duas semanas por causa de acidente de viação
Rebelo de Sousa antevê Conselho de Estado a pensar num futuro com “muitas incógnitas”
Tribunal nega inconstitucionalidade de norma do Estatuto da Carreira Docente
Sorteio da Lotaria Clássica
Um morto e dois feridos graves em acidente com viatura em contra-mão

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Um mulher e 2 crianças mortas em acidente em S. Miguel
Incêndio urbano em Algés deixa nove pessoas desalojadas
E não se discutem os salários do PSI-20?
O horror podia ter dado mais jeito
Interrupções da gravidez voltam a subir entre as desempregadas
Interrupções voluntárias da gravidez descem 7,6%
Portugal está no "caminho certo" para sair do programa

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Ama de companhia enganou-se na via e conduziu um dos patrões à morte
Consultor que deu Mundial ao Brasil trabalha mente do Benfica
Adolescente de 12 anos apunhalou irmã de oito até à morte
Rescisões no Estado de 1,5 e 1,25 salários vão pagar IRS
São João faz remédios que indústria deixou de fornecer
Ferrari de John Lennon será leiloado
Jornalistas apanhadas a simular direto à distância

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

O guião de uma crise
Cavaco Silva está a avisar no tempo certo
Trapalhada no Governo de Passos e Portas
Governo em contra-relógio para arranjar alternativa à taxa sobre as pensões
Função Pública vai ter subsídio de desemprego e menos tempo na mobilidade
Renegociação dos contratos da Lusoponte e da Brisa depende da lei do ruído
Hospitais mais poupados são padrão para cortes de custo na Saúde

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Acordo com Scutvias alarga concessão em três anos
Fazer render a sustentabilidade
EDP vai deixar mais de metade da dívida tarifária no sistema financeiro
Empark "ataca" negócio de 102 milhões em Espanha
Endividamento & crescimento
Segundo maior accionista da Jerónimo Martins vendeu 5% da posição
Eurogrupo aprova nova tranche de ajuda à Grécia de 7.500 milhões

Capa do Oje Oje

Patron tem mil milhões para imobiliário alemão
Empresas da UE perdem 3% das vendas
Acciona lucra mais 18% até março
Negócio internacional beneficia Sacyr
Barómetro ACEGE/OJE/RR/Netsonda: Cortes da despesa pública devem ser acompanhados por redução de impostos
África é o segundo destino de investimento regional mais atrativo do mundo
Alexandra Andrade: “Detetámos algumas oportunidades de negócio”

Capa do Destak Destak

Catorze países da UE querem exclusão do audiovisual do acordo de comércio livre com EUA
Pelo menos 11 mortos em acidente com autocarro na Rússia
Homem detido em Chelas por transportar granada de instrução
Carros da Presidência da República encontram "garagem" fixa na Alfândega do Porto
Grande Prémio Bial é hoje entregue no Porto a investigador canadiano
Estado norte-americano do Vermont legaliza morte assistida
Encontro de Presidente moçambicano com Xi Jinping domina primeira página do China Daily

Capa do A Bola A Bola

Simy rejeitou Belenenses
Porcelis fez estalar o verniz
Bahia quer levar Makelele e Lopes
«Sulejmani é grande contratação» - Overmars
Inter de Milão de olho em Rojo
Barcelona já conversou com Abidal
«Acho que o golo vai mudar um pouco a minha vida» - Kelvin

Capa do Record Record

Lateral em lista de espera
O Incrível Kelvin
Razia central
António Pereira: «O que fizemos foi histórico»
As armas do Chelsea
Tiago Machado: «O melhor deste Giro ainda está para vir»
O senhor das Ligas

Capa do O Jogo O Jogo

Real Sociedad mantém lugar de Champions
Oficial: City despede Mancini
Confrontos estragam a festa do PSG
Inauguração do museu definida em plenário
Gaitán apontado ao Leverkusen
38 títulos depois, Ferguson ainda salta e tira fotos
Última jornada da II Liga joga-se sábado

A Frase


O governo leva a sério o seu trabalho de descontrução do Estado social. A oposição deveria levar a sério a sua missão de salvaguarda desse Estado social. Mas então, por que jamais admite em público que, para levar a cabo essa missão, esperar pela queda do governo não basta?
Rui Tavares, Público

NOTAS VERBAIS - "ORA TOMEM LÁ O ESCUDO E TOSTÕES"



BARÓMETRO/ € ? Sinal dos tempos

Portugal deve sair do euro?


Sim
62,86%
Não
37,14%

Não é preciso traduzir para alemão este sinal. Vale o que vale, mas há que ter em conta.

Bruxelas admite alternativas ao pacote do governo português


Para o pacote da cambada que deambula por Bruxelas.


Em Bruxelas, o porta-voz do comissário Olli Rehn assegura que são admitidas medidas alternativas às que foram acordadas com a troika.

Simon O'Connor não quer, no entanto, comentar o caso específico de Portugal, embora admita a hipótese de haver alternativas às medidas desenhadas com a troika.
.
P.S. - Peço desculpa aos leitores deste blogue de por vezes a prosa/imagens não serem decentes. Acontece que estamos cansados e vencidos da "puta da vida" de aturarmos políticos e outra gente (que por ora não nomeio) de baixo estofo.

APOSENTAÇÃO (CORTES NAS PENSÕES) - OU UM CONFLITO DE GERAÇÕES




DIVULGA O MAIS POSSÍVEL!
 .
 .
 .
Pela fala do Senhor Primeiro-Ministro fica-se a saber da existência de pensões de aposentadoria que estão acima daquilo que resultaria da correta aplicação do Cálculo Actuarial aos descontos que fizeram.
.
Sendo assim - e não há razões para admitir que o Senhor Primeiro-Ministro não sabe o que diz - estamos perante situações de corrupção. Porque o Centro Nacional de Pensões e a Caixa Geral de Aposentações só podem atribuir pensões que resultem da estrita aplicação daqueles princípios actuariais aos descontos feitos por cada cidadão, em conformidade com as normas legais.
.
Portanto, o Estado tem condições de identificar cada uma dessas situações e de sancioná-las, em conformidade com a legislação de um Estado de Direito, como tem de sancionar os agentes prevaricadores, que atribuíram pensões excessivas.
.
Mas, é completamente diferente a situação face aos cidadãos que celebraram contratos com o Estado. Esse contrato consistia em que, ano após ano, e por catorze vezes em cada ano, o cidadão entregava ao Estado uma quota das suas poupanças, para que o mesmo Estado, ao fim dos quarenta anos de desconto lhe devolvesse essa massa de poupança em parcelas mensais, havendo dois meses em que era a dobrar, como acontecera com os descontos.
.
E tem de ser assim durante o tempo em que o cidadão estiver vivo e, em parte mais reduzida, mas tirada, ainda, da mesma massa de poupança individual, enquanto houver cônjuge sobrevivo.
.
E esta pensão tem o valor que o Estado, em determinado momento, comunicou ao cidadão que passava a receber. Não tem o valor que o cidadão tivesse querido atribuir-lhe.
.
Portanto, o Estado Português, pessoa de bem, que sempre foi tido como modelo de virtudes, exemplar no comportamento, tem de continuar a honrar esse estatuto.
.
Para agradar a quem quer que seja que lhe emprestou dinheiro para fazer despesas faraónicas, que permitiram fazer inumeráveis fortunas e deram aos políticos que assim se comportaram votos que os aconchegaram no poder, o Estado Português não pode deixar de honrar os compromissos assumidos com esses cidadãos que, na mais completa confiança, lhe confiaram as suas poupanças e orientaram a sua vida para viver com a pensão que o Estado calculou ser a devida.
.
As pensões que correspondem aos descontos que cada qual fez durante a vida cativa nunca poderão ser consideradas excessivas. Esses Pensionistas têm de merecer o maior respeito do Estado. Têm as pensões  que podem ter, não aquelas que resultariam do seu arbítrio.
.
E é este o raciocínio de pessoas honestas. Esperam que o Estado sempre lhes entregue aquilo que corresponde à pensão que em determinado momento esse mesmo Estado, sem ser coagido, lhes comunicou passariam a receber na sua nova condição de desligados do serviço activo. 
 .
Ou seja, a partir do momento em que era suposto não mais poderem angariar outro meio de sustento que não fosse a devolução, em fatias mensais, do que haviam confiado ao Estado para esse efeito.
 .
 .
 .

Alteração da Constituição de Portugal para 2013, já em marcha!




Se lutares, podes perder; se não lutares, estás perdido!


Pensam que poderá ser uma ideia interessante ?
Se sim, muito bem, toca a actuar
 
Alice Carvalheira R. Borges
Universidade de Lisboa  - Serviços de Acção Social
                                 Gabinete Jurídico
                   Tel.
21 781 74 40 Ext. 305
                  E-mail; alice.borges@sas.ul.pt
Assunto: Alteração da Constituição de Portugal para 2013

Peço a cada destinatário deste e-mail que o envie a um mínimo de vinte pessoas em sua lista de contactos, e por sua vez, peça a cada um deles que faça o mesmo.

Em três dias, a maioria dos portugueses lerá esta mensagem. Esta é uma ideia que realmente deve ser considerada e revista por todos os cidadãos.
Alteração da Constituição de Portugal para 2013 para poder atender o seguinte, que é da mais elementar justiça:
-
1. O deputado será pago apenas durante o seu mandato e não terá reforma proveniente exclusivamente do seu mandato.
-
2. O deputado vai contribuir para a Segurança Social de maneira igual aos restantes cidadãos. Todos os deputados ( Passado, Presente e Futuro) passarão para o actual sistema de Segurança Social imediatamente. O deputado irá participar nos benefícios do regime da S. Social exactamente como todos os outros cidadãos. O fundo de pensões não pode ser usado para qualquer outra finalidade. Não haverá privilégios exclusivos.
.
3. O deputado deve pagar seu plano de reforma, como todos os portugueses e da mesma maneira.
-
4. O deputado deixará de votar o seu próprio aumento salarial.
-
5. O deputado vai deixar o seu seguro de saúde actual e vai participar no mesmo sistema de saúde como todos os outros cidadãos portugueses.
-
6. O deputado também deve estar sujeito às mesmas leis que o resto dos portugueses
-
7. Servir no Parlamento é uma honra, não uma carreira. Os deputados devem cumprir os seus mandatos (não mais de 2 mandatos), e então irem para casa e procurar outro emprego.
.
O tempo para esta alteração à Constituição é AGORA. Forcemos os nossos políticos a fazerem uma revisão constitucional.
.
Assim é como se pode  CORRIGIR ESTE ABUSO INSUPORTÁVEL DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA.
.
Se você concorda com o acima exposto, ENTÃO VÁ PARA A FRENTE.
.
Se não, PODE DESCARTÁ-LO.
Você é um dos meus 20 contactos.
Por favor, mantenha ISTO A CIRCULAR.

KAOS:Santa Milagreira




paulo portas patrona dos pensionistas
 Hoje é Fátima, no Sábado foi Futebol. O Fado esse é todos os dias aquilo em que se transformaram as nossas vidas com este governo. Mas voltando a Fátima e a milagres aqui deixo a milagreira Santa Paulinha das Feiras que consegue o impossível, aprovar uma taxa de 10% sobre as pensões e dizer que não as admite nem vai aplicar. É mesmo a patrona milagreira dos pensionistas.

O PAULINHO O "FLUTUANTE"


Paulo Portas – Fronteiras flutuantes...


Paulo Portas declarou, há poucos dias, envergando garbosamente a sua máscara de estadista, máscara com que esconde o mais abjecto oportunismo político... que, no que respeitava aos cortes nas pensões, havia uma «fronteira que ele não permitiria que fosse ultrapassada».
Dir-se-á que Portas, invertebrado... permitiu que se ultrapassasse a tal fronteira. Errado!!!
A “fronteira” é que mudou de lugar!
Poderá parecer um fenómeno muito estranho, este das “fronteiras flutuantes”... mas, na verdade, está constantemente a acontecer... no mundo dos canalhas.

OS SEGREDOS DO GOLMAN SACHS



Para quem não teve o ensejo de ouvir  na TVI24 a reportagem aqui ficam:
Os segredos do Goldman Sachs :
Clique a seguir

E tem mais a seguir

A culpa da crise é dos funcionários públicos




Sim, a culpa da crise é do funcionário público Vítor Constâncio que não
viu,
ou não quis ver o buraco do BPN;

 Sim, a culpa da crise é do funcionário público Teixeira dos Santos que não
viu,
ou não quis ver o buraco da Madeira;


Sim, a culpa da crise
é do funcionário público Alberto João Jardim que
criou
"às escondidas para os do continente não cortarem nas tranches" um buraco de seis mil milhões de euros; Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos da Assembleia da República que auferiram só em ajudas de custo no ano de 2010 a módica quantia de três milhões de euros, fora os salários e demais benefícios;

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos que gerem, continuamente, em prejuízo as empresas públicas como a Metro do Porto, CP, ANACOM, REFER, REN, CARRIS, EDP, PT, Estradas de Portugal, Águas de Portugal, . a lista é interminável, mas não abdicam das viaturas topo de gama, telemóveis, talões de combustível... enfim a lista é interminável;

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos das Juntas de Freguesia e
Câmaras Municipais
que ganham por cada reunião assistida;

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos da Assembleia da República, já reformados, com as suas subvenções vitalícias por meros 6
anos de "serviço". Reformados alguns com apenas 40 anos de idade!!! Quantos são desde 1974? Enfim, a lista é interminável.

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos que presidem fundações
como a Guimarães 2012 com salários imorais, na ordem dos milhares de euros.
 

Quantas são? Enfim, a lista é interminável;

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos que compram submarinos;

Sim, a culpa da crise é dos funcionários públicos que adjudicam pareceres
jurídicos
a empresas de advogados, quando podiam solicitar o mesmo serviço às Universidades, pagando dez vezes menos, ajudando dez vezes mais as finanças das mesmas;

Sim, a culpa da crise
é dos funcionários públicos que adjudicaram obras
permitindo as famosas "derrapagens financeiras". E quem paga? É o Estado!!!

Etc., etc., etc..

Sim, a culpa da crise
é desses funcionários públicos, e não dos funcionários públicos que trabalham arduamente para alimentar estes pulhas


Carlos Couto, funcionário público,

Pagador de impostos.

KAOS:O Cisma Grisalho




paulo portas o cisma grisalho
“Num país em que grande parte da pobreza está nos mais velhos e em que há avós a ajudar os filhos e a cuidar dos netos, o primeiro-ministro sabe e creio que é a fronteira que não posso deixar passar”. “Não quero que em Portugal se verifique uma espécie de cisma grisalho, que afectaria mais de três milhões de pensionistas, uns da Segurança Social, outros da Caixa Geral de Aposentações. Quero, queremos todos no Governo, uma sociedade que não descarte os mais velhos; quero, queremos todos no Governo, um ajustamento que não prejudique sobretudo os que não têm voz.”
Paulo Portas no domingo passado
Mesmo  depois de Paulo Portas ter admitido que a insistência nesta medida podia gerar uma crise política, “O Conselho de Ministros reuniu para se inteirar da conclusão dos trabalhos relativos ao 7º exame regular e confirmar as condições necessárias ao seu fecho, de modo a que o senhor ministro de Estado e das Finanças possa delas dar nota nas reuniões que amanhã se iniciam em Bruxelas”. O líder do CDS e ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, aceitou, a título excepcional, a nova contribuição dos reformados (a taxa de sustentabilidade sobre as pensões).
O CDS já foi o partido do Taxi, só espero que após as próximas eleições seja o do Smart. Esta gente não tem espinha, não tem moral, não tem dignidade, não tem respeito, não tem nada. São moluscos peganhentos, gente mesquinha e miserável.  Que apodreçam e que um dia se façam filas, maiores que as que crescem todos os dias nos centros de desemprego, para lhes mijar nas campas.

O CANGALHEIRO GASPAR



Gaspar leva ao Eurogrupo plano de cortes com passo atrás de Portas


Carlos Santos Neves, RTP | Publicado há 16 minutos

Anunciado mais um compromisso entre Pedro Passos Coelho e Paulo Portas, desta feita para a possível aplicação da denominada “TSU dos pensionistas”, o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, submete hoje aos homólogos da Zona Euro, em Bruxelas, o pacote de 4,8 mil milhões de euros em cortes na despesa pública. Sobre a mesa do Eurogrupo está o fecho do sétimo exame do resgate português, que acarreta uma injeção de dois mil milhões de euros nos cofres do Estado.

OS NOSSOS ILUSTRES POBRES




Que pobrezinhos que eles são... Temos mesmo de organizar um peditório! 
 GENTE HONESTA É OUTRA LOIÇA!!!!
REPASSAR
Ponham bem os olhos nesta reformada CINCO ESTRELAS.
A classe média está a perder poder de compra, porque não sabe ou não quer investir.
Aprendam com quem sabe:
A casinha no Algarve e a reforma são dados pessoais e ninguém teria que meter o bedelho, não fosse o caso do seu esposo,
o reeleito Presidente da República, ter explicitamente referido a situação de que a sua esposa tinha apenas 800 euros de reforma.
DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS de MARIA CAVACO SILVA:

- BCP: Conta à ordem nº 882022 (1ª Titular) - 21.297,61 Euros;
- Depósito a prazo: 350.000,00 Euros (vencimento04/04/2011);
- BPI:  Conta à ordem nº 60933.5 - 6.557 Euros;
- Depósito a Prazo: 140.000,00 Euros (juro 2,355%,vencimento em 21/02/2011);
- Depósito a Prazo: 70.000.00 Euros (juro 2.355%,vencimento em 20/03/2011).
- PPR:  52.588,65 Euros;
- Acções detidas:
                  BPI - 6287;
                  BCP - 70.475;
                  BRISA - 500;
                  COMUNDO - 12;
                  ZON – 436;
                  Jerónimo Martins - 15.000;

- Obrigações BCP FINANCE: 330 unidades (Juro Perpétuo 4.239%);
FUNDOS DE INVESTIMENTO:
- Fundo AVACÇÕES DE PORTUGAL - 2.340 unidades;
-  Milenium EURO CARTEIRA - 4.324.138 unidades;
- POJRMF FUNDES EURO BAND EQUITY FUND - 118.841.510 unidades !!!!!

Para uma "professora reformada" com 800 euros esta poupança é simplesmente incrível não acham???????l!
E AINDA ESTÁ POR NASCER ALGUÉM MAIS SÉRIO DO QUE O MARIDO!!!
ENTÃO O MARIDO NÃO É PROFESSOR DE ECONOMIA?!... AQUELE, ENQUANTO PRIMEIRO MINISTRO, DIZIA QUE NUNCA SE ENGANAVA E RARAMENTE TNHA DÚVIDAS, AQUELE A QUEM O SEU EX-MINISTRO DAS FINANÇAS, MIGUEL CADILHE, CHAMOU "O PAI DO MONSTRO, E UMA ESPÉCIE DE EUCALIPTO QUE SECA TUDO EM VOLTA"?
.
PORQUE NÃO TOCA A COMUNICAÇÃO SOCIAL NESTE HOMEM, NO CASO DO SEU ENVOLVIMENTO NA CRIAÇÃO DO BPN, NA FALTA DE ÉTICA E DE TRANSPARÊNCIA QUE ENVOLVERAM OS SEUS NEGÓCIOS COM AQUELA  INSTITUIÇÃO BANCÁRIA E TAMBÉM  DA PERMUTA DA VIVENDA "MARIANI" POR UM TERRENO, NA COELHA, ALBUFEIRA, PERTO DO MAR, EM LOCAL PRIVILEGIADO, COM MAIS DE 1800 M2, ONDE EXISTIA UMA VIVENDA EM CONSTUIÇÃO HÁ DEZ MESES, COM TRÊS PISOS E PISCINA, FOI AVALIADO  APENAS COMO "LOTE DE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO", NO ANO DE 1999, QUANDO O IMOBILIÁRIO ATINGIU OS VALORES MAIS ELEVADOS, , AVALIADO EM 27.500$00 (137.500,00 €).
ERA BOM SABER-SE AS CONDIÇÕES EM QUE FOI NEGOCIADO NÃO SÓ TODO O TERRENO ONDE SE INTEGRA O LOTE DE CAVACO SILVA, MAS TAMBÉM OS DOS "SEUS COMPANHEIROS DE JORNADA" DO DO PPD/PSD E BPN, ONDE TODOS CONSTRUIRAM VIVENDAS, E OS QUE SE PASSOU QUANTO À OBTENÇÃO DOS RESPECTIVOS LICENCIAMENTOS PELO MUNICÍPIO E SE HOUVE, COMO SE SUSPEITA, FUGA AO FISCO...

É FODIDO SER VELHO EM PORTUGAL!